24/08/12 | 17:09
1ª Gincana Cultural/Desportiva do Programa de Aceleração de Aprendizagem (PAA) da DRE IV

O meio ambiente trabalhado de forma lúdica foi o destaque da 1ª Gincana Cultural/Desportiva do Programa de Aceleração de Aprendizagem (PAA) da DRE IV que aconteceu na manhã desta sexta-feira, (24), no ginásio da Escola Municipal Raimundo Teodoro Botinelly, Parque das Nações, Zona Norte de Manaus. Duzentos e dez alunos do programa de sete escolas municipais da DRE IV participaram das atividades.

A meta do evento é promover a integração e a socialização das turmas do PAA por meio de ações do meio ambiente de forma lúdica e educativa.

Os alunos que ficaram na arquibancada durante a gincana cultural participavam da prova “grito de guerra” na qual contava pontos para as equipes. Cada escola também  foi representada por seis alunos em quadra para responderem perguntas de conhecimentos gerais (3) e específicos (7).

Dentro da programação houve o resultado da prova de arrecadação de garrafa PET, onde os alunos tiveram que colher o material para ser apresentado na realização do evento. De maneira divertida e dinâmica foi disputado o circuito desportivo, no qual os alunos participantes tiveram as provas de corrida com obstáculo, jogo da argola, boliche, tempo para enroscar a garrafa e quebra-cabeça.

Segundo a Chefe da DRE IV, Karina Pirangy, a gincana é específica para os alunos do PAA que se encontram em distorção idade-série e estão, agora, tendo a oportunidade de corrigir a vida escolar.

“Esse momento é para que os estudantes possam colocar em prática tudo que aprenderam no programa. É uma forma de interatividade, momento de reunir todos que atuam nas escolas em prol do PAA”, comentou.

A Escola Municipal Aristófanes Bezerra de Castro, comunidade Aliança com Deus, Cidade Nova, Zona Norte, participou da gincana com duas turmas de 60 estudantes. Há seis anos atuando como Professor do PAA, Adilson Freire Teixeira, disse que o encontro é uma oportunidade de interação da comunidade escolar que trabalha na modalidade de ensino.

“Dentro da sala de aula nós fazemos a leitura e apresentação de textos. Os estudantes chegam desanimados, então fazemos uma readaptação para inseri-los de volta à sociedade. Realizamos um trabalho de amor e empenho voltados para esse público afim de que eles consigam bons resultados”, explicou.

Atuando desde o início da implantação do PAA na rede municipal de ensino, em 1998, a Professora Maria do Perpétuo Socorro da Escola Municipal Raimundo Teodoro Botinelly, diz que o programa quando é bem trabalhado em sua metodologia consegue alcançar seus objetivos. A educadora já tirou crianças da rua, sem contar os que hoje estão formados profissionalmente que tiveram passagem pelo PAA.

“No programa nós trabalhamos aluno, família e escola em uma só integração. Tenho alguns alunos que entraram na faculdade e outros que já finalizaram suas faculdades. É algo que fico muito feliz por fazer parte da vida deles. A gincana contribui para o grau de conhecimento e a prova da garrafa PET demonstrou a preocupação com o lado ambiental”, salientou.

            Programa de Aceleração de Aprendizagem (PAA)

É um programa que tem a intenção de minimizar a distorção da idade/série nas escolas municipais, ou seja, são alunos que ficaram retidos mais de dois anos e necessitam ser acelerados para o ano ideal de sua idade.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) atende hoje 123 escolas municipais de todas as zonas geográficas da cidade, com exceção da Zona Ribeirinha. É um total de 164 turmas, com o mesmo número de professores, tendo um universo de 4.284 alunos da modalidade de ensino.