Archive for the ‘noticias’ Category

Mais de 180 professores participam do Fórum da Cor da Cultura

quinta-feira, setembro 25th, 2014

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou, na manhã desta quinta-feira, 25, no auditório Luiz Geraldo Pontes Teixeira do órgão, o ‘Fórum A Cor da Cultura’. A abertura do evento contou com a presença de 180 professores, que lidam com a temática em diversos projetos realizados pela rede municipal de ensino. O fórum é tido como a terceira etapa do projeto na rede de ensino.

A Cor da Cultura é um projeto educativo de valorização da cultura afro-brasileira, fruto de uma parceria entre o Canal Futura, a Petrobrás, o Centro de Informação e Documentação do Artista Negro (Cidan), a TV Globo e a Secretaria Especial de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Seppir).

Considerado como a segunda parte do projeto A Cor da Cultura, os educadores vão apresentar os trabalhos desenvolvidos nas escolas municipais nos dois primeiros momentos em 2010 e 2011, de acordo com material disponibilizado pela coordenação do projeto, dentro da temática da cultura afro-brasileira.

Segundo a coordenadora da Adversidade na Semed, Lídia Helena, o fórum tem como meta a valorização da cultura afro-brasileira e a Semed o cumprimento da responsabilidade jurídica na implementação da Lei 10.639/2003, que trouxe a obrigatoriedade do ensino histórico cultural africano e afro-brasileiro.

“A nossa rede é percursora, desde 2003, de projetos voltados à temática, dentro de nossas escolas, onde nós temos uma estrutura ímpar, que nenhum outro Estado tem. A Semed luta pela prevenção, combate ao preconceito, à discriminação e ao racismo. Nós temos como primícia uma educação de qualidade, que visa o respeito as diferenças, ao outro, independentemente de qualquer diferença que exista entre as pessoas. As nossas escolas têm recebido formação para isso ao longo do ano “, comentou.

A coordenadora do projeto A Cor da Cultura disse que a parceria com a Semed tem tido bons projetos com os alunos, que são na verdade os multiplicadores da temática na família, com amigos e na comunidade em geral.

“Essa parceria com a rede municipal de Manaus já vem de longa data, da etapa passada do projeto A Cores de 2010 e 2011, onde estivemos aqui pela primeira vez. Nós estamos voltando agora, numa etapa de acompanhamento para verificar as ações, que foram envolvidas e implementadas pela Secretaria nesse tempo. Temos certeza que o envolvimento de toda a Semed é fundamental dentro da rede, mas principalmente na implementação da lei 10.639/2003”, finalizou.

Com a participação de 750 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, a Escola Municipal Lírio do Vale, desenvolve o projeto “Africanidade: valorização e resgate da cultura afro-brasileira”, desde 2010. Segundo a diretora, Maria de Lourdes Paes Lima, a escola participa do projeto, desde o início e já recebeu os dois kits pedagógicos iniciais do programa.

“Esse projeto oferece um suporte muito bom para que os professores desenvolvam ações voltadas para valorização do negro, da sua importância histórica, muitas das vezes esquecidos em nosso material didático. O material do projeto é muito bom, com jogos, pesquisas e informação. Na escola é executado com todas as disciplinas, que abrange a grande contribuição da cultura africana na música, na dança, na culinária, na indumentária, pois isso é importante para que os alunos tenham conhecimento da cultura negra”, avaliou.

A programação, na manhã  desta quinta-feira, 25, contou mesa temática, apresentação cultural de escolas municipais, comunicação de experiências relevantes. No período da tarde, acontecerão na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) oficinas temáticas “Contribuindo para a práxis do educador na sala de aula”, salas temáticas “Máscaras africanas”, “Abayomis”, “Yalodê”, Luendesu”, Símbolos adinkras” e “Lendas africanas”

Nesta sexta-feira, 26, acontecerá uma pesquisa-ação, com visita da equipe A Cor da Cultura nas Escolas Municipais Lírio do Vale (manhã) e Ulisses Guimarães (tarde) para acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos com a temática afro-brasileira.

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Escolas Municipais da Zona Oeste promovem fase distrital da Feira de Ciências

quinta-feira, setembro 25th, 2014

Como vivem as formigas? Qual a importância da ingestão de frutas e legumes? Que animais amazônicos estão em perigo de extinção? Essas indagações foram alguns dos temas de 53 projetos científicos desenvolvidos pelas escolas municipais da zona oeste de Manaus, e que foram apresentados ao público na manhã desta quinta-feira, 25, no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou.

