13/06/17 | 13:25
Profissionais de creches municipais recebem orientações de Educação em Saúde

O Programa Educação em Saúde: Vigilância em Creche, coordenado pela Gerência de Creches da Secretaria Municipal de Educação (Semed) tem reunido mensalmente enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos e técnicos de enfermagem que atuam nas unidades educacionais do município para orientar, acompanhar e supervisionar as ações de saúde nas creches municipais, considerando questões físicas, psíquicas e emocionais dos bebês e crianças atendidos pelas unidades, facilitando a identificação e solução de problemas, caso necessário.

No encontro desta terça-feira, 13/6, profissionais de enfermagem e assistência social da Creche Municipal Gabriel Corrêa Pedrosa, no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus, receberam as orientações e relataram as experiências vividas.

Para a enfermeira, Daria Kessy Cunha, as orientações servem para que as ideias na forma de trabalhar sejam ampliadas. “As orientações que nós recebemos da coordenadora servem como um leque de novos conhecimentos. Em certos momentos temos dificuldades e precisamos de uma orientação e é isso que buscamos com essa troca de experiência, que engrandece e muito o nosso trabalho”, disse ela.

De acordo com a coordenadora do programa, Débora Napoleão, as orientações repassadas aos servidores das Creches é uma forma de contribuir para o atendimento de forma efetiva nas necessidades das crianças. “A gente procura ajudar o profissional de que forma ele deve trabalhar com os alunos, pais e responsáveis, mediante a realidade de cada creche. Orientamos sobre como promover as campanhas, como fazer parcerias com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também trabalhamos de forma preventiva”.

Após as orientações recebidas, as creches colocam em prática as ideias por meio de reuniões, palestras ou campanhas que envolvam os pais e responsáveis. Para assistente social, Nara Lobo, alguns pais ou responsáveis ainda tem certa dificuldade em aceitar ou participar de determinadas atividades, mas com o trabalho efetivo da escola passaram a perceber a necessidade de se envolver com as atividades. “Para começar o ano nós fizemos um levantamento de quem seria o nosso público e, dentro desse diagnóstico, começamos a trabalhar as problemáticas de forma amigável, com palestras e enviando informativos sobre as ações das unidades”, comentou.

 

Texto: Érica Marinho

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054