06/11/19 | 11:38
Centro de Artes promove apresentações culturais para comemorar 17 anos de existência

O Centro Municipal de Arte e Educação (Cmae) Aníbal Beça completou 17 anos de existência e, para comemorar, educadores e alunos organizaram uma programação especial realizada na tarde desta terça feira, 5/11, na sede do centro, localizado no São José, zona Leste de Manaus. As apresentações culturais de mais de 200 estudantes também foram em celebração aos 16 anos do Grupo Curumim na Lata e ao Dia da Cultura.

Segundo o gestor do Cmae, Jorge Farache, o objetivo do evento foi mostrar a importância do centro de artes para a comunidade. “A prefeitura, através da Semed, mantém esse lugar que atende cerca de 800 jovens, crianças e adultos. É a música, a dança, o teatro sendo levados a toda uma comunidade. O centro de artes é importantíssimo”.

As apresentações foram divididas em dois momentos. Primeiro, os grupos de dança, sopro, teatro, entre outros, fizeram suas performances. Após isso, o palco tornou-se exclusivo para o projeto Curumim na Lata, que há 16 anos transforma materiais recicláveis em instrumentos musicais.

De acordo com o mentor do Curumim na Lata, Carlos Valdeiz, os alunos ingressam no projeto sem conhecimento nenhum da teoria musical, ou de como isso pode ser relacionado ao meio ambiente. “O legado do projeto é lúdico, bonito, conseguimos socializar essas crianças através da educação. Eles têm teoria musical como em qualquer outra escola de música, saem sabendo ler uma partitura e entendendo da linguagem musical. Não é porque eles estão tocando as latas que permanecerão apenas nas latas. Hoje, nós temos alunos tocando em orquestras, cursando faculdade de música, entre outros. O nosso foco é a preservação do meio ambiente por meio  da música e a formação dessas crianças”.

Este ano, o Curumim na Lata teve seu recorde de participantes com a inscrição de 150 alunos a partir dos 8 anos de idade. A aluna, Adrya Gonzaga, 14,  comentou com grande alegria que pode chamar o Cmae de sua segunda casa. “Já vai fazer 4 anos que estou aqui. A primeira modalidade que eu entrei foi no curso de percussão e estou nele até hoje. Já participei do teatro, flauta e violão. Meu irmão frequentava o centro de artes antes de mim e eu me identificava muito. O cmae se tornou a minha segunda casa. Eu era bem tímida. Depois que vim, eu melhorei muito, agora eu falo e converso com todo mundo”.

Apesar de ter foco em crianças e adolescentes, as programações e cursos do Aníbal Beça tem atraído os adultos também. Muitos familiares dos alunos se encantam com os diversos projetos ofertados e participam juntamente com os filhos. Esse foi o caso da aposentada Raimunda Maria Cabral, que veio matricular a filha e acabou se encantando pelo centro de artes.

“Eu vim atrás de um curso de violão para minha filha, mas na época não tinha mais vaga, existia apenas para o Curumim na Lata. No início, eu não quis, mas depois que eu passei a conhecer o projeto vi o quanto ele é importante, o quanto a gente aprende. Hoje, eu sei até ler partitura. Aqui, o meu coração se alegra enquanto a gente está tocando e aprendendo. Sinto uma emoção muito boa, meu coração fica leve e isso me faz sair um pouco da vida dos médicos. Eu estou há 3 anos no Curumim na Lata. A minha filha também participa, ela era uma pessoa muito tímida,  hoje ela já brinca, fala com os colegas e até se apresenta na frente de todos”.

 

Texto: Jéssica Salomão

Fotos: Eliton Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054