31/07/15 | 12:14
Quinta-feira é animada com arraias de escolas e divisões da Semed

Festa Julina DDPM. Fotos Cleomir (4)Servidores, pais e alunos da rede municipal de ensino se divertiram, nesta quinta-feira, 30, com os arraias organizados. Foi dia festa julina para a Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), para a Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ 7) e para a Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo.

O evento da DDPM aconteceu na sede da divisão, na Avenida Maceió, zona Centro-Sul de Manaus, onde os servidores e familiares se reuniram para confraternizar ao som do “anarriê”.

Música e muita dança animaram a festa. De acordo com a chefe do DDPM, Rita Esther de Luna, o arraial foi realizado como uma forma de integração entre os servidores para que o trabalho do dia a dia flua melhor.

“É um momento de confraternização que nós aproveitamos para integrar todas as equipes das gerências, pois são varias pessoas trabalhando muito que às vezes não interagimos muito. Então este é um momento de nos conhecermos melhor para que o trabalho flua da melhor forma possível” relatou.

Os servidores animaram a festa formando uma quadrilha improvisada e depois se deliciaram com comidas típicas variadas levadas pelos próprios servidores.

Arraial da Educação Especial

Arraial Andre Vidal no Parque do Idoso. Fotos Cleomir (16)Ainda na noite de quinta-feira, professores, familiares e alunos da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, realizaram seu arraial, que aconteceu no Parque Municipal de Idoso (PMI), bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

O gestor da unidade de ensino, Helivan Dantas, destacou que o arraial da educação especial foi o encerramento de um ciclo de atividades pedagógicas que foram trabalhadas em sala de aula com os alunos.

“Os alunos estudaram a história das danças, das comidas típicas e suas regiões, foi um trabalho interdisciplinar que envolveu as disciplinas de geografia, historia, português. Depois de todo esse trabalho em sala de aula nós realizamos a culminância, que é o nosso arraial, onde tem varias comidas típicas, danças e muita animação”, relatou.

A animação da festa ficou por conta dos alunos. Os alunos com síndrome de autismo apresentaram a quadrilha ‘Bagunça na Roça’, os alunos com deficiência intelectual foram os responsáveis pela quadrilha ‘Ritmo de Arraial’, ainda teve a quadrilha ‘André Vidal na Roça’, ‘A Lenda da Mandioca’, com os alunos deficientes visuais, a quadrilha do Ensino Noturno, com os deficientes auditivos e a noite de festa foi fechada pela grande atração da noite, o ‘Boi Vidalzinho’.

Para Jaqueline Rodrigues, mãe do aluno Nicolas Gabriel, 13, que tem síndrome de autismo, o arraial é um momento importante para a socialização dos alunos que possuem certas limitações.

“É um momento muito bom para eles que vivem em um mundo muito limitado entre casa e escola e esse arraial é como uma atividade extraclasse, eles socializam com outras pessoas, outras crianças que eles nao conhecem e isso para eles é excelente”, destacou.

DDZ Rural

IMG_0109Já a festa da Divisão Distrital da Zona Rural (DDZ7), aconteceu também na noite desta quinta-feira, 30, no Clube Municipal, localizado na Avenida Torquato Tapajós. O arraial com a presença dos gestores, assessores pedagógicos, professores e demais profissionais que atuam em unidades situadas nas zonas ribeirinhas e rodoviárias de Manaus, além de pais e familiares dos alunos e assessores pedagógicos. Comidas típicas, guloseimas, além de muita alegria e empolgação, fizeram parte do ambiente da festa que contou com cerca de 2 mil pessoas.

A atividade contou com participação de aproximadamente de 1 mil alunos, que apresentaram a cultura e a tradição brasileira e de outros paises, por meio de sete danças, . Além das apresentações houveram desfiles dos gestores reis e rainhas caipiras da festa, bingos relâmpagos, que sortearam Tv Lcd, bicicleta, quantias em dinheiro e, também, uma quadrinha improvida formada pelos diretores das unidades presentes.

“A festa tem a finalidade de promover a interação e sociabilização entre os profissionais que atuam na divisão, nas escolas e pais de alunos e, sobretudo, de reunir as escolas das zonas ribeirinha e rodoviária para divulgar os seus trabalhos socioculturais inseridos em projetos desenvolvidos durante o ano letivo, porque devido a logística e a distância das duas áreas acompanhadas pela DDZ é complicado reunirmos ambas as zonas para fazermos uma ação conjunta como esta”, explicou a gerente pedagógica da DDZ Rural, Marilene Gomes.

TEXTO: João Pedro Figueiredo e Emerson Felipe
FOTOS: Cleomir Santos e Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054