10/07/19 | 16:56
Prefeitura inicia avaliação diagnóstica formativa com alunos do Programa Mais Alfabetização

Prefeitura de Manaus realizou nesta quarta-feira, 10/7, a Avaliação Diagnóstica Formativa de Língua Portuguesa dos alunos do 1º e 2º anos do Programa Mais Alfabetização. Aproximadamente 50 unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed), de todas as zonas da cidade, participaram da prova. No total, 264 escolas da rede fazem parte do programa, que envolve 42.262 estudantes. Nesta quinta-feira, 11/7, serão realizadas as avaliações da disciplina matemática.

A primeira prova nas demais escolas será aplicada nos dias 15 (língua portuguesa) e 16/7 (matemática). A segunda avaliação será de influência, ou seja, prova oral da leitura dos alunos na primeira quinzena de setembro. A terceira avaliação somativa, com objetivo de verificar o nível de aprendizagem dos alunos, será na primeira quinzena de novembro.

O Programa Mais Alfabetização foi instituído por meio da portaria do Ministério da Educação (MEC) nº 142, de 22 de fevereiro de 2018, e é uma política nacional de alfabetização, com o objetivo de fortalecer e apoiar as unidades escolares no processo de alfabetização para fins de leitura, escrita e matemática dos estudantes do 1º e 2º ano do ensino fundamental.

A coordenadora do Programa Mais Alfabetização na Semed, Arlene Rosas, disse que o programa foi implantado ano passado na rede municipal de ensino. Para ela, a primeira prova é importante para medir a aprendizagem dos alunos.

“É uma avaliação que vai diagnosticar os níveis de aprendizagem dos alunos, onde possamos trabalhar em cima dessas dificuldades. Na segunda fase vamos melhorar os índices e na terceira alcançar a meta que queremos enquanto Semed. Além disso, o professor está lançando as respostas dos alunos no sistema Caed para ter uma devolutiva e saber como os alunos estão. Enfim, depois disso vamos elaborar ações pedagógicas”, afirmou.

Avaliação
A escola municipal João Goulart, bairro Santa Etelvina, zona Norte, foi uma das unidades escolares que participou da avaliação, com total de 360 alunos do 1º e 2º ano que fazem parte do programa. De acordo com a diretora Ana Lúcia Nascimento Careiro, a expectativa é ter bons resultados, pois todo o trabalho foi realizado pelas professoras para alcançar esse objetivo.

“Podemos verificar o nível dos nossos alunos para depois disso traçarmos metas do nosso trabalho e avaliar nossa escola como um todo. Nossa escola e alunos foram bem preparados e fizemos reuniões com os pais para mobilizar os alunos. Com isso, vamos poder melhorar a nossa alfabetização até o 3º ano”, explicou.

A professora Darlene Rosário Cativo Pereira, que trabalha com alunos do 1º ano, considera a avaliação uma chance de não apenas medir o nível de aprendizagem dos alunos, mas principalmente do trabalho das professoras dentro do programa.

“Precisamos saber como está o nosso trabalho até agora, se tem surtido efeito, se os alunos realmente aprendem. Temos que ter este retorno das turmas do 1º e 2º anos, afinal eles precisam estar alfabetizados até o final do ano. Nosso trabalho em sala de aula no dia a dia tem esse retorno, mas por meio dessa avaliação será de forma mais sistemática”, comentou.

Com trabalho pedagógico na escola, o aluno do 1º ano, Juan Pablo Monteiro Oliveira, 7, disse que a prova não estava muito difícil. Segundo ele, ter participado de outras provas ajudou na hora de responder as questões.

“Preparei-me bastante para essa prova, mas consegui fazer. Tive mais dificuldades em matemática, porque havia algumas questões difíceis e não estou acostumado. Estudei mais na escola e também em casa. Achei a prova um pouco fácil, porque já possuía material de outras que já fiz e me ajudou muito”, contou.

Texto – Paulo Rogério / Semed
Fotos – Eliton Santos / Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054