Archive for the ‘noticias’ Category

Prefeitura aplica mais de 71% do Fundeb em pagamento de educadores do município

segunda-feira, janeiro 12th, 2015

Mais de 71% do recurso do Fundo Nacional de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o equivalente a R$ 416 milhões, foram aplicados em remuneração dos profissionais do magistério, em 2014. Os 28,51% restantes foram aplicados em despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino, como pagamento de pessoal administrativo lotado na escola, obras de construção, reforma e ampliação de escolas, locação de imóveis para funcionamento de unidades escolares, material escolar, serviços de conservação e limpeza, dentre outros.

No exercício de 2014, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) recebeu R$ 574,3 milhões do fundo. O Fundeb é composto por recursos próprios e federais. Dos R$ 574,3 milhões do Fundeb em 2014, R$ 458,1 milhões (79,7%) foram de recursos próprios e R$ 116,1 milhões (20,3%) de complementação da União. Conforme a Lei Federal 11.494/2007, que regulamenta o Fundeb, pelo menos 60% dos recursos do Fundeb devem ser aplicados na remuneração de profissionais do magistério.

O subsecretário de Administração e Finanças da Semed, Luis Fabian Barbosa, afirmou que a Prefeitura de Manaus tem buscado cada vez mais investir na melhoria da qualidade da educação e na valorização dos educadores do município. Por isso, segundo ele, 71,49% do fundo foi aplicado em remuneração dos profissionais do magistério. “Esse foi o maior índice aplicado em remuneração dos profissionais do magistério desde o início do Fundeb, em 2007”.

Barbosa destacou, ainda, que a intenção da prefeitura ao encaminhar o Projeto de Lei n° 149/2014 à Câmara Municipal de Manaus (CMM), que aprovou a alteração do sistema de remuneração de subsídio para vencimento, era pagar abono aos professores em caso de eventuais sobras do Fundeb, o que anteriormente era proibido. “Não será pago abono porque não houve sobra, mas nos adequamos para que possamos pagar, quando houver essa sobra”.

 

 

Acompanhe a aplicação dos recursos

 

Todos os repasses do recurso podem ser acompanhados através do Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus (www.afim.manaus.am.gov.br). Na aba de ‘empenhos’, as aplicações do fundo estão especificadas, podendo ser consultadas por qualquer pessoa. Além disso, é possível acompanhar todos os outros gastos da Semed na mesma página. Para facilitar o acesso, um banner localizado na lateral direita do site da Semed (http://semed.manaus.am.gov.br/) redireciona o usuário para o Portal da Transparência.

 

Informações sobre o fundo  

Para explicar mais sobre o fundo, o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb elaborou um Manual com 85 páginas e que, em oito capítulos, fala sobre o que é Fundeb, o porquê da existência do Fundo, como funciona, as leis que o regem, como se dá o repasse de recursos e de que forma a sociedade pode acompanhar a aplicação das verbas. Para ter acesso ao Manual, basta procurar o conselho que está localizado na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), da Semed, na Avenida Maceió, zona Centro-Sul de Manaus, e que funciona de segunda a sexta-feira em horário comercial.

 

Texto: Gisa Prazeres

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

Escolas municipais da zona rural iniciam ano letivo na próxima segunda-feira

sexta-feira, janeiro 9th, 2015

Mais de 500 alunos de 30 escolas municipais localizadas no Rio Negro, na zona rural de Manaus, iniciarão o ano letivo de 2015, na próxima segunda-feira, 12. O calendário nesta região é antecipado por conta da cheia e vazante dos rios amazônicos.

A chefe da Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ 7), Edilene Pinheiro, explicou que a mudança ocorre para que os estudantes não sejam prejudicados com a perda de conteúdos e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) ofereça a grade curricular completa para os alunos.

“Nós iniciamos o calendário na segunda e ele se estenderá até o final de outubro, lá pelo dia 20. Existe um aspecto geográfico bastante característico aqui na Região Amazônica, que é a enchente e a vazante. Até o final de outubro o calendário tem que estar fechado porque depois fica impossível para as lanchas buscarem os alunos, uma vez que a vazante está avançada”, explicou.

