14/06/17 | 15:38
Prefeitura faz mais de 900 atendimentos sociopedagógicos em escolas da zona Rural

Mais de 900 atendimentos foram realizados em 89 escolas da zona Rural na manhã desta quarta-feira, 14/6, por profissionais do Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que têm como principal missão o resgate de crianças infrequentes para as salas de aula.

Segundo dados da equipe foram realizados atendimentos a 65 crianças infrequentes, com problemas sociais, psicológico e pedagógico; 569 atendimentos interdisciplinares com estudantes; 356 atendimentos interdisciplinares com os pais, entre outras atividades.

De acordo com a coordenadora do Cemasp Rural, Jane Lara Costa, o trabalho do órgão é resgatar as crianças que estão infrequentes nas escolas para que elas possam retornar as suas atividades escolares, além do trabalho realizado com corpo docente e pais. Para ela, o trabalho é grande, mas de grandes conquistas.

“Temos ações com psicólogos, assistentes sociais e psicopedagogos dentro da própria escola. Nossos profissionais vão até as unidades, conversam com os alunos e a família. Por exemplo, na escola Maria Leide Amorim, atendemos em torno de 60 alunos. E temos um índice de resgaste de 90% desses alunos”, completou.

Ação

A Escola Municipal Maria Leide Amorim, localizada na comunidade São João, no KM 4 da BR-174, conta com aproximadamente 620 alunos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e do programa do Instituto Ayrton Senna Acelera e Se Liga. Para a diretora Maiara Oliveira Monteiro, a ida da equipe do Cemasp na escola está ajudando muito no trabalho pedagógico e na resolução de problemas dos alunos em sala de aula.

“A equipe do Cemasp tem nos auxiliado, algumas crianças que receberam a visita da equipe por estarem faltando a escola retornaram, os pais nos procuraram a partir da visita feita pela equipe e conversa dos profissionais com os familiares, tem melhorado o comportamento da criança no geral”, comemorou.

A doméstica Antônia Leda Souza da Silva, mãe do aluno do 4º ano, Natan Victor e dos gêmeos Natanael Victor Souza da Silva e Nataly Victoria, de 9 anos e alunos do 3º ano, foi atendida na escola e está satisfeita com trabalho dos profissionais.

“A contribuição é muito grande desses profissionais na minha vida, porque meu filho tinha problema, mas o Cemasp fez uma reunião, fui chamada e explicaram muita coisa que não sabia e agora eles estão sendo acompanhados por profissionais”, citou.

Na visita domiciliar, a mãe da aluna do 2º ano, Maysa, 8 anos, e do aluno do 3º ano, Pedro Viana de Assis, 9 anos, a doméstica Margarida da Costa Viana disse que o trabalho do Cemasp é fundamental para que seus filhos possam ter um rendimento escolar melhor em sala de aula.

“Depois que minha filha foi atendida pelos profissionais do Cemasp, tudo mudou e ela teve uma melhora quase total no seu comportamento com outras pessoas, em sala de aula, com sua professora. A caligrafia também melhorou e o caderno dela ficou mais organizado”, comemorou.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054