25/07/12 | 9:33
Zonas Leste e Oeste recebem Telecentros

Além do acesso à informação virtual, os alunos das Escolas Municipais Nova Vida (Mauazinho) e Nilza Godoy (São Jorge) poderão contar com ferramentas da tecnologia que ajudarão na construção de projetos e de novos conhecimentos por meio da implementação dos telecentrosque foram inaugurados nesta terça-feira, (24).

Para o Subsecretário  de Administração e Finanças da Semed, Luis Fabian Pereira, o Telecentro é muito mais que um simples laboratório, é um espaço que existe dentro da escola aberto e planejado para a comunidade.

“Com o telecentro os alunos terão um espaço que poderão utilizar de forma gratuita, para brincar, para acessar as redes sociais, jogos, pesquisas para os trabalhos escolares, aulas especiais, além de abrir o espaço para os pais e comunitários terem acesso à internet e cursos variados em um ambiente seguro que é a escola. Até dezembro inauguraremos 219 telecentros”, enfatizou o Subsecretário.

Na Escola Municipal Nova Vida o telecentro atenderá 1700 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

“As atividades do telecentro vão melhorar  100% a aprendizagem em nossa escola”, afirmou a gestora, Marcilene Moraes da Silva.

“Pelo fato da comunidade ser muito carente os moradores não tem acesso à internet. De forma externa vai ampliar a interação da escola abrindo as portas para a comunidade. Os pais e comunitários já participam da escola aberta e vão continuar interagindo por meio do Telecentro”, destacou a gestora.

“Poderemos pesquisar os assuntos que os professores pedirem em sala de aula. Atualmente pesquiso apenas nos livros e agora com o telecentro terei a oportunidade de utilizar a internet”, declarou a aluna do 7 º ano,  Marcicleia Silva dos Santos, 13.

Entusiasmada com o novo aprendizado, Joelma Rodrigues, 37, funcionária da escola, moradora e mãe de aluno, reafirmou o seu interesse em utilizar o novo recurso.

“Será importante para as pessoas que não sabem utilizar o computador como eu. Muitas vezes necessitamos enviar um e-mail, digitar um documento e não temos um espaço como esse. Teremos a oportunidade de aprender e ao invés de ir à bibliotecas que ficam longe de nossas casas teremos esse espaço para pesquisas. Com a comunidade, professores e alunos dando apoio será maravilhoso e precisamos também ter o cuidado de preservar e manter esse espaço”, afirmou Rodrigues.

A Escola Municipal Nilza Godoy localizada no bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus, 480 alunos do Maternal ao 3° ano do Ensino Fundamental serão beneficiados com as atividades do Telecentro.

“Para nós foi uma grande conquista porque a comunidade não sabia nem mesmo o que significava o termo telecentro quanto mais saber utilizar a ferramenta tecnológica. O novo espaço veio para somar a aprendizagem dos alunos e um recurso a mais para os professores”, afirmou a gestora, Maria das Graças França Hitotuzi.

 

A moradora e mãe de aluno, Helena Souza , 29, destacou a importância do telecentro para os alunos. “Será de grande importância para os nossos filhos. Será um reforço para a aprendizagem deles. No meu caso que já tenho computador em casa, ele estará recebendo mais informações na escola de como deve utilizar o computador”, explicou Souza.

Para a aluna do 3° ano, Daiane Beatriz Guimarães, 8, o telecentro será um local de pesquisa. “Eu achei esse lugar o máximo. Aqui, posso pesquisar qualquer tema que quiser. Gosto de ler sobre ciências e ver desenhos”, afirmou a aluna.

De acordo com a Coordenadora do Telecentro, Marcileia Briglia, o espaço será de grande importância para os pais, alunos e professores.

“Para os professores será mais uma ferramenta para trabalhar os conteúdos, os alunos terão mais um conhecimento virtual e poderão pesquisar os assuntos trabalhados em sala de aula. Os comunitários por não terem condições de ter um computador em suas casas sairão da exclusão digital e poderão aprender novos conhecimentos”, explicou a coordenadora.