20/04/17 | 17:57
Semed recebe propostas para aprimoramento da Educação Indígena do município

3a Marcha da Resistência Indígena no Amazonas2Cerca de 500 indígenas, de diferentes etnias, foram recebidos, na tarde desta quinta-feira, 20/4, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), pela secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, onde apresentaram propostas para o aprimoramento da Educação Indígena da rede municipal de ensino, além de aspectos culturais como dança, músicas e adereços típicos indígenas.

A visita marcou o encerramento da Marcha da resistência Indígena organizada pelo Fórum de Educação Escolar Indígena do Amazonas (Foreeia), que teve o objetivo de chamar a atenção da sociedade manauara para a preservação dos direitos dos povos indígenas. Além de representantes do Foreeia e da Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e do em Torno (Copime), estiveram presentes lideranças indígenas das etnias Tikuna, Sateré Mawé.

Na oportunidade, foi entregue a carta nº 080/2017 a secretária, onde estão listadas 19 propostas destinadas ao poder público municipal. Dentre os3a Marcha da Resistência Indígena no Amazonas7 pedidos estão a regulamentação dos espaços culturais, que atendem alunos indígenas no contraturno escolar, trabalhando a valorização da cultura indígena e a realização de concurso público especifico para contratação de professor indígena.

A secretaria Kátia Schweickardt afirmou que as propostas apresentadas pelos indígenas já fazem parte das discussões de aprimoramento da Educação Indígena oferecida pela Semed, que vem buscando constantemente melhorias na rede publica de municipal.

“Todas estas reivindicações já fazem parte da nossa pauta diária de discussão e podemos dizer que já avançamos muito na Educação Indígena. A Semed está discutindo a criação da carreira de professor indígena, que ainda não existe no município e a realização de concurso público. Ainda assim, sabemos que isso não são ações simples e precisam ser trabalhadas”, disse.3a Marcha da Resistência Indígena no Amazonas3

A secretária destacou, ainda, que a  escola bilíngue já é uma realidade na rede municipal de ensino. “Hoje já é uma realidade no município de Manaus  escolas bilíngues e que procuram fazer o melhor trabalho com que temos”.

A gerente de Educação Escolar Indígena da Semed, Altaci Correa Rubim, salientou que o dialogo  entre secretaria, instituições e lideranças indígenas é fundamental para a evolução do trabalho realizado. “Este diálogo sempre houve, mas hoje há um o que aconteceu foi é fortalecimento de um dialogo e da efetivação de políticas públicas voltadas para educação indígena”, declarou.

De acordo com a presidente do Foreeia, Clarice Tikuna, o diálogo que a comunidade indígena teve com a rede municipal de ensino foi proveitoso e espera que as solicitações sejam atendidas.

“Entendemos que muita coisa já foi feita pelo poder publico, mas viemos para solicitar pautas postas por toda classe indígena do Amazonas. Por isso viemos hoje, em um tom amigável, para falar com a secretária e saímos daqui agradecidos,  porque fomos muito bem acolhidos e ouvidos com a devida atenção”.

Texto: Emerson Felipe

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054