Archive for the ‘noticias’ Category

Creche construída no Jorge Teixeira está 70% concluída

terça-feira, setembro 9th, 2014

Com obras aceleradas e a previsão de entrega para outubro deste ano, a nova creche que está sendo construída pela Prefeitura de Manaus, por meio do Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis), está 70% concluída.

A estrutura será entregue como parte de um complexo social que contará, ainda, com Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) e Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Os dois centros são construídos na avenida Itaúba e estão  com mais de 50% de suas obras finalizadas.

“Essa obra vai beneficiar todos os moradores do bairro com apoio social de qualidade para as famílias e um ambiente seguro e saudável”, disse o coordenador geral do Prourbis, Claudemir Andrade.

O espaço da creche oferecerá atendimento integral a crianças de um a três anos, com berçários, fraldários, lactários, área de recreação, pátio coberto, playground, cozinhas, rouparia, vestiário e área de serviço.

Atualmente, os trabalhadores que atuam na construção do complexo avançam em obras de alvenaria, instalações internas e externas e acabamento das estruturas.

Fotos: Paula Pessoa

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Educadores da Semed participam de formação do Pnaic

terça-feira, setembro 9th, 2014

Professores orientadores, pedagogos e assessores pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram nesta terça-feira, 9, de mais uma etapa da formação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). A formação, que contou, também, com a participação de professores da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), ocorreu na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

O Panaic é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. Este ano, como destacou o professor formador Anézio Ferreira, está sendo trabalhada a disciplina de Matemática, uma forma com que os alunos aprendam de forma prática os conteúdos.

“Estamos buscando aproximar a realidade da criança com a matemática na escola, explorando a forma lúdica. Procuramos, com isso contribuir, melhorar nosso índice educacional. Qualificar os professores da nossa rede para que tenham condições de trabalhas com os alunos, que hoje são da era digital e é outra metodologia. Trabalhamos ano passado com Linguagem e agora Matemática. Esperamos que o Pnaic possa ter uma participação boa nos índices do Ideb”, relatou.

Professora do 1º ano, na Escola Municipal Erasmo Augusto de Araújo, Sivyl Vane, que está recebendo formação, destacou que já se pode perceber uma mudança de metodologia depois da aplicação do Pnaic.

“Os professores já realizavam algumas das atividades que estamos levando, como trabalhar o lúdico, os jogos, porém quando realizavam esses trabalhos não eram compreendidos pelo restante da escola, que achavam que eles estavam apenas ganhando tempo e que não estavam ensinando. Mas com essa introdução do Pnaic, que traz os jogos, a prática, o lúdico como forma de aprendizado, passou-se a ter um novo olhar com relação a essa prática pedagógica, aplicada pelos professores em sala de aula”, informou.

Assessora pedagógica da Divisão de Ensino Fundamental da Semed, Mirna Abreu, é uma das professoras formadoras do Pnaic e informou que é possível fazer com que o aluno aprenda brincando de uma forma consciente.

“A duração é de 12 meses. A Ufam oferece a formação para nós, professores formadores, que passamos para os orientadores de estudos. Esta fase é que nós estamos. Depois eles são os responsáveis por passar essa formação para o professor alfabetizador, que está em sala de aula com os alunos do 1º ao 3º ano. É uma corrente de aprendizado para possibilitar que o aluno aprenda de uma forma que possa usar em seu dia a dia, não apenas para tirar uma boa nota e passar de ano. Estamos construindo formas de alcançar o entendimento da criança e desconstruir algumas metodologias que ainda predominam. Como aquela que o professor só passa o conteúdo na lousa e pede para o aluno copiar. Trabalhamos a importância do brincar para aprender”, explicou.

Esta etapa da formação continua durante o restante da semana na UFAM.

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Lton Santos

Moradores da Cidade do Leste podem usufruir dos serviços da carreta odontológica

terça-feira, setembro 9th, 2014

Uma Unidade Móvel de Saúde Odontológica está disponibilizando atendimento desde esta terça-feira, 9, na comunidade Cidade do Leste, no Grande Vitória, zona Leste. Os serviços de saúde serão oferecidos até sexta-feira, 12, por meio de parceria entre a Oca do Conhecimento Ambiental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O atendimento ocorre na área da própria Oca, localizada na Travessa B5, das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

 

A expectativa é de que aproximadamente 240 pessoas sejam beneficiadas com os serviços, o que inclui alunos da Oca, seus pais e responsáveis, além da própria comunidade. A ação faz parte do Programa Saúde Manaus Itinerante da Semsa.

