Archive for the ‘noticias’ Category

Alunos de Cmei promovem Feira Cultural em homenagem ao aniversário de Manaus

quinta-feira, outubro 23rd, 2014

Em comemoração aos 345 anos de Manaus, alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Maria de Lurdes Braga, localizada na Comunidade São Luiz, bairro Terra Nova 2, zona Norte, promoveram uma feira cultural em homenagem ao aniversário da cidade. Teatro de fantoche, painéis e maquetes que recontam a história da capital amazonense foram apresentados na tarde desta quinta-feira, 23.

Gestora da unidade, Deise Correa Ferreira, contou como surgiu a ideia de desenvolver a atividade lúdica para comemorar o aniversário da cidade. “Dentro da prática da educação infantil, proposta pela própria Secretaria Municipal de Educação (Semed), os alunos podem aprender tanto visualizando e observando através de vídeos, fotos e painéis. Através de uma feira como essa, a gente consegue enriquecer todas as informações inerentes à cidade, nada mais justo para comemorar 345 de Manaus”.

A atividade iniciou com uma apresentação teatral de fantoches. Depois, os alunos visitaram os estandes com as maquetes e painéis produzidos por eles. Histórias da origem da cidade até a urbanização, pontos turísticos, artesanatos e culinária regional foram temas da feira cultural. Depois da visitação dos alunos, a escola abriu as portas para a comunidade.

Professora do maternal, Francimara Moraes, desenvolveu com seus alunos uma maquete sobre a origem da cidade. “Pensei em como eu poderia trabalhar essa história com as crianças do maternal, então tive a ideia de montar uma maquete, onde procuramos colocar um pedaço de Manaus e contar que antes de chegar qualquer povo aqui, já existia a tribo dos Manaós. As heranças que herdamos estão sendo apresentadas hoje no pátio da nossa escola. Amanhã, Manaus fará hoje 345 anos e temos muito orgulho de termos nascido nessa terra”.

Aluna do maternal, Lohana Lima Barroso, 6, contou que a turma dela foi a responsável por criar os painéis com os pontos turísticos de Manaus. “Pintamos e colamos imagens dos pontos turísticos para comemorar o aniversário de Manaus”.
Texto: Luana Carvalho
Fotos: Rodemarques Abreu

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Com foco na amizade, professores do Cmei Ismail Aziz apresentam peça teatral

quinta-feira, outubro 23rd, 2014

Com objetivo de valorizar a amizade e mostrar a importância da literatura infantil, oito professores do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Ismail Aziz, localizado na comunidade do Ismail, BR 174, Km 2,5 – zona Rodoviária, fizeram a apresentação da peça teatral “O pequeno príncipe”.

A atividade é uma das ações do trabalho pedagógico da escola e da Semana da Literatura Infantil. Com um total de 490 alunos, de 3 a 5 anos, a exibição da peça ocorreu, na manhã desta quinta-feira, 23 e será apresentada também no período vespertino.

A pedagoga da escola, Hannah Assunção, disse que foi trabalhado o livro, depois feito uma adaptação para peça teatral pelos educadores. Para ela, mesmo ainda pequenos, os alunos aprendem como devem cultivar a amizade dentro do ambiente escolar.

“A nossa principal intenção era mostrar para eles a questão da amizade. Por serem crianças pequenas, elas brigam e discutem muito, não conseguem se entender, sem falar que tem um sentimento de posse muito grande, devido às amizades na escola. A gente quer mostrar que a amizade é livre. Eles aprendem o valor da amizade e, ao mesmo tempo, ficam livres para ter outras amizades, de acordo com os personagens da história”, explicou.

Para professora Elizabeth Maciel de Souza, que participou da peça, os alunos conseguiram assimilar a proposta da apresentação, que mostra como eles devem ser cordiais, amigos e parceiros com seus colegas na escola e em casa.

“Eu achei interessante o envolvimento das crianças, pela questão dos personagens levarem a mensagem de cativar as pessoas. A questão da amizade foi a grande lição, que ficou bem expressivo nos rostos dos alunos, além disso, o envolvimento dos professores foi muito importante”, disse.

