20/02/15 | 17:29
Alunos de quatro creches da Semed receberão suplemento vitamínico que combate anemia na infância

Com o intuito de combater a anemia, doença causada pela falta de ferro e outros micronutrientes na alimentação, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com o Ministério da Saúde, inicia na próxima segunda-feira, 23, a aplicação do NutriSus nas refeições de 240 crianças de um a quatro anos, das creches municipais Eliana de Freitas, Manuel Octávio, Maria Ferreira Bernardes e Magdalena Arce Daou. As unidades de ensino são conveniadas com o Programa Saúde na Escola (PSE).

 O NutriSus é um suplemento vitamínico em pó composto de micronutrientes que serão inseridos no almoço dos alunos da creche. Ele não tem gosto e nem cor e será manuseado pelas manipuladoras de alimentos das unidades de ensino. Por meio da refeição, cada criança fará a ingestão de um sachê por dia. O suplemento será consumido pelo aluno durante no mínimo 36 dias e no  máximo 60 dias.

 A ideia nasceu após o Ministério da Saúde ter acesso a um estudo que revelou que práticas alimentares inadequadas nos primeiros anos de vida estão intimamente relacionadas à morbidade de crianças, representada por doenças infecciosas, problemas respiratórios, desnutrição, excesso de peso e carências de micronutrientes, o que ocasiona a anemia.

 De acordo com a chefe da equipe multifuncional da gerencia de creches, Débora Napoleão, no Brasil, uma em cada cinco crianças apresentam a doença. Diante deste cenário, a Semed aderiu ao NutriSus.

 

“O NutriSus é uma estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes em pó que vai abranger todas as creches que aderiram o PSE (Programa Saúde na Escola). Inicialmente teremos a participação dos distritos de saúde da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde), que farão o acompanhamento com nutricionistas das creches e, a partir de março, teremos a ajuda dos acadêmicos de nutrição da faculdade Literatus”, afirmou.

 “É um sachê, sendo um ao criança por dia. Ele contém 1g de micronutrientes e será acrescentado no prato da criança. Ele não tem sabor e não vai mudar a coloração do alimento. Ele vai trazer desenvolvimento das crianças na parte pedagógica, uma vez que uma criança sem anemia, com certeza, terá um aproveitamento melhor”, concluiu Napoleão.

 Texto: Thiago Botelho

Fotos: Cleomir Santos/Semed

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054 / 8842-1188