As unidades de ensino que começam o ano letivo na próxima semana são escolas de ensino regular, de salas multisseriadas – onde os alunos estudam mais de uma série no mesmo ano – e a educação itinerante – que o aprendizado é dividido em módulos semestrais.

“A educação itinerante é ofertada somente para escolas da zona rural. Nela, os conteúdos são divididos a cada seis meses. Por exemplo, no primeiro semestre os alunos aprendem: português, ciências e história. No segundo semestre, matemática e geografia. Fazemos isso para facilitar o aprendizado e o deslocamento dos professore até os locais das aulas e também pelo número de alunos. Muitas vezes temos quatro alunos de 6º ano, dois de 7º ano. Aí unimos os alunos de escolas próximas e fazemos uma turma em uma escola polo”, disse.

Preparação

Com o foco de repassar as diretrizes de trabalhos nos quesitos pedagógicos, administrativos e de infraestrutura que irão ditar as ações das escolas do Rio Negro, a Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ 7) reuniu na última terça-feira, 6, cerca de 300 profissionais da educação na Jornada Pedagógica de 2015.

“Esse evento foi uma prévia para o início do ano letivo, onde passamos toda a orientação para o professor iniciar as atividades em sala de aula. Participaram assessores pedagógicos, assessores administrativos e assessores de infraestrutura. Foram repassadas informações e orientações para garantir que realmente o professor e a gestão da escola efetivem o seu trabalho sem grandes transtornos. Foram tratados aspectos da legislação, a parte instrumental que é o planejamento, plano anual, as avaliações, toda a parte que dá suporte ao professor no inicio do ano”, afirmou Edilene Pinheiro.

Texto: Thiago Botelho

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054 / 98842-1188

Rede municipal de educação abre matrículas para adultos que não concluíram o Ensino Fundamental

quarta-feira, janeiro 7th, 2015

Estão abertas até o dia 31 de março as matrículas para o ano de 2015 do Programa Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Promeapi). O programa é voltado para adultos a partir de 35 anos e idosos do município de Manaus que não concluíram o Ensino Fundamental, da alfabetização ao 5º ano. Na Secretaria Municipal de Educação (Semed), o programa é coordenado pela Gerência de Educação de Jovens e Adultos (GEJA).

Em 2014, o Promeapi atendeu 595 alunos em 28 turmas nos turnos matutino, vespertino e noturno. O programa funciona em parceria com instituições públicas, associações comunitárias e igrejas. A Semed viabiliza professores e fornece materiais escolares, fardamento, merenda e certificação aos alunos devidamente matriculados.

Para a matrícula, os interessados devem procurar uma das 25 instituições de ensino onde há turmas do Promeapi (lista abaixo), levando originais e cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e duas fotos 3×4. O curso tem duração de três anos, as aulas ocorrem de segunda a sexta-feira nos três turnos e têm como meta não somente a alfabetização, mas a continuidade de escolarização e formação de adultos e idosos, como a contribuição social àqueles que não tiveram acesso à escola em idade apropriada e se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Pontos de matrículas

1-      CECI de Aparecida – Rua Wilkens de Matos Esquina com Avenida Alexandre Amorim, bairro Aparecida.

2-      C.C.I. Armando Mendes – Rua 5, conjunto Manoa.

3-      Legião da Boa Vontade – Rua Manicoré, bairro Cachoeirinha.

4-      Parque do Idoso – Rua Rio Mar, bairro Adrianópolis.

5-      Associação dos Idosos do Coroado – Rua Dom Bosco, bairro Coroado.

6-      CRAS – Cidade Nova – Rua C, conjunto Francisca Mendes.

7-      CRAS – Compensa 2  – Rua da Prosperidade, bairro Compensa.

8-      CRAS – Redenção- Rua Olinda com Bagé, bairro Redenção.

