Archive for the ‘noticias’ Category

Semed participa de congresso para a troca de experiências e aprimoramento no ensino de alunos surdos

segunda-feira, agosto 31st, 2015

IMG_0039Para qualificar o processo de ensino dos alunos surdos da rede municipal de educação, professores e assessores pedagógicos do Centro Municipal de Educação Especial (CMEE) André Vidal de Araújo participam do 5º Congresso do Instituto Filippo Smaldone, no bairro Planalto, zona Centro-Oeste. O instituto é referência nacional em ensino para pessoas com deficiência auditiva e irá promover, até esta quinta-feira, 3, a troca de experiência entres os profissionais que trabalham com surdos de diversas regiões do país.

Nesta segunda-feira, 31, os congressistas participaram de oficinas temáticas que abordaram diversos aspectos do desenvolvimento dos deficientes auditivos, como: teatro no processo de educação; alfabetização e letramento para surdos.

IMG_0045A coordenadora do congresso, Irmã Elizete Dourado, explicou que o evento acontece a cada dois anos em uma cidade diferente do país. A finalidade, segundo ela, é levar conhecimento das práticas educacionais em vigência na instituição, além de permitir a troca de experiência entre profissionais da área.

“Solicitamos a presença tanto da Semed quanto da Seduc (Secretaria de Estado de Educação) para participarem de algumas oficinas, que falam sobre práticas para se trabalhar com surdos. Vamos apresentar de forma prática tudo isso. A partir de quarta, virão pessoas de fora que estarão trazendo informações do que está sendo feito atualmente na educação para pessoas com deficiência auditiva. São profissionais de saúde e educação”, informou.

IMG_0018De acordo com a assessora pedagógica do CMEE, Ana Cristina Batista, a participação dos profissionais da Semed vai ajudar a aprimorar as práticas pedagógicas em sala de aula.

“É muito importante estarmos participando desse congresso para trocarmos experiências com profissionais e vermos o que está sendo falado em outros estados. Assim, podemos avaliar como está Manaus nos aspectos de conhecimento e trabalho. É importante a Secretaria estar investindo na capacitação de seus profissionais por meio desses eventos”, disse.

Oficinas
O professor do CMEE André Vidal de Araújo, Getúlio Pessoa Filho, foi um dos formadores do congresso. Ele dirigiu a oficina sobre expressão facial e corporal, essencial na comunicação entre os surdos.

“A oficina tem como tema a expressão facial e corporal porque ela é importante e complementa o entendimento da língua de sinais. Às vezes, há profissionais que trabalham, mas não se expressam de uma forma correta. Esse é o objetivo da oficina: tornar com o uso da expressão facial, mais clara a sinalização”.

Texto: Thiago Botelho
Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Alunos da Semed são homenageados na Câmara Municipal

segunda-feira, agosto 31st, 2015

31-08-15 Câmara Homenagea Alunos da Rede Mul. de Manaus - Fotos Rodemarques Abreu (7)Alunos da rede municipal de educação, Geovane Moreira Bastos, Lumma Cristina de Oliveira Maia, Andevaldo da Encarnação Vitório, Denylson Lima Dantas e Daniel de Souza Castro foram homenageados durante Tribuna Popular, na manhã desta segunda-feira, 31, na Câmara Municipal de Manaus (CMM). O reconhecimento deve-se às medalhas de prata e bronze que eles conquistaram na 10ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), edição 2014.

De acordo com o autor da propositura, vereador Elias Emanuel, a condecoração foi uma forma de estimular outros estudantes da rede pública municipal de ensino a conquistarem o mesmo feito. “Eles vieram da zona Leste mostrar todo o entusiasmo, pois esse é um dia que vai ficar na memória de todos, servindo de motivação para mais alunos”, destacou.

