30/07/12 | 17:45
Abertura da 2ª etapa do JEACEN

Com o objetivo de motivar ações esportivas e atividades culturais,  combater a evasão e a violência no turno noturno, a Divisão Regional Educacional (DRE) VI promoveu, nesta sexta-feira, (27), a abertura da II Edição dos Jogos Esportivos e Atividades Culturais do Ensino Noturno (JEACEN) na quadra poliesportiva da Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, no bairro Nova Floresta zona leste da cidade.

Este projeto começou em junho do ano passado, contando com a participação de 4.600 alunos e 22 escolas da zona leste da capital. Participaram desta solenidade 140 pessoas, entre eles alunos, professores de educação física, assessores e a chefe da DRE VI, Clélia Maia. A abertura contou com o desfile das porta-bandeiras, juramento do atleta e também foi possível ver a pira olímpica acesa.

Quatro mil alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do 6º ao 9º ano do turno noturno, de 21 unidades educacionais da DRE VI ,participarão de jogos nas modalidades de futsal, queimada, tênis de mesa, dominó, dama e xadrez em três escolas da Divisão Regional Educacional VI.

A gerente de Administração da DRE VI, Suely Coelho, abriu oficialmente os jogos e ressaltou a importância de aliar a educação com o esporte. “No turno noturno se encontra o maior índice de alunos desistentes, então aqui os alunos encontram a possibilidade de aumentar as suas potencialidades dentro do desenvolvimento da educação física e no esporte”, explicou.

O projeto é interdisciplinar, pois além de envolver atividades nas áreas de esporte, trabalha, também, com atividades culturais, como: dança, música e teatro. “Trazer aos alunos um momento de integração e partilha de talentos é nosso principal objetivo”, afirmou a assessora de Educação Física da DRE VI, Helen Moral.

“Os alunos que participam do JEACEN se comprometem a ter boas notas e a serem assíduos em sala de aula. São esses os deveres que tornam o foco desse projeto possível, pois além de diminuir a desistência no período noturno, o evento traz o sentimento de paz no ambiente escolar”, explicou a assessora.

“O esporte é um grande combatente da marginalidade e ajuda as pessoas que o praticam a ter mais disposição, raciocínio ágil e coordenação motora. Projetos como JEACEN devem ser mantidos, pois, além de deter a violência, ajuda a manter os alunos em sala de aula”, explicou o professor de Educação Física da Escola Municipal Helena Augusta Walcott, Ivan Hilário. “Assim como JEACEN, deve haver outros projetos com mesmo propósito”, completou o professor.

Assim como para estudar não tem idade, para praticar de esporte, também não. O exemplo disso é o aluno José Sabino, 58, da Escola Municipal Arthur Engrácio da Silva, que foi o vencedor no xadrez do JEACEN,  ano passado, “Fico feliz em poder participar desta ação que é benéfica, tanto para mim quanto para os meus colegas de sala”, afirmou o aluno José Sabino.

JOGOS

O JEACEN terá duas etapas: a primeira será de esportes nas Escolas Madre Tereza de Calcutá, Plínio Ramos Coelho e Arthur Engrácio da Silva, no período de 2 a 30 de agosto, às terças e quintas, sempre a partir das 18h30. A segunda será no mês de dezembro, com culminância dos jogos e as atividades culturais.