9-      Clube de Mãe Nossa Senhora de Nazaré – Rua Jonas da Silva, bairro São Francisco.

10-   Comunidade Igreja São Francisco – Rua 81, bairro Amazonino Mendes.

11-   Associação dos Idosos Paz e Bem  – Rua Walter Pinto, bairro Tarumã.

12-   Fundação Doutor Thomas – Rua Maceió, bairro Adrianópolis.

13-   Semulsp – Avenida Brasil, bairro Compensa 1.

14-   Igreja Universal – Avenida Constantino Nery, Centro.

15-   Comunidade Imaculada Conceição – Avenida Preciosa, bairro Monte das Oliveiras.

16-   UBS Geraldo Magela- Rua J, bairro Armando Mendes.

17-   Associação Compensa 2 – Rua dos Escoteiros, bairro Compensa 2.

18-   Associação dos Moradores da Comunidade São Sebastião – Rua Rio Madeira, bairro Petrópolis.

19-   Comunidade Santa Maria Goretti – Rua Orquídeas, bairro Jorge Teixeira 1.

20-   Comunidade Santa Mônica – Rua 19, Conjunto Manoa.

21-   CRAS Cachoeirinha – Avenida Carvalho Leal, bairro Cachoeirinha.

22-   Igreja Adventista do 7º Dia – Rua 89, conjunto Francisca Mendes.

23-   Paróquia de Santo Antônio – Rua Padre Francisco, bairro Santo Antônio.

24-   Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Rua Leopoldo Peres, bairro Educandos.

25-   Santa Maria do Rio Negro – Comunidade Santa Maria do Rio Negro (Zona Ribeirinha).

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

Professores e gestores de escolas da zona Rural participam de Jornada Pedagógica para planejar o ano letivo

quarta-feira, janeiro 7th, 2015

A Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ 7) promoveu, nesta terça-feira, 6, um encontro na Escola Municipal José Carlos Martins Mestrinho, com cerca de 300 profissionais da educação de 33 unidades de ensino da Zona Rural/Ribeirinha. A Jornada Pedagógica de 2015 teve como foco o repasse das diretrizes de trabalhos nos quesitos pedagógicos, administrativos e de infraestrutura que nortearão as ações das escolas do Rio Negro.

 

Os servidores foram divididos em cinco salas, de acordo com o segmento de educação. Nelas, eles assistiram a palestras e foram informados sobre as atividades a serem desenvolvidas durante o ano letivo de 2015. A gerente pedagógica da DDZ Rural, Marilene Gomes, explicou que evento antecedeu o início das aulas, que começam na próxima segunda-feira, 13.

 

“Esse evento é uma prévia para o início do ano letivo. Reunimos para passar toda a orientação para o professor iniciar as atividades em sala de aula. Aqui, nós temos assessores pedagógicos, assessores administrativos e de infraestrutura. É um bojo de informações e orientações para garantir que realmente o professor e a gestão da escola efetivem o seu trabalho sem grandes transtornos. Foram tratados aspectos da legislação, a parte instrumental, que é o planejamento; plano anual, as avaliações e toda a parte que dá suporte ao professor no início do ano”, explicou.

 

“O nosso ano letivo começa antes para garantir que o aluno tenha toda a grade curricular ofertada. Existe um aspecto geográfico bastante característico aqui na Região Amazônica, que é a enchente e a vazante. Até o final de outubro, o calendário tem que estar fechado. Porque depois, fica impossível para as lanchas buscarem os alunos, uma vez que a vazante está avançada”, concluiu.

 

Expectativas

 

De acordo com a chefe da DDZ Rural, Edilene Pinheiro, a Jornada Pedagógica é um momento de socialização entre os professores e de compartilhar experiências de dificuldades e saberes. “Foi um momento deles se reencontrarem, interagirem nas suas dificuldades e especificidades. O encontro foi importante porque eles tiveram a oportunidade de tirar dúvidas na questão pedagógica, do bloco pedagógico. Foi um momento importante de conhecimento, de agregação e compartilhamento de saberes”, disse.

