18/08/15 | 14:29
Alunos de escola municipal apresentam trabalhos de pesquisa com temática de energia

IMG_0005 (1)Os quase 700 alunos da Escola Municipal José Resende Sobrinho, no Tancredo Neves, zona Leste, transformaram a unidade de ensino, na manhã desta terça-feira, 18, durante a Feira de Ciências em um laboratório. Em cada sala de aula foram apresentados trabalhos de pesquisa com temas relacionados à energia. O evento foi aberto aos pais e a comunidade.

De acordo com o diretor da escola, Osvaldo Fernandes Neto, os trabalhos foram pautados na temática da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que será realizada em outubro. A feira, segundo ele, é uma forma de despertar nos alunos o gosto pela ciência.

IMG_0024“A ideia é mostrar a eles as oportunidades de seguirem diferentes carreiras no futuro. Aqui, eles têm contato com eletrônica, elétrica, reciclagem. Descobrindo isso, eles vão tendo esse incentivo”, destacou.

Os alunos do 5º ano apresentaram os tipos de geração de energia possíveis no Brasil, como: eólica, solar e oxirredução. Nessa última, a fonte é por meio da oxidação dos metais. Para esta, os estudantes utilizaram seis copinhos de café cheios de água, sal e cobre. Dentro dele, foi inserido um parafuso corroído pela mistura química e que gerou uma energia de 5,4 volts, o equivalente a três pilhas.

IMG_0080A dona de casa Kátia Cristina de Almeida visitou os trabalhos e gostou muito do que viu. Ela é mãe da aluna Andrezza, do 5º ano.

“A minha filha esta participando, pela primeira vez, de uma feira de ciências. Visitei alguns trabalhos e estão muito lindos. Eu senti que a direção está se preocupando em chamar mais os pais para estarem na escola. Essa interação é importante”, observou.

Sala hightech

IMG_0101A apresentação que mais chamou atenção dos visitantes foi a do 7º ano. A sala estava com a luz apagada e na entrada, um estudante entregava óculos 3D. Antes de mostrar o experimento, os alunos falavam sobre a evolução das animações gráficas até a chegada dos vídeos em três dimensões. Os presentes puderam assistir a uma parte do filme Rio.

Logo depois foi apresentado o experimento com a holografia, que apresenta imagens com altura, profundidade e largura. Na ocasião, foi projetada uma bailarina.

A estudante Maria Antônia Cardoso, 13, explicou que a holografia também serve como ferramenta de segurança. “Foram criados selos holográficos para serem colocados em produtos passíveis de pirataria, como cartões de crédito que podem ser clonados. Isso evita essa clonagem”, explicou.

Texto: Thiago Botelho
Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054