31-08-15 Câmara Homenagea Alunos da Rede Mul. de Manaus - Fotos Rodemarques Abreu (20)Para gestora da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste I, Renata Moraes, este foi mais um reconhecimento do protagonismo infantojuvenil, destacado pela qualidade de ensino do município. “Quero destacar a importância do trabalho dos professores, dos pais que estão acompanhando seus filhos, dos gestores que são os mentores, da Semed e do prefeito Arthur Virgílio Neto, que além de um grande incentivador, está acompanhando de perto a meta que ele estabeleceu: deixar Manaus entre as dez melhores capitais no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)”, salientou.

31-08-15 Câmara Homenagea Alunos da Rede Mul. de Manaus - Fotos Rodemarques Abreu (16)Com o melhor desempenho da rede municipal de ensino, o aluno Geovane Moreira Bastos, 13, ficou com a medalha de prata. Ele, assim como a aluna Lumma Oliveira Maia, que ficou com a medalha de bronze, são da Escola Municipal Antonina Borges de Sá, do bairro São José. Outra medalha de bronze foi do aluno Andervaldo da Encarnação Vitório, 13, da Escola Municipal Jorge de Rezende Sobrinho, localizada no bairro Tancredo Neves. Os outros dois medalhistas de bronze foram Denylson Lima Dantas e Daniel de Souza Castro que são da Escola Municipal Rodolpho Valle, bairro Redenção.

Para a aluna e uma das homenageadas Lumma Oliveira, 14, o reconhecimento recebido, hoje, na CMM servirá como estimulo para continuar os estudos com foco e determinação. “Tem muita gente boa em matemática, mas que não sabe disso e precisa de estimulo. E essa homenagem dará muito mais força para eu continuar estudando cada vez mais”, disse.

Texto: Auriane Carvalho
Foto: Rodemarques Abreu

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Feira de ciências aborda consumo consciente da energia elétrica

segunda-feira, agosto 31st, 2015

IMG_0081Apagar a lâmpada quando sair do quarto. Desligar o ar condicionado algumas horas antes de levantar da cama e evitar o uso do chuveiro elétrico no verão foram algumas das instruções dadas pelos alunos do 5º ano da Escola Municipal Santa Rita de Cássia, localizada no Riacho Doce, zona Norte, durante a Feira de Ciências da unidade de ensino, que abordou o tema “o uso consciente da energia elétrica”.

A atividade contou com a participação de 400 estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e com apoio da Eletrobras Amazonas Energia, que auxiliou nas pesquisas sobre a temática. Em sala de aula, os alunos pesquisaram a parte teórica e montaram as maquetes para as apresentações. Uma miniatura de casa disponibilizada pela concessionária de energia elétrica mostrou como funciona o consumo de energia nas residências. A cada luz ou equipamento ligado, o contador acelerava a aferição.

IMG_0102A aluna Ingrid Marques, do 5º ano, falou sobre a conta de energia. Ela ensinou o que, de fato, o consumidor paga e que é a quantidade de megawatts utilizada que influência no valor cobrado ao final do mês.

“Quando você parar de assistir televisão, você tem que desligar. A mesma coisa com a lâmpada para economizar energia. O meu pai economiza desligando o ar condicionado, quando já estamos dormindo”, exemplificou.

Na avaliação da gestora, Simone Malveira, a Feira de Ciências foi uma maneira mais agradável para os alunos aprenderem os conteúdos. Seguindo ela, a motivação dos estudantes foi visível e lembrou que a ação não é somente para apresentar para a comunidade, mas para levar conscientização e mudança de hábitos na população do bairro.

“Esse é um projeto da escola onde estamos trabalhando desde a semana do meio ambiente, quando fizemos uma parceria com a Eletrobras Amazonas Energia que trouxe um momento de conscientização com as crianças. E esse momento de apresentação é o momento de conscientizar a comunidade. Vamos levantar qual impacto isso causou aqui na comunidade do Riacho Doce”, observou.