 

Para Edilene, 2015 promete ser um ano de avanço educacional na DDZ Rural. “A minha expectativa é grande para este ano. Afinal, 2015 é ano de avaliação externa, o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Nós crescemos na última avaliação e eu acredito por todo trabalho que fizemos no ano passado e que vamos continuar fazendo neste ano, que vamos conseguir um resultado superior, sobretudo pelo interesse demonstrado pelos professores”, afirmou.

 

O professor Yuri Torquato leciona Educação Física em duas escolas da zona Rural e acredita que a Jornada Pedagógica é importante para o início das atividades do ano letivo. “Para nós que estamos começando as atividades do ano serve como uma orientação. Nós sempre ficamos preocupados com o que nos espera e como vai ser o ano. Então o distrito (DDZ) já reúne todos os profissionais e ‘quebra o gelo’, passando as informações que eles querem que melhorem”, observou.

 

TEXTO: Thiago Botelho

FOTOS: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

Trezentos alunos da rede municipal participam de provão eletrônico

quarta-feira, janeiro 7th, 2015

Cerca de 300 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e da 5ª fase do segundo segmento da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que ficaram reprovados em até duas disciplinas, terão uma segunda oportunidade de aprovação no ano letivo de 2014. A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realiza, desta segunda-feira, 5,  até o dia 12 deste mês, um Provão Eletrônico, no qual os estudantes responderão questões referentes às matérias em que foram reprovados.

 

O Provão Eletrônico é uma avaliação feita via internet. As questões estão contidas em um banco de dados da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que foi disponibilizado à Semed. Para cada disciplina, o estudante responde 20 perguntas de múltipla escolha e, para ser aprovado, precisa acertar pelo menos 50% da avaliação.

 

Segundo o gerente do EJA da Semed, Mauro Brito, a avaliação atende a orientação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), na resolução 03/2010. Ele explica que a Semed está realizando a prova pela primeira vez porque a resolução em âmbito municipal foi aprovada somente no final de 2013.

 

“Nós estamos iniciando o provão eletrônico com os alunos reprovados em até duas disciplinas. Se aprovados, recebem certificação para darem prosseguimento aos seus estudos no Ensino Médio. Existe uma resolução nossa (município de Manaus), que é a 023, que ampara esse provão eletrônico. Nós esperávamos a conclusão desse sistema no formato digital para podermos operacionalizar. Os alunos sabem se foram aprovados no momento em que finalizam a prova”, explicou, lembrando que o estudante pode reagendar uma nova avaliação caso não obtenha êxito.

 

“Se caso o aluno não for aprovado, ele tem a opção de remarcar a prova e ser submetido novamente à avaliação. Não existe um limite de tentativas, mas a prova só poderá ser feita até o dia 12 deste mês. Se passar esse prazo, infelizmente, ele terá que repetir o ano”, concluiu.

 

Mais uma chance

 

Fabrício da Mota, aluno do 9º ano da Escola Municipal Rodolpho Valle, no bairro da Redenção, zona Centro-Oeste, foi um dos participantes do provão eletrônico na sede da Gerência de Tecnologia Educacional (GTE/Semed), na manhã desta segunda-feira (5). Ele foi reprovado na disciplina de Língua Portuguesa. Antes de entrar na sala ele contou que se arrependeu de não ter se dedicado mais aos estudos.

 

“Tive muita dificuldade de aprender português. Não culpo a professora como meus colegas fazem. Eu sei que eu poderia ter passado se tivesse estudado. Essa é mais uma oportunidade que estou tendo. Meus pais ficaram muito tristes comigo. Eu também fiquei triste. Agora em 2015, não quero passar por isso de novo”, afirmou.