A doméstica Katy Ramos, 20, mãe do aluno do 2º período, Samuel Reis Pereira, fez questão de acompanhar a apresentação da peça. Para a mãe, ações dessa natureza da escola só contribuem para a educação das crianças, que conseguem absorver as informações.

“Acho muito importante à parte lúdica para o aprendizado deles na escola. É uma maneira que dá para interagir com os alunos, no caso da mensagem, na formação de laços de amizade, sem egoísmo, sem sentimento de raiva e briga. É muito importante o teor da peça, porque cria base para mais tarde ter um caráter formado”, comentou.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

 

Salve Mindu passará por 13 escolas municipais para trabalhar a educação ambiental

quarta-feira, outubro 22nd, 2014

O poeta e músico Celdo Braga compôs uma canção dedicada a Escola Municipal Antônio Matias Fernandes, localizada no Bairro da União, zona Oeste, e apresentou para a comunidade escolar, na manhã desta quarta-feira, 22,durante atividades do Projeto Salve o Mindu.

‘Germinar’ (título da música) foi interpretada pelo Grupo Imbaúba pela primeira vez.  O projeto é uma parceria entre a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), e o grupo musical.

“Ontem, estávamos pensando sobre o projeto e acabamos compondo uma música dedicada a esta escola, que é uma referência na educação. ‘Germinar’ vem marcar a história do grupo e também da escola, que está recebendo uma plantação simbólica de uma  imbaubeira, chamada ‘mãe da terra’, que abastece a Amazônia”, declarou Celdo, antes de apresentar a canção aos alunos.

O projeto desenvolve atividades de educação ambiental nas escolas do entorno do igarapé do Mindu, desde o ano passado. Em 2013, 10 escolas receberam a visita do Grupo Imbaúba. Neste ano, a meta é atingir 13unidades escolares. A Escola Municipal Antônio Fernandes é a quarta a participar das atividades neste ano.

“O principal objetivo do projeto Salve o Mindu é levar aspectos pedagógicos e culturais para a preservação do igarapé do Mindu. Podemos levar educação ambiental aos alunos de duas maneiras: com a educação formal na sala de aula e a informal, através de processos culturais que levam a preservação do igarapé por meio da tomada de consciência dos alunos”, explicou o assessor pedagógico de educação ambiental da Semed, André Soledade.

Ele contou, ainda, que o projeto está percorrendo as escolas do entorno do Mindu desde a nascente. “Se formos verificar o mapa, estamos descendo o igarapé do Mindu para que no dia 29 de novembro a gente possa finalizar na foz, preservando esse igarapé que é tão importante para a nossa sobrevivência”, completou Soledade.

Consciência ambiental

Para Celdo Braga, disseminar o pensamento de preservação e sustentabilidade dentro das escolas é o pontapé inicial para a conscientização da população. “Hoje, cerca de 1.600 igarapés da capital já estão poluídos e isso é terrivelmente ameaçador para nossos grandes Rios Negro e Amazonas. Como eu tenho sempre voltado a minha poética e música para a questão ambiental, quisemos fazer do universo escolar uma possibilidade de atingir um trabalho de consciência”.

As realizações das atividades do projeto são associadas à programação ambiental das escolas. Além das palestras e atividades culturais de cunho ambiental, os alunos também são levados para conhecer a nascente do Mindu, que ainda está preservada.

Atividades Culturais

A cultura e arte são algumas das principais vertentes do projeto. Em cada escola em que a programação é desenvolvida, um sarau é montado e apresentado para a comunidade escolar.

Apresentações de textos, poesias e danças emocionam os alunos, professores e moradores dos bairros.

Na Escola Municipal Matias Fernandes não foi diferente. O talento dos alunos surpreendeu os participantes. A estudante do 7º ano, Clara Silva Carvalho, 15, encantou os participantes ao interpretar a canção Amazonas Morena, da cantora amazonense Márcia Siqueira.

“É sempre um prazer participar desses projetos, dessas apresentações que provém dos alunos da comunidade. Foi um prazer me apresentar com o grupo, sou muito fã e estou muito feliz por estar com eles no colégio e ter essa oportunidade e chance de me apresentar com o grupo”, disse a aluna Clara, que recebeu um convite para se apresentar com o grupo Imabúba no Teatro Amazonas, no ano que vem.