A atividade é parte do projeto da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que está estimulando a produção de trabalhos de pesquisa nas unidades de ensino da capital. Nesta etapa, foram reunidos os melhores projetos de 51 escolas da Divisão Distrital Zonal Oeste (DDZ2) nos segmentos de educação infantil, 1º ao9º ano, educação de jovens e adultos (EJA) e Programa de Aceleração da Aprendizagem (PAA).

A Feira de Ciências é uma competição dividida em três etapas que irá premiar os melhores projetos desenvolvidos pelos alunos da rede municipal. A primeira etapa ocorreu entre os meses de maio e agosto nas escolas. Agora, serão escolhidos os melhores projetos que representarão as DDZs. A última etapa será em outubro.

“É um momento de culminância dos trabalhos pesquisados na escola e uma oportunidade de mostrar o que a escola tem trabalhado no ano. O legal é que está sendo em um lugar aberto, dando a oportunidade de mais pessoas prestigiarem”, observou a chefe da DDZ Oeste, Regina Ortiz.

Trabalhos

Os alunos do 2º período do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Herman Gmeiner apresentaram o “Fantástico Mundo das Formigas”. Para isso, foi montada uma tenda com figuras das variadas espécies de formigas existentes.

Segundo a professora Socorro Viana, coordenadora do projeto, no jardim da escola existem muitas formigas, e os alunos sempre gostavam de observar os formigueiros e a forma como os insetos carregam os alimentos.

“Nas nossas caminhadas pela escola, eles (alunos) sempre observavam os formigueiros e isso chamava a atenção deles. Eu percebi o interesse deles. E vi que isso seria um tema interessante para eles. Então fizemos pesquisas, assistimos o filme ‘Lucas um intruso no formigueiro’ para fazer o projeto”, explicou.

Silvia Letícia Moreira, de seis anos, explicou a diferença da formiga rainha, operária e soldada.

“A rainha dá ordens e controla o formigueiro. As operarias fazem a coleta dos alimentos e a soldada vigia a entrada do formigueiro. O interessante é que a formiga rainha perde as asas quando põem ovos”, contou.

Campeão do concurso de 2013, com o trabalho sobre a água, o Cmei Elza Damasceno abordou neste ano o tema ‘Comer, aprender e crescer com as vitaminas’. Uma banca com várias frutas, verduras e legumes faziam parte do cenário. O projeto surgiu após a direção da escola perceber que as crianças rejeitavam esses alimentos na merenda escolar.

A pequena Lara Sophia Souza, de cinco anos, falou sobre os alimentos ricos em vitamina C e D.

“A vitamina D é muito importante para o nosso organismo e deixa os nossos ossos fortes. Ela é fabricada na nossa pele sobre o efeito de raios solares. Você acha-la, também, na gema do ovo”, apresentou.

A dona de casa Iolanda Araújo, foi ao Centro de Convivência Magdalena Arce Daou matricular sua neta nas aulas de natação. Ao ver a movimentação, parou e prestigiou alguns trabalhos, e aprovou a iniciativa.

“Muito legal a prefeitura fazer isso aqui no centro de convivência. As crianças estavam felizes apresentando os trabalhos. Assisti alguns e gostei bastante. Minha neta também amou”, afirmou.

TEXTO: Thiago Botelho

FOTOS: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação (92) 3632-2054

Semed promoverá, durante a 1ª semana de outubro atividades extraclasses para alunos do Promeapi

quinta-feira, setembro 25th, 2014

Em comemoração ao dia nacional do idoso, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Gerência de Educação de Jovens e Adultos (Geja) realizará, entre os dias 1° e 3 de outubro, atividades extraclasses para alunos do Programa Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Promeapi). Durante a semana, será trabalhado o tema “Mãos envelhecidas, porém não esquecidas: Ressignificando Saberes na Educação do Adulto e da Pessoa Idosa”, por meio de palestras e atividades desenvolvidas especificamente para cada turma e estudantes do Programa.