TEXTO: Thiago Botelho

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

 

Trabalho de alfabetização de alunos estrangeiros na rede municipal é destaque no Jornal O Globo

segunda-feira, dezembro 29th, 2014

O trabalho no campo da diversidade e inclusão realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), para a alfabetização de crianças estrangeiras foi destaque na edição deste 25 de dezembro, Dia de Natal, no jornal impresso de circulação nacional, O Globo. Com o título ‘Reencontro: Vidas refeitas no Brasil’, a matéria conta a história de alunos de nacionalidade haitiana quase cinco anos depois de trazidos a Manaus, após o terremoto que devastou o país onde nasceram, em janeiro de 2010. No link http://goo.gl/NwrnGw , é possível conferir a matéria completa.

 

No ano letivo de 2014, as escolas da rede municipal de educação receberam mais de 70 haitianos. Segundo a coordenadora de Diversidade da Semed, Lídia Helena Mendes, a secretaria passou a receber as crianças estrangeiras desde o final de 2013.

 

A reportagem de O Globo acompanhou o trabalho dos professores na Escola Municipal Waldir Garcia, localizada no bairro São Geraldo, zona Centro-Sul, que abriga o maior número deles: 16 haitianos. O mais novo tem quatro anos e o mais velho já está com 13. A matéria destaca que mesmo sem fluência no idioma falado no Brasil, as crianças têm se destacado na escola. Um exemplo são os resultados obtidos por esses alunos na Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), aplicada bimestralmente pela Semed e que serve como instrumento de mensuração do nível de aprendizagem de cada escola.

 

Segundo a publicação, a maioria dos haitianos refugiados no Brasil, principalmente em Manaus, são homens que deixaram para trás mulheres e filhos e seguiram para o Brasil em busca de trabalho. A garantia do emprego é o primeiro passo para estabilidade na nova vida. Depois disso, os pais começaram a trazer para Manaus esposa e filhos.

 

Das oito turmas da Escola Municipal Waldir Garcia, duas delas tiveram alunos haitianos em primeiro lugar na ADE da Semed. Rosalina Medeiros, 9 anos, estuda há um ano na escola e foi o destaque da turma em que é a única haitiana.

 

Quem também chama a atenção na escola, conforme a reportagem, é o aluno Daivid Elisson, 12 anos. Ele fala ao todo quatro idiomas – espanhol, crioulo, francês e, por último, o português – e serve de intérprete entre os novos alunos que chegam vindos do Haiti e até da Venezuela.

 

Socialização

O trabalho desenvolvido na rede pública de ensino com as crianças chamou a atenção da reportagem de O Globo porque vai além da alfabetização. A escola se preocupa, também, com a socialização dos alunos haitianos com professores e demais estudantes. A gestora da unidade, Lúcia Cristina Santos, contou que as crianças que chegam até a escola apresentam problemas de convívio.

 

“Muito deles ficaram no Haiti sem o pai e a mãe, apenas sendo cuidado por terceiros. Quando eles chegam a escola eles estão muito agressivos e arredios. Isso caracteriza uma fase de recusa, sem limite, pois sem os pais eles ficaram sem regras. E é nosso papel aqui na escola trabalhar essa questão da disciplina, do convívio com os professores e os colegas e da questão do respeito”, explicou ao jornal.

 

O trabalho também é realizado com os pais das crianças. Segundo Lúcia, por passarem muito tempo longe dos filhos, uns até quatro anos, eles se culpam e tentam compensar a distância com o mimo.

 

Joseph Mathias Jean Orinel, com apenas quatro anos, é um dos mais novos na escola. Ele foi deixado pelo pai e pela mãe no Haiti com apenas dois anos. A distância da família, por exemplo, faz com que ele nem lembre o nome da mãe. “No início a gente utiliza a mimica partindo do trabalho de assimilação de objetivos para que eles aprendam palavras do cotidiano como o bebedouro, banheiro, água, e outros, por exemplo. E só depois disso, quando estabelecemos um contato básico, é que damos início a alfabetização pelas vogais, consoantes, sílabas e as palavras para chegar a leitura e a escrita”, relatou a gestora.  “Outra coisa é integração com as outras crianças. Essa troca, essa interação tem ajudado muito no processo de aprendizagem e muitos alunos haitianos têm se destacado na escola”, frisou.