Já Eduardo Sobrinho, de 11 anos, interpretou o poema Salve o Mindu, de Celdo Braga. Ele aproveitou para dar dicas de como preservar o meio ambiente. “Podemos ajudar na preservação falando para os pais para que eles não joguem lixo no igarapé, fazendo o que aprendemos na escola, não jogando lixo na rua, tendo a sacolinha dentro do carro e jogando o lixo sempre na lixeira”.

Texto: Luana Carvalho

Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Abertas as inscrições para o encontro nacional dos Conselhos Municipais de Educação

quarta-feira, outubro 22nd, 2014

As inscrições para o XXIV Encontro Nacional da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME) já estão disponíveis no sitecme.manaus.am.gov.br . Neste ano, o encontro será realizado na cidade de Manaus e tem como tema o Plano Nacional de Educação (PNE). Serão disponibilizadas mil vagas. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de novembro e a taxa é de R$ 50,00.

Com a aprovação da Lei 13.005, de 25 de Junho de 2014, o encontro deste ano reunirá conselheiros municipais, assessores e técnicos de educação para debaterem o PNE como articulador do sistema nacional de educação. O evento acontecerá de 5 a 7 de novembro, no Manaus Plaza Centro de Convenções, localizado na Avenida Djalma Batista, bairro Parque 10, zona Centro-Sul.

A escolha da capital amazonense para sediar o encontro em 2014 aconteceu no ano passado, durante o encerramento do XXIII Encontro Nacional UNCME, realizado em Salvador (BA). Esta é a primeira vez que o encontro acontece em Manaus.

Para se inscrever, o educador deve entrar no site cme.manaus.am.gov e clicar no banner central do evento. Ele será redirecionado para outra página, onde deverá preencher a ficha de inscrição, escolhendo apenas uma mesa de interesse.

A inscrição custa R$ 50 e o pagamento poderá ser feito por depósito bancário. Após finalizar a inscrição, o participante deve encaminhar o comprovante de pagamento para o e-mail cme.mao@gmail.com . Em caso de dúvidas, entrar em contato com a coordenação do evento em Manaus nos números: (92) 3584-5730 / (92) 8844-5469 ou (92) 8844-5459.

UNCME

A União Nacional dos Conselhos Municipais de  Educação (UNCME) é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, com sede e foro no Distrito Federal. É o órgão de representação nacional dos Conselhos Municipais de Educação e tem como objetivo promover a união e estimular a cooperação entre os Conselhos Municipais de Educação.

Além disso, a UNCME busca soluções para os problemas educacionais comuns  e  diferenciados  dos  municípios brasileiros;  articula-se  com  órgãos públicos  e  privados,  tendo  em  vista  o  alcance  dos  objetivos educacionais constitucionais; representa os Conselhos Municipais de Educação perante os poderes públicos, além de estimular a educação como um dos instrumentos de redução das desigualdades sociais.

Mesas de Interesse:

- Educação e direitos humanos: desafios teórico-práticos

- Os desafios da Educação Básica no cenário das políticas públicas implementadas pelo Ministério da Educação

- Desafios da Educação Infantil: do processo de regulamentação ao desenvolvimento do currículo

- Currículo e Formação de professores: novos cenários em disputa

- O papel dos Conselhos Municipais de Educação: desafio da prática

Orientações para pagamento da inscrição:

Valor: R$ 50,00

Banco do Brasil

Agência 0697-1,

Conta Corrente: 47.189-5

Razão Social: União Nacional dos Conselhos Municipais (UNCME)

*Identificar o depósito com nome, município e Estado.

TEXTO: Luana Carvalho

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Educadores da Semed participam da segunda formação do Pnaic na Ufam

quarta-feira, outubro 22nd, 2014


Mais de 60 educadores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participam até esta quinta-feira, 23, da segunda formação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). O curso iniciou na última segunda-feira (20), e acontece na Faculdade de Estudos Sociais, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Os formadores responsáveis pela orientação de professores e pedagogos são da Semed, Ufam e da Secretaria do Estado da Educação (Seduc). As aulas abordam o estudo da linguagem e alfabetização matemática. Na oportunidade, os educadores estão no chamado caderno 4, com ênfase em Operações na Resolução de Problemas, Educação do Campo e Educação Inclusiva.