Da cidade para o campo

IMG_0055No Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Madre Elísia, localizada no bairro São Raimundo, zona Oeste, o tema da Mostra Cultural abordou um tema inverso ao da energia elétrica. Foi trabalhada a fauna e a flora do Amazonas. Os 300 alunos da escolinha foram divididos em três grupos e falaram sobre as plantas medicinais, frutas regionais e animais da Amazônia.

A sala do 1º período se transformou em um jardim. Para compor o cenário das apresentações, o local foi ornamentado com vasos de plantas medicinais, como cidreira, matruz, babosa e boldo. Cada criança explicou em que tipo de doença as plantas ajudam a combater.

A pequena Maria Rita Dias, que estava vestida de Mãe Natureza, dançava para proteger a natureza.
A parte mais gostosa do evento foi a apresentação das frutas da Amazônia. Além das tradicionais cupuaçu e tucumã, as crianças falaram sobre o araça-boi, abricó e sorva, que são frutos pouco vistos em Manaus.

“A sorva é um fruto de caroço, que quando madura e de casca fina, dá um suco leitoso e muito saboroso. Ela é a matéria prima industrial para confecção de goma de mascar”, explicou o alunos Gênesis Caio da Silva, 4, do 1º período.

IMG_0005Mãe do pequeno Aram, de 5 anos, Shirley Sol Lopes, prestigiou todos os trabalhos apresentados e disse estar impressionada com a riqueza do material e dos textos.

“As crianças falaram espontaneamente os textos. Isso foi algo muito interessante porque elas aprendem e nos ensinam. Eu fiquei muito feliz porque ele passou por colégios particulares e aqui eu encontrei uma escola que trabalha na parte social. Meu filho ficou mais desinibido”, destacou.

A diretora do CMEI, Wanda Almeida, lembrou que desde o primeiro semestre os alunos estudaram a parte teórica em sala. Ela explicou que mesmo eles sendo crianças de 4 e 5 anos, conseguem assimilar o conteúdo e se tornam propagadores do aprendizado, ensinando os pais a importância da preservação dos animais e da natureza como um todo.

“É desde pequeno que se aprende. Nós visitamos o zoológico e eles perceberam que existem muitos animais em extinção. Queremos que eles aprendem a proteger os animais e valorizar as frutas regionais. Eles serão os homens do futuro”, disse.

Texto: Thiago Botelho
Fotos: Lton Santos

Workshop de Educação Especial da Semed premia escolas e alunos inclusos

segunda-feira, agosto 31st, 2015

Encerramento da Semana Nacional de Pessoa com Deficiência - Fotos Rodemarques Abreu (1 (7)Professores e alunos da educação especial da rede municipal de ensino foram homenageados, nesta sexta-feira, 28, durante o encerramento da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência. A premiação aconteceu durante o 1º Workshop de Educação Especial da Secretaria Municipal de Ensino (Semed), que aconteceu no Manaus Plaza Shopping, localizado no bairro Chapada, zona Centro-Sul.

Pela participação nas práticas pedagógicas, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Caio Castro, no Conjunto Viver Melhor, ficou em primeiro lugar, na premiação, com o projeto ‘Parquinho Inclusivo’. O prêmio foi entregue para a professora Michele Nunes. Em segundo lugar, ficou o Cmei Professor Rozendo Neto de Lima, no Conjunto Boas Novas, com o projeto ‘Fazendo Aprendizagem com Sucatas’, representado pela professora Jeane Suelen. A terceira colocação ficou com o projeto ‘Jogos e Brincadeiras na Educação de Jovens e Adultos (EJA)’, da Escola Municipal Presidente Tancredo Neves, representado pela professora Francineide Frota.

