17/10/17 | 15:58
Alunos de escolas municipais da zona Norte recebem atendimento oftalmológico

Aproximadamente sete mil alunos, da Educação Infantil e do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, de 193 unidades de ensino da rede municipal passarão por exame oftalmológico, por meio do Projeto de Saúde Ocular, que faz parte do Programa Municipal Saúde do Escolar, promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Nesta terça-feira, 17/10, as unidades de ensino da DDZ Norte foram as primeiras a receber o Projeto de Saúde Ocular, sendo beneficiados com exame de baixa acuidade 2.276 estudantes.

O projeto já existe desde 1994, é realizado seguindo as Diretrizes de Atenção à Saúde Ocular na Infância, do Ministério da Saúde, e objetiva que problemas visuais sejam detectados e corrigidos, a fim de evitar que repercutam desfavoravelmente no desempenho escolar do aluno.

No início do ano foi realizado em toda rede municipal uma triagem com 69.021 alunos do município, sendo diagnosticados 6.901 estudantes com baixa acuidade visual e que passarão pelo oftalmologista. Serão realizados 5 mil consultas oftalmológicas, além da doação de dois mil óculos. O projeto será desenvolvido nas sete Divisões Distritais Zonais da secretaria, nos polos de cada zona distrital.

Os alunos atendidos, explicou a assessora pedagógica e responsável pelo projeto na Semed, Patrícia Félix, apresentaram a necessidade de uma medida corretiva visual por possuírem dificuldades para ler e escrever. “O projeto veio para ajudar na questão da evasão escolar, todos os anos a Semed, juntamente com os professores começam os testes  de acuidade visual, que verifica se os alunos precisam passar por um oftalmologista, já que isso tem reflexo direto no rendimento escolar”, informou.

A pedagoga Elucideti de Lacerda Sanches, da Escola Municipal Presidente João Goulart, bairro Santa Etelvina, um dos cincos polos da DDZ Norte, disse que foram triados mais de 150 alunos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental da escola, para fazer o exame. Para a educadora, o projeto veio no momento certo.

“O projeto é de suma importância porque nós, que estamos no dia a dia com os alunos, sabemos as dificuldades que eles enfrentam, quando apresentam algum problema de visão”, contou.

A oftalmologista Priscila Bulcão, explicou como é importante que as crianças recebam esse tipo de acompanhamento médico. “Até os 7 e 8 anos é preciso fazer anualmente uma consulta para saber se esse grau evoluiu ou não. Por conta das atividades escolares, a criança vai exigir e forçar a visão, então é preciso esse acompanhamento”, orientou.

O aluno do 3º ano, Lucas de Oliveira Prazeres, 10, passou pelo exame e descobriu que precisaria usar óculos. Ele apresentava dificuldades para enxergar de longe o que a professora escrevia no quadro e ler seu material em sala de aula.

“Estou feliz porque preciso mesmo de óculos. Tenho dificuldades para ver as letras pequenas, mas quando usar os óculos vai ser melhor até para aprender o que a professora passa em sala”, comemorou.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga / Semed

Fotos: Marinho Ramos / Semcom

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054