A cerimônia de abertura das atividades aconteceu na tarde desta quarta-feira, 24, no auditório da secretaria, envolvendo cerca de 200 alunos que fazem parte do Programa, além de representantes da Semed e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Durante o evento, foram apresentadas as ações do Programa por meio de um vídeo e relatos de experiência de ex-alunos, alunos e professores, demonstrando a superação, o entusiasmo e dedicação dos participantes. Além disso, foi lançada a nova proposta curricular do Promeapi, aprovada em 2013 pelo Conselho Municipal de Educação.

O objetivo da atividade, que acontecerá na próxima semana, será contribuir para inclusão, valorização e socialização dos das pessoas idosas de Manaus, tendo em vista a necessidade de fortalecer as políticas públicas voltadas à educação para este público.

Ao longo da programação os alunos visitarão museus, teatros, praças e demais pontos turísticos da cidade, como também participarão de palestras e momentos de entretenimento.  Nesses dias, os alunos terão instantes de lazer, sociabilidade  e de interação entre eles mesmos e de outras pessoas. O chefe da Geja, explicou porque a Semed viabilizou esta programação.

“A Semed pensou em fazer este evento, porque  acredita que não basta somente  escolarizar e alfabetizar esses idosos,  mas  também tem que promover momentos que seja possível inseri-los em  um contexto social e tirá-los da morosidade de suas casas, para que com isso tenham mais  qualidade de vida, uma autoestima elevada e a oportunidade de conhecer e vivenciar com coisas diferentes do seu dia a dia. Essa é a ideia do Promeapi, trabalhar uma educação de qualidade, mas também a questão da inclusão social, desenvolvendo aspectos culturais e sociais entre eles” explicou o gerente  .

No decorrer da cerimônia de abertura, houve uma palestra voltada para o tema trabalhado durante toda a programação. A palestrante foi a assistente social e especialista em gerontologia da Semsa, Georgina Sarkis, que abordou entre outros assuntos a importância da educação no envelhecimento, da leitura e o papel da escola com agente formador de opinião. Sobre a atividade ela destacou que a iniciativa da Semed tem uma relevância significativa na vida dos idosos.

“Esse evento é muito relevante porque os envolve, faz com que estes idosos se sintam valorizados e tenham a oportunidade de viver momentos diferentes em suas vidas, de sair do seu círculo de amizades, de interagir com pessoas diferentes e mais novas. E isso é importante porque lhes dá uma sensação de bem estar e que estão sendo valorizados. Portanto, penso que essa atividade  é uma ação muito significativa em suas vidas”, observou a assistente social.

 

Expectativa

Atualmente, o Programa atende 600 alunos em 26 espaços não formais, como igrejas, associações de bairros, fundações e intuições públicas e privadas. A aluna Zifa Freitas, 55, que estuda em sala do Promeapi, instalada dentro da Secretaria Municipal de Limpeza Pública, disse que está ansiosa para o início das atividades. “Estou ansiosa para chegar esta semana. Acho que vou me divertir muito. Fico feliz por poder participar desta atividade”, disse a dona Zifa Freitas.

Para Maria Lourdes Nunes, 59, estudante da 1ª fase do EJA, no Parque Municipal do Idoso (PIM), a ação será oportuna para conhecer lugares que jamais tinha conhecido antes. “Achei muita boa essa iniciativa. Ainda mais quando soube que eu poderia conhecer novos alunos. Em nossa idade, coisas simples como essa, fazem a diferença. O meu desejo que seja bastante proveitoso e que aprenda coisas novas e interessantes. Só isso basta”, declarou Maria.

 

PROMEAPI

O Programa é da Semed e tem a finalidade de promover uma política pública de educação voltada aos adultos e idosos a partir dos 35 de idade que não concluíram o 1º Segmento do Ensino Fundamental. O Programa existe há mais de 14 anos e já alfabetizou mais 5.794 adultos e idosos e atendeu mais de 6.876 alunos da 2ª e 3ª fase do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

 

Texto: EmersonFelipe

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Gestores da DDZ Leste 2 participam reunião mensal

quarta-feira, setembro 24th, 2014

Com destaque para a realização da 3ª Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), foi realizada nesta quarta-feira, 24, a reunião mensal da Divisão Distrital Zonal Leste 2 (DDZ 6). O encontro aconteceu no auditório da divisão, localizado no bairro Zumbi, Zona Leste.