A coordenadora do ambiente virtual do Pnaic da Ufam, Kleomara Cerquinho, explica como é feito o desenvolvimento da formação com os educadores, que terão informações importantes para conhecimento pedagógico e posterior aplicação na sua devida unidade de ensino do município.

 “O Pnaic vem trazendo a visão de ciclo, que as escolas não tinham aceitado como prática. O pacto vem trabalhando do 1º ao 4º ano, onde temos esse trabalho com os alfabetizadores, que iniciou primeiro com linguagem, mas agora estamos na matemática. Isso vai se estender, mas de acordo com que se atua do 1º ao 4º ano. Cada encontro que os educadores participam conosco, eles têm uma sala virtual de atividade, têm todo material e uma série de atividades, junto com o observador”, completou.

A professora Maria Eliza da Gama Ledo, da Escola Municipal Joaquim da Silva Pinto, localizada no Aterro do 40, bairro Crespo, zona Sul, participa das formações do Pnaic, desde o ano passado.

“O que aprendi na formação é que encontramos em sala de aula uma heterogeneidade de nível de conhecimento dos alunos. Às vezes, para o professor que não tem esse embasamento, torna-se difícil para ele pegar um grupo de criança, que evoluiu mais na escrita e outro mais na oralidade. Na formação, estamos aprendendo como fazer uma sondagem no primeiro momento das crianças, o que elas trazem de conhecimento e como o professor pode fazer as intervenções na parte da oralidade, além de trabalhar a questão da ludicidade, em que com o jogo a criança também aprende”, definiu.

Outra educadora que participa desde ano passado da formação, é a pedagoga Elene Galucio Costa, da Escola Municipal Raimundo Theodoro Bottinely, no Riacho Doce 2, zona Norte. Segundo ela, além de participar do encontro com outros colegas, tem adquirido muito conhecimento sobre a metodologia do Pnaic.

“O Pnaic tem contribuído bastante em nosso fazer pedagógico, mas não só pelas informações, porque junto vem todo material, com jogos e livros didáticos para sala de aula. Nós aprendemos nas formações, a teoria e a prática, muito diferente em outras formações, que é somente teoria. O pacto nos trouxe a possiblidade de como fazer na escola o letramento, como aplicar tais teorias em sala de aula com os alunos. É importante buscar estratégias para depois colocar em práticas as metodologias. As formações nos levam a refletir de como aplicar o ensinamento com o alunado” analisou.

 Formação

Em junho, os educadores da Semed participaram de uma formação inicial sobre a metodologia do Pnaic, na Faculdade de Estudos Sociais da Ufam, com foco na “Organização do Trabalho Pedagógico”. Depois disso, houve o primeiro encontro, abordando o tema “Construção do Sistema de Numeração Decimal”.

O terceiro encontro deve ocorrer em novembro, também na Faculdade de Estudos Sociais da Ufam.

 

 

 

PNAIC

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos Estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.

Alfabetização

Aos 8 anos de idade, as crianças precisam ter a compreensão do funcionamento do sistema de escrita; o domínio das correspondências grafofônicas, mesmo que dominem poucas convenções ortográficas irregulares e poucas regularidades que exijam conhecimentos morfológicos mais complexos; a fluência de leitura e o domínio de estratégias de compreensão e de produção de textos escritos.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

 

Projeto de Lei que institui Proemem é aprovado na CMM

quarta-feira, outubro 22nd, 2014

Aprovado em primeira discussão na Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (20), o Projeto de Lei (PL) nº 240/2014, de autoria do Executivo Municipal, que institui o Projeto de Expansão e Melhoria Educacional (Proemem) na rede municipal de ensino.

O PL já recebeu parecer favorável das Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR); Finanças, Economia e Orçamento (CFEO); Educação (COMED) e da Comissão de Serviço Público (COMSERP). Agora a proposta segue para ser discutido em 2ª discussão no plenário.

O PL prevê que o Proemem seja instituído no âmbito da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no período de cinco anos, tendo como objetivo expandir o acesso à educação básica (Infantil e Fundamental), por meio da construção de 72 escolas, além do fortalecimento e melhoria da qualidade da educação, por meio de projetos pedagógicos e de reforço escolar, aceleração da aprendizagem, seleção e formação de professores-formadores, gestão, monitoramento e avaliação do desempenho escolar na cidade.