As Ocas do Conhecimento realizam atividades de educação ambiental na comunidade onde estão instaladas. A coordenadora das Ocas, Gina Gama, destacou a importância da parceria com a Semsa na prestação de serviços aos comunitários. “Esses serviços vão ajudar bastante as crianças com as quais atuamos aqui na Oca, crianças nas quais já havíamos percebido a necessidade do atendimento odontológico. Foi então que decidimos procurar a Semsa, que nos atendeu e estendeu os serviços para toda a comunidade”, disse. A previsão é de que 60 pessoas sejam atendidas todos os dias.

 

O coordenador do Programa Saúde Manaus Itinerante, William Terra, destacou a atenção da prefeitura nos atendimentos realizados nos bairros. “A prefeitura trouxe aqui na localidade a carreta para fazer o rastreio e o atendimento básico de odontologia, com limpeza, restauração, extração e profilaxia. A intenção do prefeito Arthur Virgílio Neto é levar as unidades móveis nos locais de vazio assistencial, onde a assistência na saúde é mais difícil”, destacou.

 

O auxiliar de estoque do Polo Industrial, Luís Carlos Lima Cardoso, 39, pai dos alunos da Oca do Conhecimento da Semed, Hendren Sousa dos Santos, 13, e Thiago de Oliveira Cardoso, 14, aproveitou a disponibilidade da carreta na comunidade para fazer a limpeza dos dentes. “É bom termos o serviço, mesmo temporário, perto de casa porque é algo que temos dificuldade de conseguir. Minha esposa e meus filhos também vão aproveitar e ir ao dentista”, comentou.

Estudando há dois anos na Oca, Ryan Mateus Gama de Souza, 13, é um dos alunos que já usufruiu dos serviços oferecidos pela carreta odontológica. “A dentista me parabenizou e disse que eu não preciso mais voltar. Só foi preciso a limpeza. Esse atendimento veio em boa hora”, comemorou.

Ocas do Conhecimento

As Ocas são espaços informais de educação construídos por infratores ambientais por determinação da Vara Especializada do Meio Ambiente e de Questões Agrárias (Vemaqa), do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Atualmente, há três Ocas do Conhecimento na cidade: uma na comunidade Cidade do Leste, no bairro Grande Vitória, construída em 2005; outra no Nova Cidade, na zona Norte, construída em 2006; e a terceira está localizada na comunidade Bela Vista, no bairro Puraquequara, zona Leste, construída em 2013.

 

Fotos: Cleomir Santos

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054

Alunos da rede municipal participaram de 30 disputas pelos Jogos Escolares da Zona Rural

terça-feira, setembro 9th, 2014

 

Alunos de 51 escolas da zona rural de Manaus disputaram, nesta terça-feira, 9, no Centro Social Urbano (CSU) do Parque 10, o total de 30 jogos nas modalidades de futsal, futebol e queimada. As partidas foram válidas pela fase classificatória dos Jogos Escolares da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural. A partir desta quarta-feira, 10, serão conhecidos os campeões da categoria mirim.

Os vencedores irão representar a DDZ na XVII Municipíadas, promovida pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), e que será disputada no mês de outubro.

O primeiro jogo foi entre as escolas municipais Padre Calleri e São Judas, pela categoria mirim. A disputa de futsal terminou com a vitória de 3 a 1 para o São Judas e deu o tom da qualidade das partidas que viriam a seguir. O destaque da disputa foi Robert Ramon dos Santos, 11. Ele fez um golaço após tabelar com o colega Ezequias e tocou na saída do goleiro. Pela baixa estatura, o aluno é conhecido na escola como Romário e teve seu primeiro contato com a bola aos seis anos. Desde lá, o esporte virou paixão na vida do garoto.

“Eu aprendi a jogar futebol com meu tio, que é técnico. Tinha seis anos e ele me levou para Urucará (a 270 quilômetros de Manaus) e lá ele me ensinou a jogar um pouco” explicou. Questionado se seu time seria campeão, ele foi enfático: “Sim, claro”.

 

Predestinado

No confronto que colocou frente a frente as escolas municipais São José e Francisca Campos, um jogador se destacou na partida. Vitor Emanuel Freitas, goleiro do time do Francisca Campos. Aos 11 anos e com quase 1,8 metros de altura, ele foi literalmente uma muralha no gol. Seu time foi sufocado pelo adversário o jogo inteiro e o arqueiro fez, pelo menos, quatro grandes defesas. Faltando um minuto para acabar o primeiro tempo, o zagueiro fixo do Francisca pôs a mão na bola dentro da pequena área. O juiz marcou pênalti. O ala do São José correu para bola e Vitor defendeu, se consagrando na partida.