De acordo com a chefe da DDZ Leste 2, Socorro Duarte, além de esclarecer dúvidas sobre a aplicação da ADE, foi lembrado na reunião momentos como a participação dos representantes das escolas, com melhores índices na avaliação, no Encontro de Educadores, realizado no Hotel Amazônia Golf Resort, no quilômetro 64, da rodovia AM-010, nos dias 19 e 20 deste mês. Na ocasião, os presentes receberam uma Menção Honrosa das mãos do prefeito Arthur Neto e do secretário municipal de educação, Humberto Michiles.

“Além das atividades normais, que é repassar os informes das atividades mensais da Semed, nós estamos trabalhando a ADE, divulgando os procedimentos e orientando para que possamos ter o melhor resultado. Aproveitamos também para lembrar e repassar para os outros gestores sobre a nossa participação no Encontro de Educadores, que foi muito bom, uma forma de reconhecimento para as escolas. Durante a reunião lembramos, também, da gestora Maria Luiza Conceição da Silva, que faleceu na última sexta-feira, 19”, informou.

Os informes sobre a aplicação da 3ª ADE nas escolas da rede municipal de ensino foram passados para os gestores pela chefe da Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM) da Semed, Núbia Pinto Breves. Ela chamou a atenção para os erros durante o preenchimento do cartão resposta.

“Passamos novas orientações, mudamos de empresa que faz a leitura dos cartões e análise dos resultados, agora nós chegamos mais perto do real de um concurso, com esse novo mecanismo. Orientamos, também, sobre as mudanças do mecanismo para eles possam passar para os professores, como forma de multiplicadores. O ponto mais importante da reunião foi repassar para os gestores a atenção no preenchimento do cartão resposta, pois o problema está no momento da transcrição, falta atenção e ocorre erro, acaba prejudicando a escola no modo geral. São orientações bimestrais sobre a ADE que são passadas para tentar melhorar a cada edição”, ressaltou.

A gestora Gisa Nascimento, da Escola Municipal Nossa Senhora das Graças, destacou a importância da reunião para a organização das escolas.

“É um momento importante, de socializar experiências das nossas escolas e receber as informações para o andamento eficaz dos trabalhos, poder nos organizar com antecedência para atender as demandas da secretaria”, informou.

A Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE) vai acontecer, segundo Núbia Breves, no dia 8/10 para as escolas do Rio Amazonas, dia 9/10 para as escolas da zona urbana e rodoviária e dia 10/10 para as unidades de ensino do baixo Rio Negro.

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

Alunos de creche municipal desenvolvem atividades de educação no trânsito

quarta-feira, setembro 24th, 2014

Como parte da programação local da Semana Nacional do Trânsito, alunos da Creche Municipal Virgínia Marília Mello de Araújo, localizada na Comunidade Cidade do Leste, no São José, zona Leste, realizaram, na manhã desta quarta-feira, 24, atividades de educação e segurança no trânsito. As crianças do maternal 1, 2 e 3 encenaram uma peça na qual simularam um acidente e mostraram as formas corretas, segundo a legislação, de como se comportar no trânsito.

Como contribuição para um trânsito mais seguro, as professoras da creche estão desenvolvendo, durante a semana, outras atividades lúdicas para que as crianças comecem a trabalhar a tolerância, responsabilidade e paciência. Por meio de vídeos, apresentações musicais e teatrais, as educadoras acreditam que os alunos possam ser multiplicadores do que aprendem sobre a valorização da vida no trânsito.

“Nós acreditamos que educando as crianças, elas irão educar os pais.Eles entendem, cada uma da sua maneira, que devemos atravessar a rua na faixa, que os motoristas não podem ultrapassar o sinal vermelho, que elas não podem andar em motocicletas e que os pais precisam usar capacete. Isso é muito importante porque elas acabam transmitindo os ensinamentos para a família”, comentou a professora do maternal 1, Rute Hozana.

Nesta manhã, um teatro de fantoche, simulações de como atravessar a rua e o uso correto do capacete foram destaques na cidade cenográfica montada com sucatas pelas próprias professoras. A aluna do maternal 3, Maria Clara, 4, já aprendeu como se faz. “Tem que pedir para parar, esperar e só depois atravessar”.

Aluna do maternal 2, Isabelly Gomes, de 2 anos, aprendeu que para andar no carro dos pais é preciso usar alguns acessórios de segurança. “Tem que usar cadeirinha e cinto”.

