02/10/15 | 9:50
Alunos da Escola Municipal Maria Rufina visitam Casa do Idoso Vicente de Paulo

unnamedUm dia de reflexão, alegria, carinho e amor. Assim pode ser definida a visita de 35 alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e do projeto Acelera da Escola Municipal Maria Rufina, localizada no bairro Alvorada, à Casa do Idoso Vicente de Paulo, situada no bairro São Raimundo. O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira, 1º de outubro, data da celebração do Dia Nacional do Idoso. Na ocasião, a comunidade escolar fez a doação de 105 quilos de gêneros alimentícios à instituição.

Pelo quinto ano consecutivo, os alunos, professores e a coordenação pedagógica da unidade de ensino fizeram a visita para acompanhar de perto o trabalho realizado pela instituição com 26 idosos independentes, semi-independentes e dependentes abrigados na Casa.

Para ajudar a contribuir e auxiliar os idosos da Casa Vicente de Paulo, alunos e educadores da escola Maria Rufina fizeram a doação de cerca 105 quilos de gêneros alimentícios, como leite líquido, vinagre, feijão, farinha de tapioca, sacos de lixo e fralda geriátrica.

unnamed1A diretora da escola, Sandra Aguiar, disse que cada criança entregou uma cesta de produtos de higiene aos idosos. Ela destacou, ainda, que os gêneros alimentícios foram arrecadados pela comunidade em prol da Casa do Idoso. “Esse momento é de sensibilizar nossos alunos na questão da vivência do idoso no dia a dia. Hoje, nossa população é de idosos, onde o número de crianças que nascem se reduz a cada dia. Essa valorização começa em casa, com os avós, já que a maioria dessas crianças e cuidada por eles”, comentou, ressaltando o fato de essas pessoas estarem à margem da sociedade. “Por isso fazemos esse trabalho de valorização e da importância do idoso na sociedade”, disse.

De acordo com a psicóloga da Casa do Idoso Vicente de Paulo, Marciane Farias, a instituição é uma Organização Não Governamental (ONG), que existe há mais de 60 anos em Manaus, sobrevivendo de doações da comunidade. Para ela, a visita dos alunos e as doações da escola são muito mais do que donativos, pois mostra o carinho e o amor pelos idosos.

unnamed2“O significado da presença das crianças é muito importante, por proporcionar o contato de duas gerações, uma bem distante da outra. A criança é o futuro e os idosos ainda veem essa oportunidade de visualizar um mundo melhor. Essa relação do idoso com a criança faz com que ela cresça, amadureça e saiba que vai envelhecer um dia, mas acima de tudo que aprenda a valorizar e respeitar o idoso que será um dia”, destacou.

Lição de vida

O aposentado Antônio Gerônimo Cordeiro, 85, nasceu em Campina Grande (PB), mas veio com a família aos dez anos para Manaus, na década de 40. O aposentado disse que a ação foi uma lição de vida. Ele, que já publicou suas poesias em três livros lançados em São Paulo, afirma que a criança é tudo para qualquer sociedade, além do futuro da nação. “É um prazer muito grande receber esses alunos aqui na Casa do Idoso”, disse.

unnamed4Antônio Gerônimo fez um apelo às crianças visitantes, para que estudem, se formem e provoquem uma mudança no País. Em seguida, agradeceu o carinho recebido. “É muito bom esse carinho da escola, que faz essa visita para todos nós, muitas das vezes esquecidos por parentes, colegas e amigos”, garantiu.

Além das doações, a coordenação pedagógica da escola preparou uma apresentação do projeto “Histórias da Vovó Rufina”, que envolve os alunos do 1º ao 5º ano, do Acelera e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). O programa incentiva a leitura e à valorização do idoso com a comunidade escolar. As histórias são contadas por uma personagem que é uma avó e se chama Rufina. Na ocasião, a pedagoga Maria Ramos fez a encenação de um livro e a professora Maristela Carvalho interpretou a “Vovó Rufina”.

Texto: Paulo Rogério

Fotos: Deilson Lima

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054