“Foi muito emocionante para mim e não imaginava conseguir defender aquele pênalti. Na hora, fiquei muito nervoso, mas defendi”, comemorou o feito, que garantiu o placar para sua equipe por 1 a 0.

Enquanto as partidas aconteciam dentro de quadra, os familiares faziam um show à parte na torcida. A dona de casa Altamira de Azevedo mora em uma comunidade no Rio Negro. Ela pegou uma lancha e depois um ônibus, gastando mais de 1h30 para ver o filho jogar. Mas para a dona de casa, o apoio era fundamental.

“É importante estar aqui com ele. Meu filho nem dormiu direito esta noite. Acordou às 4h. Eu também acordei cedo para preparar comida para trazer para ele”, explicou.

 

Superando as barreiras

Segundo a coordenadora dos Jogos Escolares da DDZ Rural, professora Fernanda Freitas, mesmo com a distância das escolas para o local das disputas, a vontade das crianças de participarem e o apoio da prefeitura, por meio da Semed, foram primordiais para o sucesso do evento. “Está correndo tudo perfeitamente bem. Os alunos, como sempre, felizes da vida com essa atividade que é fora da comunidade deles”, destacou.

 

 

TEXTO: Thiago Botelho

FOTOS: Lton Santos/Semed

Projeto incentiva a criação de histórias em quadrinhos e a prática da leitura

segunda-feira, setembro 8th, 2014

A prática da leitura e o uso das novas tecnologias inspirou a professora Suzana Damasceno, da Escola Municipal Thomas Meireles, a desenvolver o projeto ‘Pequenos Autores, Grandes Histórias em Quadrinhos’.  Por meio do software ‘HQ’, os alunos do 5º ano criaram histórias para serem publicadas em um livro. Nesta segunda-feira, 8, a obra foi apresentada aos demais estudantes e os três alunos mais criativos foram premiados.

Durante o evento, os alunos das outras turmas fizeram apresentações sobre a história dos quadrinhos, dramatizações de histórias curtas e jograis. Os segundo e terceiro colocados foram premiados com um kit de gibis e jogos.  A aluna campeã ganhou um tablet, que foi doado pela agência de turismo Gênesis.

O livro confeccionado pela professora foi disponibilizado para a biblioteca da escola. Suzana contou que o trabalho de produção durou cerca de dois meses. “Trabalhamos com todas as turmas, mas focamos no 5º ano, porque no ano que vem, eles não estudarão mais na escola e queríamos deixar um legado para que esses alunos sejam lembrados. Eles ficaram muito eufóricos por conhecerem o programa e se sentiram motivados. Muitos até pediram uma cópia do software e levaram para casa para continuarem a desenvolver histórias”.

A professora relatou, ainda, como surgiu a ideia de desenvolver o projeto. “Eu tive uma formação na Gerência de Tecnologia Educacional (GTE) da Semed, onde apresentaram o programa HQ e rapidamente pensei em colocar este projeto em prática. Os alunos foram criando várias histórias e nos surpreendemos com a criatividade deles. O sentimento é de trabalho realizado com sucesso ao ver o sorriso no rosto de cada criança ao verem suas próprias histórias assinadas com seus nomes”.

A primeira colocada no concurso, Sabrina Marinho Saraiva, de 10 anos, inspirou-se em seu cachorro para criar a história. “Eu contei a história de uma menina que amava muito o seu cachorrinho e ela foi passear com a família no Havaí, mas na volta, o cão não veio. Então, eles se mobilizaram, para voltar ao Havaí”, contou.

Já o terceiro colocado, Eliton Maciel, 13, fez uma crítica a quem polui o meio ambiente. “Minha história em quadrinhos se chama `Bem-vindo ao Paraíso´ e conta a história de duas tartarugas que moram em um rio e tentam salvar todos os animais que estão morrendo por conta do lixo que a população joga nos igarapés. Foi muito legal desenvolver a história e eu aprendi a usar todas as ferramentas do programa”.

A dona de casa Maria Clara Brasil, é mãe de uma aluna da turma e acompanhou o processo de criação das histórias. “Estes projetos funcionam como incentivos para eles. Quem sabe, no futuro, eles possam usar o desenho como profissão, ou até serem grandes autores. Às vezes nós, os pais, não sabemos o que se passa na cabeça deles e durante este projeto eles desenvolveram histórias admiráveis que podem refletir no futuro deles”.

IDEB

A Escola Municipal Thomas Meireles é uma das unidades escolares da Semed com os melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Desde a primeira vez que a avaliação foi realizada, em 2005, a escola alcançou a nota 4,1, em 2007, repetiu o feito e não parou mais de crescer. Em 2009, teve a nota de 4,8; em 2011, foi 5; e o atual, divulgado na última sexta-feira, 5, é de 5,8.