Passeata de Conscientização

Com o tema “Trânsito Consciente – Valorizando a Vida”, as crianças acompanhadas dos pais, professores e demais servidores da creche, realizarão uma passeata, nesta quinta-feira, 25, para alertar a comunidade sobre os acidentes de trânsito. A saída está marcada para às 7h, na mesma creche, localizada na Rua das Carapanaúbas, Cidade do Leste.

Texto: Luana Carvalho

Fotos: Lton Santos 

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054

Alunos de 40 escolas apresentam projetos em competição de Feira de Ciências

quarta-feira, setembro 24th, 2014

Quarenta escolas da rede municipal de educação participaram, na manhã desta quarta-feira, 24, da 2ª Feira de Ciências, Tecnologia e Meio Ambiente. São instituições de ensino pertencentes à Divisão Distrital Zonal Centro-Sul (DDZ4), que reuniram seus trabalhos na Escola Municipal Raimundo Teodoro Botinelly, no Riacho Doce 3, Cidade Nova.

A Feira de Ciências é uma competição dividida em três etapas que irá premiar os melhores projetos desenvolvidos pelos alunos da rede municipal. A primeira etapa ocorreu entre os meses de maio e agosto nas escolas. Agora, serão escolhidos os melhores projetos que representarão as DDZs e a divisão Centro-Sul é a quarta a realizar a seletiva para a última etapa, em outubro.

A ideia é que por meio da feira seja fortalecido o debate nas escolas sobre a compreensão do mundo e suas modificações, reconhecendo o homem como parte do universo e o principal interventor das transformações do meio em que vive.
Com um total de 120 alunos, cada escola municipal apresentou seu projeto. As unidades concorrem nas modalidades de ensino em Educação Infantil, 1º ao 5º ano, 6º ao 9º ano, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e há ainda a participação especial da Creche Municipal Eliana de Freitas Moraes.

“É uma oportunidade de os alunos colocarem em prática a ciência e até a pesquisa, desde as séries iniciais, como faz, por exemplo, a Creche Eliana de Freitas. O trabalho é desenvolvido em equipe com a DDZ, os professores, alunos e diretores das escolas”, disse a chefe da DDZ Centro-Sul, Meire Braga.

Um dos projetos de destaque da feira é “Robótica e automação a serviço do aprendizado”, da Escola Municipal Maria Sonia da Silva. O projeto ficou em 4º lugar no First Lego League (FLL), realizado no Sesi, ano passado. Com a colocação, a escola participou da etapa Nacional, em Brasília, ficando em 44º lugar, dentre vários projetos pelo país. Para a aluna do 9º ano, Emily Santos Souza, 16, que está desde o início no projeto, o trabalho realizado na unidade de ensino tem surtido efeito.

“Aprendemos mais sobre a matemática e a física, além de outros conhecimentos que só teríamos no ensino médio. Quando chegarmos nesta etapa, estaremos mais preparados, por causa do projeto da robótica. Na escola temos uma sala, onde duas vezes por semana nós aprendemos a programar e a trabalhar em equipe. Todo o aprendizado é positivo”, disse.

Outro projeto apresentado foi o “Reutilizar para preservar”, desenvolvido na Escola Municipal Ulisses Guimarães, no Mutirão, para combater a evasão escolar. O projeto tem como base a produção do sabão ecológico com óleo de cozinha visando à preservação da água e do solo. Segundo uma de suas idealizadoras, professora Edilene Gomes, o programa é fruto do PCE e tem alcançado bons resultados.

“Pensamos em algo sustentável, que pudesse resgatar nossos alunos do turno noturno, por causa da evasão. Muitos deles precisam deixar de estudar para trabalhar e o projeto vem justamente como uma alternativa para a geração de renda. Nossos estudantes não precisam mais evadir da escola. Eles podem trabalhar na fabricação do sabão ecológico, ter uma renda por meio disso e manter os estudos”, explicou.

TEXTO: Paulo Rogério Veiga

FOTOS: Cleomir Santos

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054

Campanha conscientiza alunos sobre o uso adequado do transporte público

quarta-feira, setembro 24th, 2014

A Prefeitura de Manaus, por meio da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), iniciou na tarde desta terça-feira, 23, no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Professor Caio Carlos Frota De Medeiros, localizado no Conjunto Viver Melhor, bairro Santa Etelvina, zona Norte, uma campanha educativa voltada para os direitos e deveres dos usuários na utilização dos serviços de transporte.