Entre as atribuições do Proemem estão acompanhamento das propostas de financiamento, elaboração de projetos pedagógicos e de construção de unidades educacionais.

O PL chegou à Casa Legislativa, capeado pela Mensagem 047/2014, que reforça o objetivo do Proemem em melhorar o rendimento e o desempenho escolar dos alunos da rede pública municipal de ensino.

Texto: Valdete Araújo – DIRCOM/CMM

Prefeitura de Manaus presta homenagem a servidoras da Semed

terça-feira, outubro 21st, 2014

Três servidoras da Secretaria Municipal de Educação (Semed) receberam certificados e honrarias na manhã desta terça-feira, 21, durante a cerimônia de homenagem ao Dia do Servidor Público, realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad). O evento aconteceu no Parque Municipal do Idoso (PMI), situado na Avenida Rio Mar, nº 798, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

Duas servidoras foram homenageadas após se aposentarem esse ano e outra, a gestora Darci Silva Correia, da Escola Municipal Professora Lea de Alencar Antony, foi homenageada porque a unidade alcançou a nota de 7,1 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o maior resultado da rede municipal de ensino.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, destacou a importância do servidor público e a satisfação de poder homenagear a todos.

“Reconhecer o que os aposentados fizeram é uma coisa muito justa porque nós somos aquilo que eles construíram. A nossa civilização é, em grande parte, o que eles montaram, o que eles trabalharam. E os servidores da ativa oferecem os serviços públicos, que pretendemos cada vez ser melhor, ao povo de Manaus. Nós estamos cada vez mais seguros que temos um corpo de funcionários capaz de oferecer um serviço justo e digno para o povo. Homenageá-los é estar junto de companheiros de trabalho”, declarou.

O prefeito também ressaltou o espírito público dos servidores. “Os secretários se misturam com suas equipes, o prefeito se mistura com eles, é um corpo só pensando no melhor para a cidade. Os servidores são pessoas dedicadas ao trabalho, que revelam vocação pública, nada contra quem tenha vocação para iniciativa privada, mas tenho muito respeito com quem poderia estar ganhando muito mais fora e prefere ganhar menos dentro, demonstra espirito público, como as professoras, que se aposentam com tristeza por ter que ficar longe de seus alunos”, informou o prefeito.

Uma das servidoras da Semed homenageada foi a professora aposentada Darlinda Anesia Vital Felipe, 60, que relatou que em 25 anos de serviço pôde se aposentar se sentindo valorizada.

“Foi uma surpresa, não esperava. Vinte e cinco anos de serviço e ter meu trabalho reconhecido foi muito bom. Acredito que esta iniciativa estimula outros professores, servidores, para se sentir mais valorizados e trabalhar com mais vontade”, relatou.

Outra servidora foi a Maria Cidália Leandro da Silva, 63, que informou ter se aposentado com 30 anos de serviço público, começando como auxiliar de serviços gerais e se aposentando como auxiliar administrativo.

“Foi maravilhoso, ser lembrado é sempre bom, é essencial, não esperava por isso. Me aposentei com trinta anos de serviço pela Prefeitura de Manaus”, destacou.

A gestora Darci Silva Correia também recebeu o diploma das mãos do prefeito da cidade. O resultado de 7,1 da Escola Municipal Professora Lea de Alencar Antony, localizada no bairro Cidade Nova, Zona Norte, está acima do esperado para 2021, de acordo com o Ministério da Educação (MEC), neste ano, o resultado deverá ser de 6,8.

Depois das homenagens aos vários servidores destaques de diversas secretarias do município, a cerimônia contou, ainda, com um culto ecumênico.

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Gestores da Semed recebem orientações sobre avaliações Sadeam e ANA

terça-feira, outubro 21st, 2014

Gestores da rede municipal de ensino participaram na tarde desta terça-feira, 21, de uma reunião para receber as orientações sobre os procedimentos de aplicação da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) e do Sistema de Avaliação do Desempenho Educacional do Amazonas (Sadeam), que serão aplicadas em novembro pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed) para alunos do 3º, 5º e 9º ano.  A reunião aconteceu no auditório da Semed, localizada no bairro Parque Dez, zona Centro-Sul.

