11/06/19 | 18:17
Pais e responsáveis por alunos infrequentes recebem ações do Cemasp Sul

O Centro Municipal de   Educação Infantil (Cmei) Coração de Jesus, localizado no bairro Moro da Liberdade, zona Sul de Manaus, realizou, nesta terça-feira, 11/06, de uma serie de ações promovidas pelo Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp) Sul. A programação foi direcionada para pais de alunos que têm dificuldades para se comunicar e têm problemas de comportamento no ambiente escola.

O Cemasp, que é ligado a Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus), busca resgatar os alunos infrequentes da rede municipal de ensino, por meio de ações pedagógicas, sociais e fonoaudiológicas, com trabalho realizado em conjunto com as famílias do alunos.

Segundo a psicopedagoga, Lorena Loureiro, a ação buscou, principalmente, conscientizar pais sobre o papel da família na educação do aluno.

“A programação de hoje trata-se de uma ação  preventiva que acontece junto com escola e busca trabalhar a importância do acompanhamento dos pais  na escola, da Educação Infantil no processo de aprendizagem das crianças atendidas pela unidade  e o papel da família na escola”, ressaltou a profissional.

Segundo a gestora, Madalena Lopes Lobo,  o trabalho em parceria tem contribuído na aprendizagem e na descoberta de alunos que têm dificuldades para falar.

“Essa parceria tem sido extremamente valorosa para o trabalho pedagógico da unidade. Agora,  estamos realmente conseguindo resolver problemas relacionados à infrequência do aluno, melhorar ainda mais  aprendizagem dos alunos e resolver problemas de alunos que têm dificuldade na fala”, frisou.

Ação foi realizada em duas salas da unidade e foi desenvolvida por meio de uma palestra voltada ao combate à evasão escolar  e uma oficina de percepção auditiva.

O trabalho foi realizado por uma equipe de multiprofissionais composta por uma psicóloga, fonoaudióloga e duas psicopedagogas.

A universitária, Fabrícia Fonseca, mãe do aluno Alle Mansur, 5,do 1º período da unidade, destacou que a palestra a ajudou a rever o seu papel de mãe.

“É sempre bom ouvir esses alertas, fazer uma autocrítica do nosso papel de mãe, pai ou responsável, porque a escola não consegue fazer tudo só. Para mim a palestra foi bem proveitosa”, disse.

 

Texto: Emerson Santos
Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054