 

A campanha, que faz parte do Programa Transporte Cidadão, coordenado pela SMTU, tem como objetivo transformar os alunos em multiplicadores da educação para o transporte na sua família e comunidade. As ações desenvolvidas nas escolas foram elaboradas em parceria com a Semed.

 

Cerca de 150 alunos, com idade entre 4 e 5 anos, receberam de forma lúdica orientações quanto ao respeito à utilização dos assentos reservados aos usuários especiais, formas de como preservar os ônibus, promoção da cordialidade e respeito entre as pessoas.

 

Para atrair a atenção das crianças, as informações são transmitidas por meio de apresentações musicais e teatrais feitas por servidores da SMTU. A abertura da campanha contou com uma animada apresentação dos Garis da Alegria, grupo teatral da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp).

 

A campanha, como informou a gestora da unidade de ensino, Geise Roque, serve para conscientizar os alunos sobre respeitar e valorizar as outras pessoas desde cedo. “Conscientizar desde pequeno sobre a importância de valorizar o idoso, o deficiente, a grávida, principalmente dentro do transporte coletivo. Serve, também, sobre os assentos preferenciais, ter respeito com cobrador, motorista, com as pessoas em geral. A campanha ainda conta com parcerias que são importantes para o cidadão e principalmente para as crianças”, relatou.

 

Na apresentação teatral cada personagem representava um tipo de usuário: grávida, idoso e deficiente físico. O enfoque era o respeito ao direito desses usuários aos assentos reservados. Dicas de segurança, como não colocar o braço para fora enquanto o ônibus estiver em movimento, também foram abordadas. Além de orientações sobre não pinchar ou jogar lixo no interior dos coletivos.

 

“Eu aprendi que não pode sujar o ônibus, não pode colocar chiclete debaixo da cadeira, a cabeça para fora da janela e aprendi também que deve-se levantar quando entrar uma pessoa mais velha ou uma mulher grávida no ônibus”, disse o aluno Gustavo Pereira, 5, do 1º período.

Pai do aluno Joelson José, 5, do 1º período, o aposentado Kelson José Barreto informou que aprova a iniciativa, que valoriza o aprendizado do aluno. “É um incentivo a mais para os alunos, ter que cuidar do meio de transporte deles, não sujar, não quebrar, além de ensinar o respeito aos que têm direito às cadeiras preferenciais”, informou.

 

O presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Amazonas (Adefa), Isaque Benayon, classificou a iniciativa como positiva. “É por meio desses momentos aqui com essa criançada que vamos criar uma consciência coletiva para que possamos promover uma harmonia na convivência entre as pessoas, principalmente com os idosos e pessoas com deficiência”, destacou.

 

O evento também teve a participação do presidente do Conselho Estadual do Idoso, Jorge Wagner, que aprovou a realização da campanha. Ao falar com as crianças Wagner fez um lembrete aos jovens ouvintes. “Todos nós vamos envelhecer um dia. Por isso, vamos tratar nossos idosos da mesma maneira que vamos querer ser tratados no futuro”, aconselhou.

 

O superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, afirma que o trabalho educativo será contínuo. “Começamos hoje aqui no Cmei, mas vamos trabalhar também com alunos do ensino fundamental. Estamos trabalhando com crianças porque observamos que muitos dos que ocupam os assentos reservados são jovens. Já iniciamos uma capacitação no mês passado com os motoristas e cobradores e agora estamos nas escolas. O respeito tem que ser mútuo”, afirmou.

 

TEXTO: Klicia Moreira e João Pedro Figueiredo

FOTOS: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (SEmed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054

Gestores da DDZ Oeste da Semed participam de encontro mensal

terça-feira, setembro 23rd, 2014

Gestores das escolas da Divisão Distrital Oeste (DDZ 2) estiveram reunidos na tarde desta terça- feira, 23, com representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para tratar de assuntos relacionados a rotina de trabalho das unidades escolares. A reunião aconteceu no auditório da DDZ 2 e aproximadamente 80 gestores participaram.