Encerramento da Semana Nacional de Pessoa com Deficiência - Fotos Rodemarques Abreu (1 (21)De acordo com a gerente de Educação Especial da Semed, Reni Formiga, a semana foi proveitosa para chamar a atenção da sociedade para os trabalhos promovidos com alunos da educação especial. “Abrimos os eventos dessa Semana da Pessoa com Deficiência com uma missa e de terça até hoje tivemos a oportunidade de ver os trabalhos expostos por 27 escolas durante o workshop. Muito importante apresentar o trabalho que vem sendo realizado pela Semed. Temos cada vez mais buscado novas metodologias e ferramentas para trabalhar na Educação Especial”, informou.

Ainda houve a premiação para os alunos que participaram de um concurso de desenho, que estampou a capa do convite para a Semana da Pessoa com Deficiência. A terceira posição ficou com a aluna Dávila Lara Maurer, da Escola Municipal Francisca Pereira. Em segundo lugar, ficou a aluna Sandra Marins dos Santos, da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo. E em primeiro lugar ficou a aluna Larissa Menezes Bentes, da Escola Municipal São Vicente de Paula.

Encerramento da Semana Nacional de Pessoa com Deficiência - Fotos Rodemarques Abreu (1 (2)Para a mãe de Larissa, a assistente de recursos humanos, Sandra Menezes, o prêmio foi o resultado do esforço da aluna e do apoio recebido. De acordo com ela, é importante incentivar os filhos também em casa, para que possam desenvolver suas competências e sejam incluídos e reconhecidos na sociedade.

“Ela falou que queria participar do concurso de desenho e nós incentivamos. Quando soube que ela ficou em primeiro, ela me pediu para escrever uma carta com as palavras dela para ler no momento dos agradecimentos. Na carta ela agradece ao apoio de toda a equipe da escola e do concurso e aproveitei para dizer que esse momento é gratificante e que não devemos deixar de apoiar”, relatou.

Durante o evento, ainda houve as apresentações culturais dos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e a apresentação de boi da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, o ‘Boi Vidalzinho’.

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Rodemarques Abreu

Cmei Coração de Jesus apresenta a cultura dos continentes em Festival Foclórico

sexta-feira, agosto 28th, 2015

Festa Cultural Folclórica do CMEI. Coração de Jesus. Fotos Cleomir (14)Com o tema “Vou de carro, vou no trem, de navio ou avião, conhecendo os continentes, aprendendo a lição!”, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Coração de Jesus, localizado no bairro Morro da Liberdade, zona Sul, realizou, na noite desta quinta-feira, 27, a VI edição do Festival Folclórico. O evento aconteceu na quadra poliesportiva da Escola Municipal Irmã Edelvira, localizada no mesmo bairro,e reuniu mais de 600 pessoas, entre familiares, alunos e professores.

O evento apresentou a cultura dos cincos continentes, por meio coreografias de danças feitas por alunos de 4 e 5 anos do 1º e 2º período. Segundo a gestora do Cmei, Madalena Lobo, a temática surgiu a partiu de um projeto desenvolvido entre os meses junho e agosto deste ano, com atividades interdisciplinares e diferenciadas, envolvendo brincadeiras, jogos, leituras, dramatizações de danças e músicas de diferentes culturas.

Festa Cultural Folclórica do CMEI. Coração de Jesus. Fotos Cleomir (25)“Esta atividade faz parte do ‘Projeto Viajando pela Diversidade e Pluralidade Cultural’ que consiste em trabalhar as habilidades e experiências, com atividades lúdicas, envolvendo as disciplinas de geografia e história. Hoje, estamos fazendo uma culminância como forma de apoio as atividades realizadas em sala de aula, socializando os conhecimentos adquiridos com o projeto no decorrer do 2º semestre”, explicou a gestora.

Durante o festival, foi apresentado um breve histórico dos continentes, as cores que os representam e suas particularidades. Além do desfile dos candidatos reis e rainhas. A principal atração da noite foi apresentação de danças típicas dos cinco continentes. Para representar o continente da América, foi apresentado a coreografia da música brasileirinho. No continente da Oceania foi demostrado a dança Sarah Hula. No continente Africano, os alunos coreografaram a dança do maculelê. Já na Ásia, foi apresentado danças japonesas e arte do Karate e no da Europa foi mostrado o gingado da dança portuguesa.