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

Prefeitura convoca estudantes para garantir benefício da Meia Passagem

segunda-feira, dezembro 29th, 2014

A partir do dia 02 de janeiro de 2015, a Prefeitura de Manaus, por meio da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), dará início ao processo de cadastramento/recadastramento dos estudantes no sistema da meia passagem. O recadastro será feito exclusivamente pela Internet no site estudantes.manaus.am.gov.br. Já o cadastro deverá ser feito em um dos nove postos do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

O acesso ao site poderá ser feito de graça em 45 lan houses conveniadas com a Prefeitura. A localização dessas lan houses estará disponível no mesmo site do recadastramento.

Ao fazer o recadastro o aluno vai atualizar informações sobre se foi aprovado para outra série, mudou de curso, de endereço ou de instituição de ensino. Após esse procedimento, as escolas conferem os dados fornecidos para aprovação. Por isso, o recadastramento deve ser feito até o dia 30 de janeiro de 2015, para que o estudante possa utilizar o benefício no início do ano letivo, visto que as informações ainda serão analisadas pelas escolas.

Durante esse período, o estudante poderá comprar 32 créditos, referente à cota de férias. Para ter o beneficio garantido, o aluno deve ter o cadastro no sistema de Meia Passagem da prefeitura. O aluno só poderá passar na catraca apresentando o cartão de estudante com pelo menos um crédito. A meia passagem paga em dinheiro não é mais aceita nos coletivos.

 

Primeiro cadastro

Quem nunca utilizou o benefício da meia passagem e vai se cadastrar pela primeira vez deve procurar um dos nove postos de atendimento do Sinetram, portando o documento de identidade. Os estudantes menores de 18 anos devem estar acompanhados dos responsáveis e apresentar documento de identidade ou a certidão de nascimento. Ao preencher a ficha de inscrição, o aluno recebe o Cartão de Estudante e uma senha para acompanhar na internet o processo de validação das informações prestadas. Apenas após o início do ano letivo o aluno poderá comprar os créditos.

 

Veja onde realizar seu primeiro cadastro:

 

01. Sinetram – Av. Constantino Nery No. 476 – Centro

02. Terminal II – Av. Manicoré S/N – Cachoeirinha

03. Terminal III – Av. Noel Nutels S/N – Cidade Nova

04. Terminal IV – Av. Camapuã – Próximo a Bola do Produtor – Jorge Teixeira.

05. Terminal V – Alameda Cosme Ferreira com Grande Circular – São Jose.

06. PAC Alvorada – Avenida Desembargador João Machado, 4922 – Planalto

07. PAC – Compensa – Avenida Brasil, nº 1325 – Compensa

08. PAC – Educandos – Avenida Beira Rio, s/n – Educandos

09. ICHL – UFAM – Universidade Federal do Amazonas – Av. Gen. Rodrigo Octávio Jordão Ramos, 3000, Campus Universitário – Coroado I .

 

Assessoria de Comunicação da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU): 92 3236-4840 / 98842-7289

 

Semed realiza reunião de orientação com professores convocados do PSS

segunda-feira, dezembro 29th, 2014

Os 449 professores de 1º ao 5º ano e de educação física, convocados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) de 2013 por meio da 15ª chamada participaram de uma reunião com representantes da Comissão de Investidura e da Gestão de Pessoal da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A reunião aconteceu na manhã desta segunda-feira, 29, no auditório da Semed. A 15ª convocação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 19 de dezembro.

De acordo com Aline Costa, responsável pelo setor de Comissão de Investidura, na reunião foram passadas orientações gerais para a contratação dos novos professores.

“Os convocados foram chamados por meio de mensagem de celular e por e-mail para essa reunião para tirarem as dúvidas das documentações necessárias, dos exames médicos exigidos e outras orientações para a contratação. Os convocados têm prazo do dia 5 ao dia 19 de janeiro para entregar todas as documentações e só aí poderão ir para a sala de aula, o que já deve acontecer no dia 2 de fevereiro”, informou.