A responsável por passar as orientações foi a pedagoga Jane Bete Nunes Rodrigues, da Seduc, que destacou como um dos principais objetivos das avaliações, a melhoria de aprendizagem da rede pública em geral, tanto estadual quanto municipal.

“Foram passados para os gestores os procedimentos de aplicação da ANA e do Sadeam, assim como quais os devolutivos, relatórios pedagógicos que irão receber a partir dos resultados do Sadeam, que deverão ser divulgados a partir de março de 2015. Com estes resultados as escolas vão conseguir diagnosticar quais as habilidades que os alunos dominam e as que não dominam, além de poder identificar qual intervenção pedagógica necessária para superar as dificuldades de aprendizagem. Esperamos com isso ter um avanço na melhoria de aprendizagem da rede pública do ensino como um todo, para que os alunos dominem as habilidades que eles têm o direito de aprender ao final de cada nível de ensino”, relatou.

As avaliações do Sadeam serão aplicadas do dia 10 a 14 de novembro. Já as provas da ANA serão aplicadas do dia 17 ao dia 28 de novembro, como informou a assessora pedagógica Vanessa Cardoso dos Santos, da equipe da Divisão de Avaliação de Monitoramento (DAM), da Semed. Ela destacou, ainda, que com essas avaliações os alunos vão se aperfeiçoando e consequentemente espera-se melhorar a média na próxima avaliação do índice de desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“O objetivo dessas avaliações é o melhor desempenho com as crianças do 3º, 5º e 9º ano, que elas treinem e se dediquem a essas provas, pois assim, com o bom desempenho, o resultado do próximo Ideb acaba sendo consequência. A Seduc está coordenando todo esse processo, pois ela tem como objetivo melhorar o ensino da rede estadual de ensino, fazendo com que todos os municípios participem, assim a Semed também participa, sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de ensino da rede pública em geral”, informou

Gestora da Escola Municipal Padre Sebastião Luiz Puga Barbosa, Vera Núbia dos Santos, informou que acredita nas avaliações como forma para melhorar e preparar os alunos e a escola.

“Será avaliado o desempenho dos alunos, mas o da escola também, esperamos com isso ter uma melhoria na nossa educação e uma evolução nas práticas de avaliações externas. Os alunos estão se preparando para enfrentar uma prova de vestibular e saber como fazer. A Semed já faz essa preparação com a Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), que é bimestral, e o Sadeam vem para avaliar ainda mais e esperamos que sejam tomadas as providencias para  melhorar o ensino e alcançar nossas metas”, destacou.

TEXTO: João Pedro Figueiredo

 

FOTOS: Cleomir Santos

Educadores da Semed envolvidos no Programa Mais Educação conhecem o novo acervo da Liga da Paz para 2015

terça-feira, outubro 21st, 2014

Monitores, professores, coordenadores, além de gestores do Programa Mais Educação do Governo Federal conheceram o novo acervo pedagógico da Tecnologia Educacional Cultura de Paz, do Projeto “Liga da Paz” que é utilizado, atualmente, por 115 escolas  da rede Municipal de ensino que aderiram o Mais Educação, nesta terça-feira, 21. O encontro aconteceu no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da Semed.

A metodologia é destinada às escolas dos anos iniciais do Ensino do 1º  ao 5º ano do Ensino Fundamental. A tecnologia está implantada nas escolas municpais desde 2013. Ela trabalha com atividades e conteúdos lúdicos, abordando temas como: enfrentamento à violência nas escolas, aceitação da diversidade, tolerância com as diferenças, compreensão, compaixão, solidariedade e principalmente educação emocional com alunos que fazem parte do Programa Federal.

O coordenador do Programa Mais Educação na Secretaria Municipal de Educação (Semed), Anderson Clay, apontou os benefícios constatados pela secretaria com implantação do projeto ‘Liga da Paz’.

“A partir desta nova metodologia os professores e alunos começaram a tratar os conflitos e as emoções. Percebemos que com sua implantação, as escolas que o aderiram melhoram a convivência, passaram a desenvolver os valores morais e éticos dentro do espaço escolar e na família, baseado na cultura de paz e norteado pelos princípios do respeito, cooperação, amizade, tolerância e responsabilidade”, explicou.