Festa Cultural Folclórica do CMEI. Coração de Jesus. Fotos Cleomir (33)Edinelza Batista, mãe de Eduarda da Silva, 6 anos, do 2º período, foi umas das pessoas que prestigiaram o festival. Segundo ela, o evento foi bem preparado e deu a oportunidade da comunidade ter um momento de entretenimento. “A festa está ótima. Foi muito bem preparada, organizada e cheias de atrações, sem contar a participação da comunidade, que está intensa”, observou a mãe.

Para Elesandra Melo, tia do aluno Gabriel Ismael, do 1º período, o festival não foi um só momento de entretenimento.“Fico feliz pela iniciativa porque ela além de integrar a comunidade e escola, está oferecendo conhecimento aos alunos”, destacou.

O ambiente estava repleto de adereços e enfeites. No decorrer do evento, teve ainda o desfile e a premiação dos candidatos de rei e rainha da festa folclórica, rifas, bingos e venda de diversas guloseimas.

Texto: Emerson Felipe
Foto: Cleomir Santos

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054

Cmei Wilson Mota apresenta danças e lendas da Região Norte em festival folclórico

sexta-feira, agosto 28th, 2015

II Festival Folcl_rico. CMEI. Wilson Mota. Fotos Cleomir (11)Uma grande exposição da cultural local, foi o que aconteceu durante a 2ª edição do festival folclórico, realizado nesta sexta feira, 28, pelo Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Wilson Mota, localizado no Bairro da Redenção, zona Centro Oeste. O evento que ocorreu no turno da manhã e tarde reuniu cerca de 200 pessoas, entre pais, alunos e docentes.

Lendas e danças típicas da Região Norte foram apresentadas. Dentre elas a lenda da Vitória-Régia e o ritual do Pajé. Segundo a gestora da unidade, Berenice Pinto, o festival celebrou a passagem do aniversário do Cmei e teve a finalidade de divulgar as particularidades de Estados que compõem a Região Norte do Ppaís.

II Festival Folcl_rico. CMEI. Wilson Mota. Fotos Cleomir (19)“Além de celebrarmos a passagem dos 26 anos de existência do Cmei, a atividade teve a finalidade de sensibilizar os alunos e a comunidade para a valorização cultural da Região Norte do Brasil, destacando algumas danças e lendas tradicionais”.

O evento aconteceu no rol de entrada da unidade. Painéis e cartazes fizeram parte da ornamentação da programação. De acordo com a mãe do aluno João Pedro, do 1º período, a dona de casa Laura Marques, o evento contribuiu para o aprendizado dos alunos. “A escola está de parabéns, porque uniu um momento festivo com um momento de aprendizagem diferenciado”, ressaltou a mãe.

Ao final do evento, houve a entrega de premiação ao rei e rainha da festa e brindes de alunos.

Texto: Emerson Felipe
Fotos: Cleomir Santos

Mais de 1 mil alunos participam de evento em comemoração aos 32 anos da Escola Municipal Leonor Uchôa