A gestora da escola, Maria do Socorro Ibiapina, ressaltou que projetos dinâmicos desenvolvidos nas escolas colaboram para a aprendizagem dos alunos. “Quando os professores resolvem trabalhar um projeto pedagógico, eles já têm o objetivo de melhorar a qualidade de ensino”, explicou a gestora.

Ela contou, ainda, que além dos projetos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), os professores também trabalham em pequenos projetos dentro das salas de aula. “Os alunos têm bastante interesse, principalmente quando é uma coisa nova, quando não é algo repetitivo. No projeto da professora Suzana, eles participaram bastante, porque estavam envolvidos com as questões tecnológicas”.

 

Texto: Luana Carvalho
Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Estudantes da zona rural participam de jogos escolares

segunda-feira, setembro 8th, 2014

Cinquenta e uma escolas municipais de Manaus participam desta segunda-feira, 8, até o próximo dia 15 dos jogos escolares da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural. A abertura da competição foi realizada na quadra da Escola Municipal Solange Nascimento, localizada no km 3 da rodovia BR-174, rodovia que liga Manaus a Boa Vista. Na ocasião, foi inaugurado o quinto polo do Projeto Aprender, Conviver e Lutar, que utiliza o jiu-jítsu como ferramenta de auxilio pedagógico para os alunos da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Segundo a coordenadora dos jogos, Fernanda Freitas, serão disputadas as modalidades de queimada, futebol, futsal e vôlei,nos naipes masculino e feminino, sendo divididas nas categorias mirim (de nove a 11 anos), infantil (12 a 14) e juvenil (15 a 17). Os jogos serão disputados no Centro Social Urbano (CSU) do Parque 10, zona Centro-Sul. Os campeões das modalidades garantirão vaga nas Municipíadas deste ano, que será no mês de outubro.

“Todo ano a expectativa é que mais alunos e escolas participem. Ano passado tivemos 49 escolas e esse ano conseguimos alcançar 51. Isso é maravilhoso e significa que nosso trabalho está dando certo. O mais legal é ver a felicidade no rosto dos alunos. Eu fui adolescente e participava de jogos e sei o quanto isso é importante. É um momento de socialização. Aqui temos alunos de escolas ribeirinhas, do Rio Amazonas, Rio Negro, do Tarumã. Eles se alegram por viverem esse momento”, disse.

Para a chefe da DDZ Rural, Edilene Pinheiro, o evento vai além do cunho esportivo. “É um evento de caráter pedagógico também. Aqui, eles ficam muito eufóricos. Há uma socialização entre as escolas. Muitos, infelizmente, não têm acesso a essas atividades em suas escolas e aqui podem extravasar. O esporte sempre foi importante para o desenvolvimento do aluno e nós enquanto Semed e DDZ Rural não fechamos os olhos para essa realidade”, destacou.

Campeã

A Escola Municipal João Paulo 2, localizada no Ramal Chico Mendes,  bairro Puraquequara, zona Leste, foi a campeã geral das Municipíadas de 2012 e a quinta colocada na edição de 2013. Segundo a técnica da equipe, professora Zaira Fernandes, em 2014, a expectativa é voltar a figurar entre os primeiros colocados. O segredo do sucesso, segundo ela, é trabalhar a motivação dos competidores.

“Eu faço um trabalho quase que psicológico. Eu incentivo o grupo a vencer seus limites e a não olhar para as adversidades. Sempre digo que eles (os alunos) devem entrar nas competições para dar o melhor deles. Eles precisam ter o desejo de subir ao pódio. Digo que são capazes e isso tem dado certo”, explicou.

Se depender da vontade de Bruno Lima, da Escola Municipal Solange Nascimento, no futsal masculino, os alunos do João Paulo 2 não serão os primeiros colocados, como foram em 2012. Ele afirma que sua equipe está preparada para ser a campeã dos jogos e representará a DDZ Rural na Municipíada.

“Não tem jeito, o time de futsal da Escola Solange Nascimento vai ganhar. Estamos treinando e tenho certeza que não vamos decepcionar. O time está muito bom”, disse o aluno que joga na posição de fixo.

Aprender, Conviver e Lutar

O quinto polo do Projeto Aprender, Conviver e Lutar funcionará na Escola Municipal Solange Nascimento. As aulas serão ministradas pelo professor Thiago Santos -  que é faixa preta de judô e jiu-jítsu -  e serão destinadas a 400 alunos das escolas São Judas Tadeu, Luís Freire, Professora Ester, Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Ismail Aziz e Solange Nascimento.

