27/04/15 | 14:02
Escola Municipal Magalhães Cordeiro realiza 1ª Semana da Literatura

Com a proposta de integrar toda a comunidade acadêmica, a Escola Municipal Raimundo Nonato Magalhães Cordeiro, localizado no Amazonino Mendes, Zona Norte de Manaus, iniciou, nesta segunda-feira, 27, a 1ª Semana da Literatura Amazonense. No primeiro dia, 600 alunos do 6º ao 9º do Ensino Fundamental se mobilizaram para realizar uma apresentação teatral, envolvendo música e dança, buscando personagens da literatura amazônica e fazendo uma reflexão sobre a preservação do meio ambiente. Nesta terça-feira, 28, a unidade escolar receberá a escritora Ana Peixoto e o cantor Zezinho Corrêa, que serão homenageados pelos alunos.

Para a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, que prestigiou a apresentação dos alunos, a integração entre professores, gestores e os estudantes mostra a vontade da instituição em superar o baixo rendimento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Ela disse que esta foi a segunda vez que esteve na unidade de ensino e mais uma vez se surpreendeu com o esforço que vem sendo feito para superar as dificuldades.

“Na entrada, observamos que a nota do Ideb ainda está abaixo do ideal. No entanto, a gestora e os professores juntos com os alunos estão empenhados em reverter esse quadro com um belíssimo trabalho. Não é apenas reverter de qualquer maneira, mas de um processo de valorização de todo o potencial que eles têm aqui, envolvendo os adolescentes e professores, trabalhando em cima de uma nova realidade. O índice será apenas um reflexo do que eles já estão fazendo”, avaliou.

A gestora da escola, Francisca Mourão, afirmou que durante toda esta semana serão realizadas atividades culturais para envolver toda a comunidade acadêmica. Segundo ela, os trabalhos apresentados, nesta segunda-feira, foram idealizados pelos próprios alunos do turno matutino. “A apresentação serviu para identificarmos as potencialidades de cada aluno por meio da dramatização, dança e canto. Eles (alunos) mostraram o que têm de melhor. É uma forma de desvincularmos a versão negativa que a escola tem no município e ainda valorizá-los”, revelou.

Para o aluno Bruno Mendes, 14, que viveu na peça teatral o personagem “Jacanelson”, líder dos jacarés, as atividades expuseram os trabalhos e os potenciais de cada colega. “Mostramos um pouco do que somos capazes de fazer. Queremos que isso seja valorizado. É sempre um prazer fazer esse tipo de interpretação na escola ainda mais com os colegas de sala de aula”, contou.

 

Texto: Auriane Carvalho

Foto: Rodemarques Abreu

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054