sexta-feira, agosto 28th, 2015

Arraial de 32 anos  da EM. Leonor Uchoa. Fotos Cleomir (18)Para comemorar os 32 anos de fundação na rede municipal de ensino, a Escola Municipal Leonor Uchôa, bairro São José, zona Leste, reuniu os 1.100 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental para comemorar a data com um grande arraial festivo. O evento foi realizado no ginásio da escola, nos turnos matutino e vespertino, nesta sexta-feira, 28, com a presença de alunos, pais, responsáveis, funcionários e a comunidade em geral.
A programação contou com a leitura do histórico da escola, apresentação da cantiga de roda dos alunos da sala especial, acompanhados pelos pais; dança do carimbo; quadrilha do Sítio Picapau Amarelo, entre outras atrações. Houve também o sorteio de brindes, desfile das rainhas e premiação e bingo de uma bicicleta.
Há oito anos como gestora, Ilenilda de Araújo Felipe, disse que a escola recebe alunos de vários bairros das zonas Leste e Norte, como Jorge Teixeira, Zumbi, Colina do Aleixo e até Cidade Nova. Para a educadora, é uma satisfação trabalhar na unidade, que pode ser considerada como referência na rede municipal de ensino.
Arraial de 32 anos  da EM. Leonor Uchoa. Fotos Cleomir (14)“A escola tem a importância de fazer seu papel social. A comunidade é muito procurada por vagas. Nós temos um trabalho social de extrema relevância para esses alunos, pois temos pessoas já graduadas em direito, pedagogia, entre outras áreas. Temos alunos que foram para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, o que mostra o resultado do trabalho e o reconhecimento da comunidade em relação a escola”, explicou ao dizer que fez aulas com a presença de pais em sala de aula para acompanhar os filhos.
Finalista do curso de direito da Nilton Lins, Maria Lariza Ramalho de Freitas, 28, é mãe da aluna do 3º ano matutino da escola, Maria Emanuele Ramalho. Segundo a genitora, que passou pela unidade de ensino, comemorar o aniversário é algo especial, principalmente porque vários alunos venceram na vida.
“A escola é uma fábrica de vencedores e costumo dizer isso lá em casa. Nossa família toda foi estruturada nessa escola, onde meu irmão mais velho é engenheiro químico da Petrobras, concursado no Amazonas e em Pernambuco. Estou me formando na faculdade de Direito no final do ano e minha filha está aqui. Essa história de dizer que, por ser uma escola pública não tem um bom ensino não é verdade, pois a Leonor Uchôa é prova disso”, sintetizou.
O aluno do 3º ano matutino, Fernando Marcos Oliveira Silva, 9, participou do arraial com a dança do xote com seus colegas de turma. Vindo de outra escola, ele disse que está satisfeito pela mudança e o avanço do seu aprendizado na escola.
Arraial de 32 anos  da EM. Leonor Uchoa. Fotos Cleomir (32)“Gostei muito da nossa festa, porque participei com meus amigos de sala de aula. Estou feliz de estudar aqui e meu sonho é ser veterinário”, concluiu.
Histórico
A Escola Municipal Leonor Uchôa de Amorim é uma instituição pública, da Rede de Ensino de Manaus, criada pela Lei Municipal de nº 1724 de 31 de outubro de 1984. Foi construída no governo do professor José Bernadino Lindoso, através da Prefeitura de Manaus, pelo Projeto Promorar – São José, cujos recursos financeiros foram fornecidos pelo BNH. As obras foram iniciadas na administração do Prefeito Dr. José Fernandes e sua conclusão na administração do Dr. João de Mendonça Furtado.
A escola está situada à Rua Xiborena, s/nº, São José I. Inaugurada no dia 25 de agosto de 1982. Mas, só em março de 1983, tiveram início as atividades escolares. Atualmente, a escola atende 1.100 alunos do 1º ao 9º ano, além das turmas do Projovem. O quadro efetivo conta com 40 professores, um pedagogo e dois profissionais no apoio pedagógico.

Texto: Paulo Rogério Veiga
Fotos: Cleomir Santos

Escola da Semed recebe Ecoteca para incentivar a leitura

sexta-feira, agosto 28th, 2015

IMG_0005Os alunos da Escola Municipal Poeta Mário de Miranda Quintana, localizada no bairro Cidade de Deus, na zona Norte, ganharam um novo incentivo para se dedicar à leitura. Nesta semana foi inaugurada a Ecoteca, uma biblioteca ecológica construída com material reciclável que conta com um acervo de 500 livros. Além desta, outras duas escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed) também foram beneficiadas.

