21/10/14 | 16:20
Alunos de escola municipal participam de manhã de autógrafos com escritor amazonense

Alunos da Escola Municipal Nova Vida, localizada no bairro Mauazinho, zona Leste, participaram de uma manhã de autógrafos com o escritor Pedro Lucas Lindoso, patrono da biblioteca escolar da unidade, inaugurada em junho deste ano. Durante o evento, os estudantes do 5º ano interpretaram ‘O boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’, primeira obra do autor.

A apresentação teatral arrancou aplausos dos presentes e elogios de Lindoso. “Estou muito emocionado. Vocês entenderam perfeitamente a moral da história, melhoraram e a adaptaram para uma peça, que ficou muito mais bonita. Estão de parabéns”, disse o patrono da biblioteca aos estudantes que encenaram a estória.

Lindoso, que também é advogado e professor, comentou sobre a oportunidade de estar com alunos de escola pública. “É uma alegria muito grande ter essa oportunidade, principalmente porque já fui professor, então esse ambiente escolar me é familiar, me sinto muito a vontade entre estudantes e colegas professores”.

Na ocasião, as duas obras do autor foram autografadas. Os títulos ‘O boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’ e ‘Oremos pela Guerra’, republicados neste ano, fazem parte do acervo de livros da biblioteca. “‘Oremos pela guerra’ é um romance lançado há algum tempo, mas que está sendo relançado. É um romance que se passa na cidade de Manaus no início da segunda guerra mundial. Já o livro do ‘Boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’ é uma literatura infantil que conta a história de um jacaré invejoso”.

O aluno Marcos Antônio Shelden Olímpio, 14, interpretou o jacaré e comentou a montagem da peça levou duas semanas para ficar pronta. “O livro conta a história de um boto e um jacaré, que eram compadres e moravam nos beiradões do interior do Amazonas. O jacaré vivia triste porque os curumins só queriam dar peixes e brincar com o boto. Então, para ficar igual ao boto, ele pediu ajuda a Mãe D’água para que ela cortasse o rabo dele, mas nada adiantou, os curumins continuavam não gostando dele”, contou Marcos.

A assessora pedagógica da Divisão Distrital Zonal Leste 1 (DDZ 5), Deusa Carvalho, foi quem dirigiu a apresentação. “Apesar dos contratempos, deu tudo certo e os alunos gostaram muito de interpretar a obra. O Pedro já tinha estado na escola e por isso muitos já conhecem os livros que estão biblioteca. Então resolvemos readaptar para uma peça teatral, que ajuda a melhorar o raciocínio e aprendizagem da linguagem e escrita, além de melhorar o desempenho dentro da sala de aula”.

Texto: Luana Carvalho

Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054