14/06/17 | 14:53
Escola da zona Rural Ribeirinha realiza 1ª ação ambiental

Passeata, confecção de brinquedos com material reciclado e cartazes sobre a preservação do Meio Ambiente, foram algumas das ações realizadas na manhã desta quarta-feira, 14/6, pelos alunos da Escola Municipal São José, localizada na Comunidade do Livramento, zona Rural Ribeirinha, distante 6 quilômetros de Manaus.

A ação, em parceria com agentes de saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) da Unidade Básica que atende a comunidade, envolveu os cerca de 170 alunos matriculados na escola e que trabalharam o tema “Violência Contra o Meio Ambiente e o Idoso”. A atividade contou ainda com a participação de pais e comunidade escolar na coleta de garrafas pets para que fossem produzidos os brinquedos, sob a orientação dos professores.

O objetivo da ação foi despertar na comunidade escolar um sentido de admiração e respeito pela natureza para melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente, visando à proteção e preservação do mesmo, por meio da educação.

A professora Edna Ligia Rodrigues, que trabalha com turmas de Educação Infantil e de Jovens e Adultos (EJA) afirmou que os alunos ficaram tão envolvidos na ação que não se vê mais garrafas e latinhas jogadas nas ruas da comunidade.

“Nós estamos trabalhando a mudança de atitudes e construindo valores e o que a gente percebe é a preocupação dos alunos em manter as ruas e a escola limpa. A comunidade tem um campo de futebol que toda segunda amanhecia com garrafas, depois que a escola começou esse projeto, não vimos mais esses descaso”, comentou a professora.

Os alunos ainda participaram de uma gincana cultural, onde foram recolhidas cerca de 800 garrafas descartáveis e assistiram a filmes sobre os temas trabalhados durante a atividade. Também foi feita a escolha do melhor cartaz com desenhos, poemas e paródias.

Segundo a gestora da escola, Maria do Céu Brasil, o envolvimento dos alunos nesta ação é importante para que eles valorizem o ambiente em que vivem.

“As crianças moram em meio ao rio e a mata, eles precisam entender que o meio ambiente precisa estar saudável e essa consciência também deve partir da própria família e muitas vezes é o aluno que desenvolve essa preocupação de entender que se o quintal estiver sujo, quando o rio subir as nossas águas vão ficar poluídas”, explicou a gestora.

A gestora disse ainda que ação deve continuar até o fim do ano letivo, coletando garrafas pets para que seja confeccionada uma árvore de Natal.

Para os alunos, confeccionar os brinquedos com o material reciclado foi uma novidade divertida e uma forma de repassar conhecimento, como explicou a aluna Valéria Ribeiro, 15 anos, do 9º ano. “Eu gostei muito de confeccionar os brinquedos juntos com as crianças menores, de passar para eles a importância de reciclar, de recolher as garrafas do rio e agora eles vão poder brincar e se divertir com os objetos confeccionados por eles mesmos”.

 

Texto: Érica Marinho

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054