De acordo com a gestora da unidade, Máglice Bittencourt, o objetivo do projeto é estimular o prazer da leitura com atividades lúdicas, com teatro de fantoches. Ela destacou, ainda, que a Ecoteca é um projeto da Rede Educare em parceria com o Instituto 3M que selecionou três escolas da rede municipal de ensino para implantar as Ecotecas, conhecidas também como ‘Casinha da Leitura’.

IMG_0010“Esse projeto vai desenvolver, de forma prazerosa, o gosto dos alunos pela leitura. Já estamos montando um cronograma para ser trabalhado diariamente com todas as turmas pelo menos 30 minutos de leitura na ‘Casinha da Leitura’”, destacou.

Segundo a gestora, a ideia é depois que catalogarem todos os títulos, abrir o empréstimo dos livros aos alunos para que eles levem para casa e depois tragam de volta, fazendo com que todos tenham acesso ao conhecimento.

Antes da chegada da Ecoteca, a professora Maria de Jesus já trabalhava o incentivo à leitura e à escrita por meio do projeto ‘Futuros Escritores’. Ela destacou que a chegada de um espaço com um acervo grande vai somar com o trabalho já realizado em sala de aula.

IMG_0032“Nosso projeto começa em março e vai até novembro. Nesse espaço de tempo os alunos pesquisam fábulas em livros e a partir das histórias criam seus próprios textos. Com a chegada da Ecoteca, a gente ganha o tempo que a gente perdia procurando livros que tivessem histórias que pudessem ser aproveitadas. Agora a escola terá seu próprio acervo”, comemorou.

O espaço foi aprovado pelos alunos que já tiveram a oportunidade de visitar a casinha que foi posicionada no pátio da escola. A aluna do 5º ano, Ana Maria da Silva Andrade, 12, contou que vai poder ler mais livros.

“Eu gosto de participar das atividades de escrita porque a gente desenvolve a leitura e a escrita e agora vamos ter mais livros para poder ler. Eu gosto de fábulas e já vi que tem muitas”, contou empolgada.

20150825_103047Ecoteca

De acordo com a Rede Educare, o projeto Ecoteca foi criado em 2007 como uma alternativa para levar a literatura a instituições públicas cuja área destinada à leitura é restrita ou inexistente. Para tanto, foi projetado como um espaço compacto e esteticamente atrativo.

Além da Escola Municipal Poeta Mário de Miranda Quintana, outras duas unidades da rede municipal receberam a Ecotecas. A Escola Municipal Vicente de Mendonça Júnior, localizada no bairro Grande Vitória, e a Escola Municipal Francinete Rocha Brasil, na comunidade Nova Floresta, bairro Jorge Teixeira, ambas na zona Leste.

TEXTO: João Pedro Figueiredo
FOTOS: Lton Santos

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054

Reunião de Comitê Gestor avalia ampliação dos programas do Instituto Ayrton Senna nas escolas da Semed

sexta-feira, agosto 28th, 2015

Reuniao Gabinete Instituto Airton Senna. Fotos Cleomir (3)Traçar estratégias e ampliação dos programas de reforço escolar “Acelera”, “Pit Stop”, “Fórmula da Vitória” e “Se Liga”, disponibilizados desde o início do ano pelo Instituto Ayrton Senna (IAS) as escolas da rede municipal de ensino, foram os principais objetivos da 3ª reunião do Comitê Gestor, formado por integrantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e IAS, realizado, nesta quinta-feira, na sede da Semed, zona Centro-Sul.

A reunião visou, ainda, discutir a ampliação dos atendimentos dos projetos Se Liga e Acelera para mais alunos com distorção idade e série. Hoje, são atendidos 119 escolas com os dois projetos. Assim como a implementação do programa Fórmula da Vitória e Pit Stop para mais estudantes. Atualmente, os dois programas atendem 73 unidades de ensino, totalizando um total de 10 mil crianças nos quatro projetos da IAS.

