21/08/17 | 15:47
Alunos da Educação Especial participam da abertura da 6ª edição do Jaavas

Aproximadamente 2 mil alunos da Educação Especial de escolas das redes municipal, estadual e privadas de ensino, além de instituições que trabalham no atendimento à pessoa com deficiência participaram, na manhã desta segunda-feira, 21/8, da 6º edição dos Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas). A abertura aconteceu no Ginásio Poliesportivo do Amazonas, bairro de Flores, zona Centro-Oeste e faz parte das atividades da Semana Nacional da “Pessoa Deficiente” e o encerramento acontece no próximo dia 28/8.

Estiveram presentes ao evento a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, a subsecretária de Gestão Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Euzeni Trajano, a gerente de Educação Especial (GEE), Reni Formiga e o Secretário Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Elias Emanuel, que assistiram ao desfile das delegações, apresentações de dança dos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-AM) e da Escola Estadual Almirante Barroso, que também desenvolve um projeto contra a obesidade, além do acendimento do fogo Olímpico.

O Jaavas foi criado com o objetivo de estimular a participação dos estudantes com deficiência, utilizando o esporte como ferramenta de inclusão, como ressaltou a secretária da Semed. “Os jogos trazem a exata dimensão dos nossos limites e das nossas deficiências, que aparentemente somos pessoas sem nenhuma deficiência. Nós precisamos mostrar para a sociedade as nossas fragilidades, ao mesmo tempo em que demonstramos o nosso potencial com os jogos de inclusão, mostrando que todos são capazes”, disse Kátia.

Este ano, 31 entidades representativas competirão em 30 modalidades como arremesso de bola ao arco, atletismo, bocha, bola ao cano, circuito, dama, condução de bola, entre outros jogos e atividades pedagógicas. As disputas acontecerão na Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, na sede da APAE, na Vila Olímpica de Manaus e no Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou.

Segundo a coordenadora do Jaavas, Shirley Amaral, este é o maior evento de competição do Estado, em que, além da inclusão, também busca chamar a atenção da sociedade para as pessoas com deficiência. “Para nós, é muito importante ter esses tipos de atividades que chamem atenção para pessoa com deficiência e informar para a sociedade que essas pessoas podem ser incluídas em qualquer atividade”, comentou Shirley.

Ana Gonçalves é mãe de Paulo Samuel, de 7 anos e que estuda na Escola Municipal Benjamim Matias Fernandes, bairro Santa Etelvina. Ele passou a sofrer de epilepsia aos 3 anos de idade, depois de uma queda. Para ela, a escola pode auxiliar na inclusão da pessoa com deficiência, mas o processo deve dentro de casa. “É em casa que a criança deve adquirir dependência, em seguida a sociedade. A pessoa deficiente deve ser tratada como uma pessoa normal. Precisamos entender que ser diferente é normal”, disse.

Para o secretário Elias Emanuel, o Jaavas é um momento de engrandecimento na inclusão de alunos com deficiência. Ele destacou que a Semmasdh está em processo de construção do primeiro centro de atendimento para pessoas com deficiência da cidade, que será localizado na zona Leste de Manaus. O Centro-Dia é uma unidade pública especializada de atendimento a pessoas com deficiência entre 18 e 59 anos de idade e dependente de cuidados de outras pessoas para a realização de suas atividades básicas diárias.

“Este será um grande passo dentro da administração do prefeito Arthur Virgílio Neto. Nesta unidade serão desenvolvidas atividades que permitam a convivência em grupo; cuidados pessoais; fortalecimento das relações sociais; apoio e orientação aos cuidadores familiares; acesso a outros serviços e a tecnologias que proporcionam autonomia e convivência”, afirmou o secretário Elias.

Atualmente, a prefeitura possui 406 escolas municipais com alunos com deficiência inclusos matriculados e que são atendidos nas salas de aula regulares, especiais e nas salas de recurso, conforme a necessidade de cada aluno. O município tem, ainda, o Complexo de Educação Especial André Vidal de Araújo, que também atende alunos especiais oferecendo, inclusive, programas de reabilitação.

A Semed atende as recomendações do Ministério de Educação (MEC), que orienta que os alunos com deficiência sejam inseridos em salas de aula regulares, como forma de trabalhar a inclusão social desses estudantes. Fazem parte da rede de Educação Municipal 4.296 alunos com algum tipo de deficiência física, mental, intelectual ou sensorial, dos quais 918 são autistas.

Programação para a semana

22/8 – Oficina “A Comunicação como ferramenta para resolução de problemas na Educação Especial”

Local: Auditório da DDPM

23/8  – Seminário de Educação Inclusiva

Local: Auditório DDPM

Hora: 14:00

24/8 – Atividade alusivas à Educação Especial e Inclusiva

Local: Escolas que atuam com a modalidade de Educação Especial e Inclusiva

Hora: manhã/ tarde/ noite

25/8 – 3º Workshop da Educação Especial e Inclusiva

Local: Manaus Plazza Shopping

Hora: 10:00 – 12:00

28/8 – 3º Workshop da Educação Especial e Inclusiva com exposição de Artes Plásticas

Local: Manaus Plazza Shopping

Hora: 10:00 – 16:30

28/8 – Encerramento do JAAVAS

Local: Arena Poliesportiva da Amazônia

Hora: 16:30

 

Texto: Érica Marinho / Semed

Fotos: Altemar Alcântara / Semcom e Cleomir Santos / Semed

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054