O coordenador do projeto, Ronnie Melo, fez uma pequena demonstração de como funcionam as aulas do Aprender, Conviver e Lutar com os alunos do Cmei Padre Pedro Gabriel. O projeto utiliza o jiu-jítsu como ferramenta de auxilio pedagógico para os alunos da rede municipal de ensino. “Estamos muito felizes pela expansão da ação. É um sinal de que estamos no caminho certo. Vale lembrar que isso aqui não é uma academia, mas sim uma escola. A luta será somada ao processo pedagógico.Nosso objetivo não é formar lutadores, mas sim cidadãos de bem”, disse.

Texto: THIAGO BOTELHO

Fotos: CLEOMIR SANTOS

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Manaus eleva índice educacional e atinge pela primeira vez meta do MEC

domingo, setembro 7th, 2014

Com o terceiro maior percentual de crescimento do País, as escolas da rede municipal de ensino de Manaus obtiveram a nota consolidada de 4,6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013 e alcançaram, pela primeira vez, a meta do Ministério da Educação (MEC) para a capital amazonense (4,6). Os dados foram divulgados, na sexta-feira, 5, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A nota de 4,6 é referente aos Anos Iniciais (1º ao 5º ano do Ensino Fundamental) e representa um crescimento de 12,2% em relação ao último Ideb, quando a nota foi de 4,1. O percentual de crescimento de Manaus ficou atrás apenas de Rio Branco, que teve uma elevação de 14,5%, e de Aracaju, que aumentou 13,9%. Com isso, o índice das escolas municipais de Manaus saltou da 20ª para a 13ª posição entre as 26 capitais brasileiras. Entre as capitais do País que tiveram notas abaixo da de Manaus, estão João Pessoa (4,5), Porto Alegre (4,5), Natal (4,3), Recife (4,3) e Belém (4,1). Para compor a nota do Ideb, são utilizados os resultados da Prova Brasil (prova nacional) e do fluxo escolar (taxa de aprovação e reprovação).

Considerando a nota dos Anos Iniciais da rede pública total de Manaus, que abrange os resultados consolidados tanto das escolas municipais, quanto das estaduais da capital amazonense, a nota é ainda maior (4,8) e superior à meta do MEC, nesse caso de 4,7.

Em relação aos Anos Finais (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental), as escolas municipais de Manaus obtiveram a nota de 3,4, o que representou um crescimento de 9,6% em relação ao resultado de 3,1 alcançado no último Ideb. A meta do MEC também era de 3,4 para a capital amazonense, que passou da 20ª para a 17ª ocupação. Considerando o resultado total da rede pública de Manaus (escolas estaduais e municipais), a nota foi de 3,7, superior ao último índice, referente a 2011, e à meta do MEC.

O secretário Municipal de Educação (Semed), Humberto Michiles, destacou que os resultados alcançados são reflexos da decisão do prefeito Arthur Virgílio Neto de enfrentar o desafio de melhorar a qualidade da educação e da capacidade e empenho dos educadores da rede municipal de Manaus. “O prefeito assumiu o desafio publicamente e os nossos educadores aceitaram esse desafio, arregaçaram as mangas e os resultados já começaram a aparecer. Queremos colocar Manaus no lugar onde ela merece estar, onde as nossas crianças merecem estar, por isso é nosso compromisso chegar entre as dez capitais do Brasil em qualidade da educação. E esses resultados fortalecem o trabalho que vem sendo realizado pela secretaria, de focar cada vez mais no pedagógico. Afinal de contas, a missão da escola é fazer o aluno aprender”.

Em abril deste ano, durante coletiva na sede da Semed, o prefeito Arthur Virgílio Neto declarou que a situação da educação de Manaus não podia ser escondida. Na ocasião, ele destacou que enfrentaria o desafio de colocar Manaus entre as dez melhores capitais do País. “Convoquei gestores, professores e pedagogos a não aceitarem esses dados comigo. Temos que dar o melhor de nós para mudarmos a situação da educação básica em Manaus”, afirmou na época.

 

Melhores desempenhos da rede municipal

 

Nos anos iniciais, a nota consolidada da rede municipal foi de 4,6, mas a unidade escolar com maior Ideb foi a Escola Municipal Profª Lea Alencar Antony, na Cidade Nova, zona Norte, que alcançou o resultado de 7,1. Também se destacaram as escolas municipais Escritora Nísia Floresta Brasileira Augusta (nota 6,7), localizada em Flores, zona Centro-Sul; Lóris Cordovil (6,3), da Praça 14 de Janeiro, zona Sul; Antonio Matias Fernandes (6,2), do Parque 10, zona Centro-Sul, e Profª.  Adelaide Tavares de Macedo (6,2), da Vila Municipal, zona Centro-Sul.