Na reunião foram discutidos assuntos voltados à infraestrutura, administração e pedagógico. Programas como Aceleração da Aprendizagem e Sistema Aprende Brasil da Editora Positivo foram abordados no encontro.

A chefa da DDZ 2, Regina Ortiz, destacou os avanços conquistados com as reuniões mensais. “Estas reuniões têm oportunizado diversos benefícios nas escolas da divisão. Quanto à infraestrutura, avançamos com a troca de vários aparelhos condicionadores de ar e reparos na rede elétrica, hidráulica e outros. Na questão pedagógica, basta constatarmos o reflexo do Ideb em nossa divisão, todas as nossas escolas avançaram ao menos um ponto. A Escola Municipal Aristide Barreto obteve a nota maior do 6º ao 9º de toda rede municipal ensino. Se colocarmos nossas melhorias percentual podemos afirmar que com essas reuniões conseguimos resolver 80% da demanda que nos chega”, declarou Regina.

“A chefa destacou ainda importância da presença secretário Humberto Michiles nas reuniões. Com a presença do secretario na reunião houve mais apoio, mais integração entre nossos gestores e a Semed e, consequentemente, mais soluções. É logico que ainda falta avança um pouco mais, mais estamos no caminho”, explicou Ortiz.

A gestora do Centro Municipal de Educação Infantil Professora Nilza dos Santos Alencar, falou o quanto o encontro é relevante. “Este encontro é o momento em que nós temos a oportunidade de tirar nossas dúvidas, de buscar orientações, de lançar propostas e de obter um retorno rápido e eficaz. Com essas reuniões temos acesso direito a setores da Semed, o que facilita nossas atividades, além de solucionar alguns problemas de nossas escolas. Então vejo esse momento como um marco desta administração e como meio de viabilizar possíveis soluções”.

TEXTO: Emerson Felipe

FOTOS: Cleomir Santos

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed) 92 3632-2054

Mais de 60 educadores participam de abertura da Semana da Pessoa Surda

terça-feira, setembro 23rd, 2014

Sessenta e cinco educadores da rede municipal participaram, na manhã desta terça-feira, 23, da abertura da Semana Nacional da Pessoa Surda, no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), localizada na Rua Maceió, zona Centro-Sul de Manaus. A programação vai até sexta-feira, 26, data em que se comemora o dia da pessoa surda.

A semana é uma das ações da coordenação do Curso de Libras da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizada com  professores de 54 escolas municipais de todas as zonas geográfica da cidade, que possuem cerca 130 alunos inclusos com surdez.

Na abertura, os participantes assistiram as palestras “O interprete educacional”, com a professora Mestre e coordenadora do Centro de Capacitação de Profissionais de Educação e de Atendimento a Pessoa com Surdez (CAS), Maria Estelita Ferreira, e “A atuação do intérprete de Libras”, com a especialista e coordenadora da Central de Interprete de Libras do Amazonas (CilLam), Fabiana Ferreira.

A coordenadora do Curso de Libras do Complexo Municipal de Educação Especial da Semed e organizadora do evento, Mariana Santos, ressalta a importância do trabalho realizado pela secretaria, que atende alunos com surdez.

“Como o surdo é usuário de outra língua, o professor aprende libras para ensinar o aluno. É importante que os educadores conheçam quem é o intérprete, sua função, qual seu papel na educação da criança, assim como o intérprete de forma geral, que acompanha o surdo ao banco e ao médico, por exemplo, para fazer a tradução da língua de sinais para a portuguesa ou vice versa. Tudo isso é para que o surdo possa estar inserido na sociedade exercendo sua cidadania”, completou.

Segundo a  palestrante da abertura, Maria Estelita Ferreira, coordenadora do CAS, o importante é trabalhar a função do tradutor intérprete dentro de sala de aula para que faça a mediação da comunicação entre o professor ouvinte e o aluno surdo.

“O intérprete vai mediar os conteúdos que são falados pelo professor em línguas de sinas para o surdo. Esse profissional, que está surgindo no cenário educacional, precisa ser visto pela sociedade com mais valor. Às vezes, pensa-se que o intérprete vai substituir o professor, mas em nenhum momento substitui, mas sim vai mediar a comunicação”, concluiu.