O acervo de 2015 é composto por material impresso, dividido em cartazes, informativos, painel e livros, audiovisuais com DVDs, contento vídeo aula e formações para educadores do Programa Mais Educação, além de jogos de memória e outros.

A Escola Municpal Rodolpho Valle, localizada no bairro Redenção, zona Oeste da cidade possui 160 alunos do Mais Educação. Kelly Monteiro, coordenadora do Programa, descreveu um pouco dos resultados alcançados com o projeto Liga da Paz em sua escola. “Com essa ferramenta pedagógica  e com o trabalho feito com nossos alunos, percebemos que houve mudança de hábito, de comportamento, ficaram mais preocupados um com os outros, com espaço da escolar, com a maneira de se expressar, dentre outros pontos”, disse.

No decorrer do evento foi apresentado o material pela psicóloga Cássia Evangelista, representante da empresa Inteligência Relacional, que é a empresa idealizadora do Projeto Liga da Paz. A palestrante explicou como as pessoas envolvidas no Programa podem trabalhar conteúdos que desenvolvam a educação emocional e social dos alunos.

Projeto

Em 2014, a nova metodologia de trabalho voltada para os alunos do Mais Educação beneficiou 11. 394 alunos de 76 escolas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

 

TEXTO: Emerson Felipe

FOTOS: Rodemarques Abreu

Alunos de escola municipal participam de manhã de autógrafos com escritor amazonense

terça-feira, outubro 21st, 2014

Alunos da Escola Municipal Nova Vida, localizada no bairro Mauazinho, zona Leste, participaram de uma manhã de autógrafos com o escritor Pedro Lucas Lindoso, patrono da biblioteca escolar da unidade, inaugurada em junho deste ano. Durante o evento, os estudantes do 5º ano interpretaram ‘O boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’, primeira obra do autor.

A apresentação teatral arrancou aplausos dos presentes e elogios de Lindoso. “Estou muito emocionado. Vocês entenderam perfeitamente a moral da história, melhoraram e a adaptaram para uma peça, que ficou muito mais bonita. Estão de parabéns”, disse o patrono da biblioteca aos estudantes que encenaram a estória.

Lindoso, que também é advogado e professor, comentou sobre a oportunidade de estar com alunos de escola pública. “É uma alegria muito grande ter essa oportunidade, principalmente porque já fui professor, então esse ambiente escolar me é familiar, me sinto muito a vontade entre estudantes e colegas professores”.

Na ocasião, as duas obras do autor foram autografadas. Os títulos ‘O boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’ e ‘Oremos pela Guerra’, republicados neste ano, fazem parte do acervo de livros da biblioteca. “‘Oremos pela guerra’ é um romance lançado há algum tempo, mas que está sendo relançado. É um romance que se passa na cidade de Manaus no início da segunda guerra mundial. Já o livro do ‘Boto-cor-de-rosa e o jacaré do rabo cotó’ é uma literatura infantil que conta a história de um jacaré invejoso”.

O aluno Marcos Antônio Shelden Olímpio, 14, interpretou o jacaré e comentou a montagem da peça levou duas semanas para ficar pronta. “O livro conta a história de um boto e um jacaré, que eram compadres e moravam nos beiradões do interior do Amazonas. O jacaré vivia triste porque os curumins só queriam dar peixes e brincar com o boto. Então, para ficar igual ao boto, ele pediu ajuda a Mãe D’água para que ela cortasse o rabo dele, mas nada adiantou, os curumins continuavam não gostando dele”, contou Marcos.

A assessora pedagógica da Divisão Distrital Zonal Leste 1 (DDZ 5), Deusa Carvalho, foi quem dirigiu a apresentação. “Apesar dos contratempos, deu tudo certo e os alunos gostaram muito de interpretar a obra. O Pedro já tinha estado na escola e por isso muitos já conhecem os livros que estão biblioteca. Então resolvemos readaptar para uma peça teatral, que ajuda a melhorar o raciocínio e aprendizagem da linguagem e escrita, além de melhorar o desempenho dentro da sala de aula”.

Texto: Luana Carvalho

Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054