Em relação aos anos finais, os melhores resultados foram das escolas municipais Paulo Graça (nota 4,9), em Flores, zona Centro-Sul; General Aristides Barreto (4,9), localizada no Santo Antônio, zona Oeste; Rodolpho Valle (4,6), na Redenção, zona Centro-Oeste; Profª Francisca Pergentina da Silva (4,6), Zumbi dos Palmares, zona Leste, e Solange Nascimento (4,6), zona Rural – rodoviária.

A gestora da Escola Municipal General Aristides Barreto (nota 4,9), Norma Costa Magalhães, diretora da unidade escolar há quatro anos, explicou que realiza, quinzenalmente, simulados com os alunos do 8º e 9º ano. Ela destacou, ainda, que o resultado alcançado no Ideb é fruto de um trabalho conjunto com os pais dos alunos, os professores e a Semed. “Essa é a minha primeira escola como gestora. Entrei com pouca experiência, mas percebi a importância da Prova Brasil. Por isso, elaboramos o nosso próprio banco de questões e quinzenalmente os alunos fazem um simulado. Foi uma forma de dar uma ideia real aos alunos de uma Prova Brasil, fazendo com que se acostumassem ao método de avaliação do MEC e reduzíssemos o nervosismo deles. Além disso, temos um trabalho conjunto muito importante com os educadores, os pais, o Conselho Tutelar e a secretaria, porque o Ideb não é formado apenas pela prova, mas também pelo fluxo. Esse resultado é a coroação do trabalho de todo um ano da escola, da comunidade e da secretaria. Estamos muito felizes”.

 

Resultados regionais

Em relação aos resultados das redes municipais de todo o Estado nos Anos Iniciais, Manaus aparece em quarto lugar entre os 60 municípios avaliados. Em primeiro, está Presidente Figueiredo (nota 5), em segundo Barcelos e em terceiro Boca do Acre (ambos com 4,7), em quarto Urucará e em quinto Manaus (ambos com 4,6). No último resultado do Ideb, entre os 58 municípios do Amazonas que haviam sido avaliados, Manaus aparecia na 16ª posição.

Dentre os 35 municípios avaliados nos Anos Finais, Manaus aparece na 17ª posição. Os três primeiros foram Tapauá (nota 4,9), Boca do Acre (4,7) e Anori (4,1). Na avaliação anterior, entre os 32 municípios do Amazonas que possuíam resultado do Ideb para os Anos Finais, Manaus aparecia na 24ª posição.

 

Texto: Gisa Prazeres

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Alunos de 140 escolas do município participam do desfile cívico

sábado, setembro 6th, 2014

Seiscentos alunos de 140 escolas da rede municipal, de todas as zonas geográficas de Manaus, participaram, no final da tarde desta sexta-feira, 5, do Desfile Cívico Escolar, como parte da programação de encerramento da Semana da Pátria e do Amazonas. O desfile foi no centro de convenções, sambódromo, e foi acompanhado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto.

Além dos alunos do município, participaram da programação estudantes da rede estadual, particular, militar e entidades educacionais e sociais. Ao todo, cerca de dez mil alunos marcharam, nesta sexta-feira.

A programação cívica nas escolas começou no dia 1º de setembro, com a tradicional Corrida do Fogo Simbólico, com a participação de alunos da rede municipal e estadual de ensino.

No desfile escolar desta sexta-feira, 5, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) abriu sua participação com a fanfarra da Escola Municipal Eliana Lúcia Monteiro. Depois, foi a vez do pelotão de bandeiras representando as sete Divisões Distritais Zonais (DDZs), seguido por alunos da Educação Infantil. A Semed teve ainda o pelotão de alunos de todas as DDZs e fanfarras das Escolas Municipais Sônia Maria, José Sobreira e Ana Maria Barros.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, acompanhou atento o desfile e disse que foi um momento especial para reflexão sobre a cidadania, mas também para mostrar o trabalho do município em prol da educação, em todas as áreas de atuação no processo de ensino e aprendizagem.

“Nós estamos vendo a organização, a disciplina, o cuidado, a educação, a aplicação, a preocupação de fazer o bem. Isso é uma coisa que temos de valorizar, pois reflete muito no que vai ser o cidadão de amanhã. Eles começam a aprender a noção de civismo, patriotismo, de organização, de respeito, de disciplina, agora, pois vejo com muito prazer cada um se esmerando ao máximo para ser melhor que o outro, sem ter ao mesmo tempo qualquer concorrência. No final, todos querem voltar para casa com o dever cumprido”.

Arthur se emocionou ao assistir o desfile das crianças com deficiência e aplaudiu também a passagem dos alunos das escolas Santa Isabel e Instituto de Educação do Amazonas (IEA), onde cursou o primeiro e segundo ano do primário.