Com dois alunos inclusos do 2º ano do Ensino Fundamental, a professora Edinalva Barros, da Escola Municipal Olga Figueiredo, bairro Alfredo Nascimento, zona Norte, é uma das educadoras participantes do curso. Para ela, a Semana da Pessoa Surda é importante para que todos possam aprender um pouco mais sobre como dar aula para esses alunos.

“Tenho duas crianças surdas, mas que convivem com outras deficiências. Essa formação me permite saber como lidar com todos eles, ou seja, entre os surdos, o intelectual e com os outros estudantes. Toda vez que participo dessa formação saio com mais certeza do que tenho feito e posso fazer ainda mais com meus alunos em sala de aula”, comentou.

Programação

Dia: 24/09/2014 quarta-feira

Local: Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo

Palestra: O desenvolvimento da linguagem em crianças surdas

Palestrante: Fga. MSc. Mariana Pedretti

Palestra: O uso de recursos educativos e tecnológicos pelos alunos com e sem deficiência auditiva na sala de aula

Palestrante: Prof. Mestranda Marizete Godinho Guimarães

Noturno – Dia: 24/09/2014

Horário: 18h30

Palestra: Libras no ensino superior

Palestrante: Profª Mestranda Debora Teixeira Arruda (UFAM)

Local: Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo

Público-alvo: pais, professores, estudantes de graduação e comunidade surda.

Investimento de cinco reais se precisar de certificado.

Dia: 25/09/2014 – quinta-feira

Horário: 14h

Local: Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo

OFICINAS

1 – O ensino e tradução de Língua Inglesa para surdos.

Responsável: Prof. Espec. Mircele Cordeiro.

2 – Atividades com crianças surdas

Responsável: Profª Especialista Sandra Ely Moraes.

3 – O trabalho com deficiente auditivo: possibilidades e desafios

Responsável: Fga. Rilana J. de Souza Nascimento

4 – Confecção de materiais didáticos de Língua Portuguesa.

Responsável: Prof. Especialista Ylen Oliveira

5 – Teatro e literatura surda

Responsável: Prof. Esp. Getúlio Filho e pedagoga Tatiane Machado

 

TEXTO: Paulo Rogério Veiga 

FOTOS: Lton Santos

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054

 

Escola da rede municipal promove ação de combate ao bullying

terça-feira, setembro 23rd, 2014

Mais de 100 alunos do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Gelcy Sena Abrantes se reuniram na quadra da unidade de ensino, nesta terça-feira, 23, para uma manhã de combate ao bullying. O evento faz parte do plano de ação de Gestão Integrada da Escola (Gide) para erradicar qualquer tipo de discriminação entre os participantes da comunidade escolar.

O tema é debatido de forma interdisciplinar em sala de aula desde o início do ano e, nesta manhã, os alunos receberam a visita da Princesa Irina, personagem criado para ensinar as crianças a amarem e respeitarem o próximo independe das diferenças. Irina, que significa “aquela que traz paz”, foi até a escola levar a mensagem de amor e harmonia.

“Desde o início do ano a gente vem trabalhando as questões de violência e bullying na escola. Os professores trabalham de forma individualizada e interdisciplinar em sala de aula. Eles utilizam peças teatrais, fantoche, danças, tudo para atrair a atenção dos alunos para essa questão. A Princesa Irina surgiu como uma maneira lúdica de ensinar as normas e condutas da escola. Acreditamos que assim, eles entendem mais facilmente e aceitam de forma prazerosa”, explicou a professora Adriana Nery, que coordenou a atividade.

A aluna Kássia Maria Coelho, 10, do 4º ano, lembrou que alguns colegas a chamavam de coelho por conta de seu sobrenome e que a “brincadeira” incomodava. Depois de aprenderem sobre o bullying, segundo ela, os colegas pararam. “Era muito chato. Eu ficava muito irritada. Mas quando a professora explicou que temos que respeitar os colegas e que não podemos apelidar ninguém, eles pararam”, contou.

Já Thiago Henrique Pinto, confessa que bagunçava com alguns colegas, chamando-os de “gordo e baixinho”, mas que, agora, aprendeu a lição de respeitar as diferenças.

“Eu aprendi que a gente não deve xingar os colegas nem por brincadeira, que não devemos desrespeitar ninguém e aceitar as pessoas como elas são. E também aprendi que devemos respeitar os professores porque eles nos amam”, disse.

TEXTO: THIAGO BOTELHO

FOTOS: CLEOMIR SANTOS

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054