10/09/19 | 17:55
Setembro Amarelo: Semed realiza ação no dia D de prevenção ao suicídio

Vestidos de amarelo, servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) se reuniram no hall da sede nesta terça-feira, 10/9, para uma ação sobre o dia D do mês de prevenção ao suicídio. O objetivo foi dialogar sobre o problema que atinge aproximadamente 800 mil pessoas por ano, segundo a Organização Mundial de Saúde, além das tentativas.

Além dos diálogos, a equipe da Secretaria Municipal de Administração (Semad) ’Rota Pela Vida’, que visitou outros 15 órgãos da administração municipal, reforçou a mensagem de apoio a vida e entregou materiais informativos.

A secretaria de Educação, Kátia Schweickardt, a partir de um panorama histórico, lembrou que no atual momento vivemos a Revolução 4.0, onde, por conta da tecnologia, temos deixado o contato pessoal de lado.

“Não temos como evitar o avanço da internet e dessas relações, mas nosso papel é nos mantermos atentos a essas mudanças para mitigar os efeitos negativos dela. Certas coisas não podem ser substituídas, como carinho, afeto, interesse que temos pelos nossos filhos, amigos, vizinhos”, disse a secretária, que lembrou ainda que o mês de setembro serve para promover a vida, distribuir mais sorrisos e abraços.

A representante da Semad, a chefe da Divisão de Serviço Social, Clélia Fontes, que ficou muito contente com a recepção dos servidores Semed. “Quando você coloca um laço amarelo significa que você é um agente multiplicador de vida. Muitas pessoas adoecem com problemas emocionais e às vezes não tem a devida compreensão, olhar, acolhimento e a ideia do setembro amarelo é justamente desmistificar o suicídio”, pontuou.

Para a gerente de creches, Wissilene Brandão, o papel da Semed é importantíssimo exatamente por trabalhar em um ponto muito importante, que é a educação. “Eu acho que é uma grande oportunidade para compreendermos nossa função social. Na nossa posição, podemos entender melhor o outro. Porque não fazer isso no trabalho, não só em casa. Então que pensemos mais no outro, de forma acolhedora”, finalizou.

O OMS recomenda uma série de medidas que podem ser tomadas para prevenir o suicídio e suas tentativas, incluindo: Redução de acesso aos meios utilizados (por exemplo, pesticidas, armas de fogo e certas medicações); cobertura responsável pelos meios de comunicação, introdução de políticas para reduzir o uso nocivo do álcool, identificação precoce, tratamento e cuidados de pessoas com transtornos mentais ou por uso de substâncias, dores crônicas e estresse emocional agudo; formação de trabalhadores não especializados em avaliação e gerenciamento de comportamentos suicidas; acompanhamento de pessoas que tentaram suicídio e prestação de apoio comunitário.

 

Texto: Alexandre Abreu

Fotos: Eliton Santos