“Toda essa imagem me sensibiliza. De um modo geral, todo o desfile estava muito bonito. As crianças deram um show e é bom que elas saibam que estão sendo admiradas. Tudo isso nos remete a certeza de que teremos um país com menos corrupção, um país com mais respeito com o bem público. Estamos vendo o futuro desfilar por aqui”, disse.

A importância de despertar e nutrir o amor pela pátria nas crianças também foi destacado pelo secretário municipal de Educação, Humberto Michiles. “É um orgulho e uma satisfação muito grande vermos nossas crianças desfilando. Marcar presença nas comemorações de datas históricas, como esta do Amazonas, e a Independência do Brasil é fundamental para difundirmos e valorizarmos nosso Estado, para difundirmos o espírito patriótico. E para que tudo isso aconteça é necessário começarmos em nossas escolas, com nossas crianças “.

Orgulho

A diretora Raquel Thomas, do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Graziela Ribeiro, foi a educadora responsável por conduzir, no desfile escolar, os alunos da educação infantil. Para ela, representar essa faixa de ensino foi motivo de alegria e orgulho.

“É uma honra muito grande representar todos os Cmeis do município. Essas crianças vêm trabalhando os valores cívicos desde o primeiro período, mas a maioria aqui já faz parte do segundo período. Os pais aderiram à atividade e trouxeram as crianças, mas acima de tudo, perceberam que os valores cívicos são muito importantes à família e à sociedade. A escola faz seu papel e incentiva cada vez mais isso”, comentou.

O diretor Antônio Humberto, da Escola Municipal Raimundo Gonçalves Nogueira, do Zumbi, zona Leste, tem a mesma visão de que o desfile cívico é importante à formação, para o respeito e patriotismo do cidadão. “Esse regaste do momento patriótico é fundamental, pois muitos já não tinham esse sentimento, mas, mais importante ainda é aumentar essa participação de mais escolas no desfile”.

Feliz por ter participado da atividade cívica, a aluna do 5º ano, Aline Nascimento de Oliveira, 12, da Escola Municipal Nelson Neto, na Comunidade da Sharp, zona Leste, disse que representar sua escola na avenida tornou a sexta-feira dela um dia especial. “A apresentação foi muito boa, incluindo as fanfarras e porta-bandeiras, que era o que eu sempre quis ser e, agora, consegui com muita alegria”, disse.

Ao final do desfile da Semed, no sambódromo, o último pelotão foi representado por assessores e gestores das Divisões Distritais Zonais.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga/Semed e Carla Albuquerque/ Semcom

Imagens: Arlesson Sicsu/Semcom e Cleomir Santos/Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Seis escolas da Semed promovem grande desfile cívico na Colônia Antônio Aleixo

sábado, setembro 6th, 2014

Estudantes, educadores e pais alunos de seis escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed), situadas no Bairro Colônia Antônio Aleixo, participaram na tarde desta quinta-feira, 04, de desfile cívico em comemoração a semana da pátria.

O evento reuniu cerca de 1. 200 alunos e moradores do bairro. Ao som do Hino Nacional e da fanfarra Nossa Senhora das Graças, os alunos levaram à Rua Dr. João de Paula, da comunidade 11 de Maio, o tema ‘Cultura de paz e solidariedade construindo uma sociedade’.

Cada escola foi representada por seus respectivos pelotões, porta-bandeiras, cartazes, apresentando diversos subtemas de cunho social, como prevenção contra as drogas, violência e demais temas pedagógicos. Por exemplo, a Escola Municipal Lili Benchimol apresentou como subtema a importância da leitura para alunos. Para representá-la cerca de 200 alunos desfilaram com cartazes, faixas, contendo frases que transmitiam o valor e a relevância da leitura na vida acadêmica.

A gestora da escola, Alvanice Lopes, mencionou a preocupação de apresentar o tema e de reunir a comunidade para um momento cívico. “Pensamos em trabalhar este tema no desfile, porque entendemos que nossos alunos precisam reconhecer a importância da leitura em suas vidas, que a escola deve propor ações que suscitem o interesse e gosto pela leitura. Além disso, o evento é útil para implantarmos e transmitirmos a cultura de paz  em nossas escolas, em nossos alunos e em toda esta comunidade”, explicou a gestora.

As escolas participantes foram as escola municipais Lili Benchimol, São Luiz, Nossa Senhora da Paz, João D’Vries, Tancredo Neves e Cmei Maria Emília Mestrinho. Além delas, houve a participação de alunos da Escola Estadual Gilberto Mestrinho e do Centro Educacional Luz do Saber.