A Chefe da gestão de Pessoal, Altina Magalhães, destacou que não houve cadastro reserva de professores de 1º ao 5º ano e de educação física durante o concurso público realizado em janeiro deste ano. E, para atender a demanda, foi necessário promover essa convocação.

“Os convocados do PSS não estão tirando vagas dos aprovados no concurso, pois os que foram aprovados no concurso, que atingiram a meta, foram chamados, porém, como havia essa necessidade houve a convocação de 449 professores, sendo 218 de Educação Física e 231 do 1º ao 5º ano”, relatou.

Magalhães informou, ainda, que serão chamados 155 professores do Concurso Público deste ano, sendo 5 professores de educação física e 150 pedagogos.

“Estes professores de educação física eram os últimos do concurso que não haviam sido chamados, já os pedagogos foram chamados de acordo com a necessidade. São pouquíssimas categorias que conseguiram obter cadastro de reservas, as que tiverem serão chamados de acordo com a necessidade da secretaria, sem data prevista para uma nova convocação”, finalizou.

Durante a reunião os professores aproveitaram para atualizar os dados e receberam a relação de documentos que devem ser providenciados até o próximo dia 19. Aqueles que não entregarem a documentação necessária dentro do prazo estipulado pelo edital terão o cadastro cancelado.

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/98842-1188

Semed pagará 14º e 15º salários a servidores de 31 escolas

terça-feira, dezembro 23rd, 2014

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) pagará o 14º salário para 1.213 educadores de 31 escolas que atingiram a meta do prêmio de incentivo do Ensino Fundamental e alcançaram nota a partir de 5,6 (Anos Iniciais) e 4,6 (Anos Finais) no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Os servidores das escolas municipais Professora Léa Alencar Antony e Nísia Floresta Brasileira, também serão agraciados com o 15º salário, uma vez que ultrapassaram a média estipulada para a premiação (6,0), conseguindo pontuação de 7,1 e 6,7, respectivamente.

De acordo com a chefe da Divisão de Pessoal da Semed, Altina Magalhães, os valores serão pagos de forma integral juntamente com o salário de janeiro e virão no contracheque dos servidores. Ele frisou que todos os funcionários de unidades de ensino que alcançaram a meta, à época da avaliação, receberão o pagamento.

“Todos os servidores que trabalhavam na época em que a escola elevou o índice serão agraciados. Então, são professores, pedagogos, diretor, auxiliares de serviços gerais, administrativos, enfim, todos os servidores que trabalhavam na escola e que contribuíram direta ou indiretamente para a elevação do índice do Ideb”, explicou.

O prêmio de incentivo do ensino fundamental está amparado pela lei 1.627 de 13/15/2011 e regulamentado por meio do decreto 1497 de 23/03/2012. O valor do acrescentado ao salário tem como base os vencimentos do mês de novembro de 2014.

 

Servidores comemoram

A Escola Municipal Nísia Floresta Brasileira, na Comunidade Santa Cruz, Conjunto Beija-flor 1, zona centro-sul de Manaus, será contemplada com 14º e 15º salários pela segunda vez. Em 2001, a unidade de ensino conseguiu 5,7 de nota e também recebeu o bônus. Desta vez, segundo a diretora Leandra Pinto, 20 servidores irão receber o prêmio.

“Quando recebemos a notícia foi uma festa. Fizemos uma comemoração interna. Foi uma alegria compartilhada também pelos pais e alunos. Na verdade, isso é um orgulho para a escola”, afirmou, parabenizando a Semed pelo incentivo.