A gerente de projetos do IAS, Rita Paulon, informou que Manaus foi a primeira capital do país onde houve facilidade na implantação e desenvolvimento dos programas. Por isso, segundo ela, se tem alcançado bons resultados nesse primeiro momento com os alunos.

Reuniao Gabinete Instituto Airton Senna. Fotos Cleomir (26)“Quando se fala de facilidade, se tem um ponto fundamental que é o trabalho de composição junto com a equipe da Semed. Nós temos uma abertura bastante positiva, de realizar um trabalho de parceria. A gente observa um trabalho de muita composição para acontecer bons resultados nas escolas”, disse.

A coordenadora municipal do IAS na Semed, Neuza Viana, explicou sobre os avanços obtidos na rede de ensino com a implantação dos programas e, principalmente, a importância da reunião para buscar novas metodologias para o bom andamento do processo de ensino aprendizagem.

“Foram apresentados dados sobre o desenvolvimento das habilidades dos alunos atendidos pelos programas, como leitura, produção textual, frequência de professor e alunos. São informações fundamentais para nortear as tomadas de decisões mínimas ou de maior amplitude em prol dos programas”, explicou.

Reuniao Gabinete Instituto Airton Senna. Fotos Cleomir (35)Para a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, a Semed vem conseguindo imprimir na rede, com os educadores, um processo de gestão organizado, onde estão conseguindo internalizar que a secretaria não deve ter medo de ser avaliada, mas sim ter cooperação.

“É por meio desses olhares externos que a gente se afirma como uma rede forte, sólida, com conteúdos, com compromisso e, de fato, realiza um trabalho de educação, que não deixa nada a desejar, em relação ao que é feito na rede privada da cidade”, reforçou a secretária.

A 3ª reunião do Comitê Gestor contou, ainda, com a presença da subsecretária de Gestão Educacional, Euzenir Trajano, e demais técnicos da secretaria e do instituto que acompanham a execução dos programas em Manaus.

Texto: Paulo Rogério
Foto: Cleomir Santos

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054

Crianças da pré-escola participam de atividades sobre trânsito seguro

sexta-feira, agosto 28th, 2015

cmei_compensa_trânsito1Crianças de 4 e 6 anos do Cmei Nilza dos Santos Alencar, na Compensa 2, zona Oeste, participaram nesta quinta-feira, 27, de jogos e brincadeiras para entender um assunto sério: o respeito às leis de trânsito. As atividades foram desenvolvidas pelos educadores do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans).

A ação faz parte das estratégias do Programa Transversalizando o Trânsito que, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), está levando o tema trânsito para o dia a dia das crianças de creches e do pré-escolar. Os pequenos estudantes desenharam, pintaram , simularam a travessia na faixa e assistiram a filmes sobre trânsito.

cmei_compensa_trânsito4 (1)A aluna Luana Clara, 6 anos, aprendeu rápido a lição que salva vidas.” Eu aprendi a prestar mais atenção no trânsito. Quando eu for atravessar a rua, já sei que tenho que estender o braço. E vou ensinar para a minha mãe”, disse satisfeita.

A gestora da escola, Andrea de Seixas Cavalcante, destaca que sempre realiza atividades educativas sobre o trânsito, para os pais e para os alunos, para enfatizar a importância de um trânsito mais seguro. “É importante falar sobre este assunto, pois reforça a informação de que desde pequenos, eles já participam do trânsito. Eles vêm para a escola e vão para casa, estão sempre em movimento. Então é necessário que tenham esse conhecimento desde cedo sobre as medidas de segurança nas ruas”, assegurou a diretora, lembrando que as crianças vão ser multiplicadoras da informação sobre cuidados no trânsito e futuros motoristas.

Texto: Divulgação Manaustrans
Fotos: Marcelo Lima – Manaustrans

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054