Para Mara Barreto, mãe de Francisco Barreto, aluno do 1º ano da Escola Municipal São Luiz, a atividade por ser aberta aos pais foi interessante, porque permitiu que todos estreitassem os laços com as escolas que seus filhos estudam.

“Vejo este evento como uma forma de me aproximar mais das atividades que meu filho participa, de estreitarmos laços com as escolas que nossos filhos estudam. Enfim, de nós aproximarmos das atividades escolares deles”, falou mãe.

Alice de Freitas, aluna do 9ºano da Escola Municipal Nossa Senhora das Graças, expressou a emoção em participar do desfile.

“Estou um pouco nervosa. É a primeira vez que vou desfilar por esta escola, mas, sobretudo, muito feliz em poder participar deste momento tão lindo e patriota. Sinto-me orgulhosa e honrada por defende nossa pátria hoje”, falou aluna.

A gestora do Cmei Maria Emília Mestrinho, Raimunda Silva Barbosa, falou sobre a iniciativa que reuniu as unidades escolares do Bairro Colônia Antônio.  “Este evento é uma forma de resgatamos valores, de mostrarmos aos nossos alunos e a comunidade gestos de cidadania e de civilidade. E, com isso, esperamos que eles entendam mais sobre sua pátria e aprendam a amá-la cada vez mais”, explicou.

O evento faz parte da cultura do bairro e reune escolas particulares, estaduais e municipais.

 

Texto: Emerson Felipe:

Fotos: Divulgação escola

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

 

 

Escola da Semed sedia Ação Social da bacia do São Raimundo

quinta-feira, setembro 4th, 2014

Cerca de 300 pessoas passaram pela Escola Municipal Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, localizada no bairro Presidente Vargas, nesta quinta-feira, 4, para aproveitar serviços como corte de cabelo, manicure, depilação, entre outros. A Ação Social foi promovida pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) e teve como parceria a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Durante a Ação Social os comunitários assistiram a palestras sobre higiene pessoal, etiqueta urbana, vídeos educativos, entre outros serviços, como destacou a assistente social do Prosamim, Lúcia Gonçalves.

 

“Nós trabalhamos com a área da Bacia do São Raimundo, que atende aos bairros Presidente Vargas, Glória e o São Raimundo, e somos responsáveis por ações de educação sanitária, onde engloba palestras para a comunidade, além de contar com outros serviços sociais. Para isso buscamos parcerias, como a do Senac, que disponibilizou profissionais para realizar manicure, corte de cabelo e depilação. Outra parceria importante é com a prefeitura, por meio da Semed, que nos permite a usar o espaço da escola, pois já é um ambiente bem familiar para os comunitários. Aproveitamos essas oportunidades para mostrar que o Prosamim não é apenas para retirar as famílias das casas em situação de risco, mas de fazer um trabalho de ação social constante”, relatou.

 

A gestora da unidade, Mariluce Diniz Nunes, destacou a parceria dos pais dos alunos com a escola, que buscam participar das atividades escolares.

“Acho muito importante ações como esta, mostra que estamos dentro de um processo de gestão participativa, destaca a parceria com a comunidade, além da presença do Senac e do Prosamim. O envolvimento da escola nos coloca em um processo de construção pedagógica social, os alunos se sentem mais felizes ao ver os pais na escola, participando das atividades. Vale destacar, ainda, que esse processo de educação ambiental, de higiene pessoal, é trabalhado no decorrer do ano com nossos alunos”, informou.

A dona de casa Maria Angélica, mãe do aluno Harley Gabriel, 6, do 2º período, afirmou que apoia ações como esta e que aproveitou o mento para cuidar das unhas.

 

“Sempre procuro participar das atividades das escolas, é um tempo a mais para ficar com meu filho e hoje ainda aproveitei para pintar a unha com o pessoal do Senac”, informou.

Para Simone Peres de Almeida, que é mãe dos alunos José Pedro, 6, e Paula Natalia, 10, nem todas as pessoas têm condições de ter os serviços que foram oferecidos na escola e a Ação Social na comunidade facilita a vida dos moradores.

 

“Tem gente que não tem condições e não tem tempo para cuidar de si mesmo. Hoje eu aproveitei meu intervalo e ainda consegui fazer as unhas enquanto meus filhos assistiam a uma palestra sobre higiene pessoal no auditório da escola. Acho muito importante ações como essa e os pais devem participar”, destacou.

A palestra sobre higiene pessoal e ética urbana foi ministrada pela nutricionista Amália Matos. Ao final da Ação social as crianças receberam um kit com materiais para higiene pessoal.

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

 FOTOS: Lton Santos