 

Lista das escolas contempladas com 14º salário

1) Escola Municipal Profª Lea Alencar Antony (índice 7,1)

2) Escola Municipal Escritora Nisia Floresta Brasileira Augusta (índice 6,7)

3) Escola Municipal Loris Cordovil (índice 6,3)

4) Escola Municipal Antônio Matias Fernandes (índice 6,2)

5) Escola Municipal Adelaide Tavares de Macedo (índice 6,2)

6) Escola Municipal Profª Francisca Pergentina da Silva (índice 6,1) Anos Iniciais

7) Escola Municipal Profª Francisca Pergentina da Silva (índice 4,6) Anos Finais

8 ) Escola Municipal Profº Gelcy Sena Abrantes (índice 6,1)

9) Escola Municipal Santo Agostinho (índice 6,1)

10) Escola Municipal Maria Rufina de Almeida (índice 6,0)

11) Escola Municipal Vicente de Paula (índice 6,0)

12) Escola Municipal Maria Fernandes (índice 5,9)

13) Escola Municipal Profª Maria José Nunes da Luz (índice 5,9)

14) Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus (índice 5,9)

15) Escola Municipal Thales Silvestre (índice 5,9)

16) Escola Municipal Francisca Soares dos Santos (índice 5,8)

17) Escola Municipal Thomas Meireles (índice 5,8)

18) Escola Municipal Waldir Garcia (índice 5,8)

19) Escola Municipal Padre Raimundo Nonato Pinheiro (índice 5,7)

20) Escola Municipal Paula Frassinetti (índice 5,7)

21) Escola Municipal Profª Ruth Costa (índice 5,7)

22) Escola Municipal São José (índice 5,7)

23) Escola Municipal Zilda Arns Neumann (índice 5,7)

24) Escola Municipal Desembargador Candido Honório (índice 5,6)

25) Escola Municipal Hahnemann Bacelar (índice 5,6)

26) Escola Municipal General Aristides Barreto (índice 4,9) anos finais

27) Escola Municipal Profº Paulo Graça (índice 4,9) anos finais

28) Escola Municipal Rodolpho Valle (índice 4,6) anos finais

29) Escola Municipal Solange Nascimento (índice 4,6) anos finais

 

Lista das escolas contempladas com 15º salário

1) Escola Municipal Léa Alencar Antony (índice 7,1)

2) Escola Municipal Escritora Nísia Floresta Brasileira (índice 6,7)

 

 

Texto: Thiago Botelho

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/ 98842-1188

BID destaca parceria com a Prefeitura de Manaus para melhorar a qualidade da educação

terça-feira, dezembro 23rd, 2014

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) destacou em seu site a parceria com a Prefeitura de Manaus para expandir a cobertura e melhorar a qualidade da educação no Ensino Infantil e Fundamental nas escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A publicação destaca que o BID investirá empréstimo, para ampliar a cobertura e melhorar a qualidade da educação em Manaus, de US$ 52 milhões para apoiar o Projeto de Expansão e Melhoramento Educativo da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem).

A publicação pode ser conferida no site do BID por meio do link http://goo.gl/SzwxOH.

O site ressalta que o crédito do banco mais a contrapartida da Prefeitura de Manaus no valor de US$ 62 milhões permitirá a abertura de novas vagas na Educação Infantil e Ensino Fundamental, ao mesmo tempo em que melhorará a qualidade da educação nos níveis infantil e fundamental e fortalecerá a capacidade de gestão da Semed.

O Proemem prevê a construção de 26 Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes), cada um com um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef). Ou seja, serão 13 Cmeis e 13 Emefs. Além disso, está prevista a construção de sete creches. O projeto contribuirá, ainda, para substituir escolas que utilizam instalações alugadas.

O programa apoiará a melhoria da qualidade da educação fundamental com a elaboração e implantação de programas de aceleração da aprendizagem por meio de reforço escolar para alunos com resultados acadêmicos mais baixos. Financiará ainda a reformulação dos concursos de ingresso à profissão docente e seu período de teste e fortalecerá os processos de seleção e capacitação dos formadores de professores.

O empréstimo do BID tem prazo de 25 anos, com período de carência de 5,5 anos e taxa de juros baseada na Libor (London Interbank Offered Rate, ou taxa preferencial de juros).

 

Texto: Cleidimar Pedroso

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054/ 98842-1188